Há um monstro ainda mais impressionante (e real) do que o de Loch Ness

Todd Marshall / University of Edinburgh

Ilustração do Monstro do Lago Storr, cujo fóssil jurássico foi encontrado na Ilha de Skye, Escócia.

Ilustração do Monstro do Lago Storr, cujo fóssil jurássico foi encontrado na Ilha de Skye, Escócia.

A Escócia não encontrou ainda provas da existência do monstro do Lago Ness mas chegou ao fóssil de um monstro marinho ainda mais impressionante. E neste caso, há um esqueleto a provar a existência deste animal do tempo dos dinossauros.

Baptizado como Monstro do Lago Storr, este réptil marinho é uma espécie de golfinho e foi um “predador temível que viveu há 170 milhões de anos”, revela a Universidade de Edimburgo, que está envolvida na investigação ao fóssil.

O esqueleto deste animal foi descoberto numa praia da Ilha de Skye, em 1966, por Norrie Gillies, um funcionário de uma estação de energia da companhia SSE que funcionava no local.

Durante mais de meio século esteve preservado no Museu Nacional da Escócia, e longe dos olhares do mundo, mas agora foi divulgado e está a ser estudado por cientistas daquela instituição em colaboração com investigadores da Universidade escocesa.

O fóssil que comprova a existência deste monstro jurássico é o “esqueleto mais completo de um réptil marinho da Idade dos Dinossauros que já foi encontrado na Escócia”, pode ler-se no site da Universidade de Edimburgo.

Pertencente à família dos ictiossauros, répteis marinhos já extintos, este animal tinha cerca de quatro metros de comprimento e uma cabeça longa e pontiaguda, com dezenas de dentes em forma de cone, e alimentava-se de peixes e lulas, segundo refere a mesma instituição de ensino.

“Os ictiossauros como o Monstro do Lago Storr dominavam os mares enquanto os dinossauros trovoavam pela terra. Os seus ossos são extraordinariamente raros na Escócia, o que torna este espécimen numa das jóias da coroa dos fósseis escoceses“, realça o investigador Steve Brusatte da Escola de Geo-Ciências da Universidade.

O estudo dos vestígios desta criatura marinha pode ajudar a perceber como é que estes animais “evoluíram durante o Período Médio Jurássico, uma época da história da Terra que tem estado, desde há muito, envolta em mistério devido à falta de evidências fósseis”, atesta a Universidade de Edimburgo.

SV, ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O ZAP está em grande! Depois de descobrir o umami encontrou agora um animal fabuloso! Não é possível um réptil ser «uma espécie de golfinho»? Cuidado com o vocabulário…

RESPONDER

Há uma forma de reduzir erros na computação quântica (e já sabemos qual é)

Na computação quântica, assim como no trabalho em equipa, um pouco de diversidade pode ajudar a melhorar o resultado. Esta pode mesmo ser a chave para pôr fim aos erros na computação quântica. Ao contrário dos …

Coimbrões 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto venceu hoje o Coimbrões, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal que os «dragões» resolveram com três golos nos 12 minutos iniciais. Aproveitando a inexperiência e nervosismo da formação …

Produção de filmes em Hollywood é um inimigo silencioso do ambiente

Hollywood é casa para a maioria dos grandes filmes produzidos que estreiam nas salas de cinema espalhadas por todo o mundo. Contudo, consegue ser bastante prejudicial para o meio ambiente e, mais do que nunca, …

O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença. O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e …

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …