Samuel Little matou 90 mulheres (e confessou os crimes a rir-se)

Samuel Little é, possivelmente, um dos maiores serial killers da história dos EUA, ao ter matado mais de 90 mulheres. No entanto, foi ele que teve de confessar todos os crimes.

A prática era quase sempre a mesma: procurava mulheres junto de bares ou discotecas. Raptava-as e, no banco de trás do carro, batia-lhes. Por vezes, tinha relações sexuais com as vítimas. Por fim, estrangulava-as até à morte.

Durante semanas, o homem com atualmente 78 anos, de cabelos brancos e cadeira de rodas foi levado quase diariamente para uma sala onde relatava pormenorizadamente o que fez: como escolhia cada uma das mulheres, o que lhes fazia e onde deixava os corpos. Lembrava-se dos nomes e das caras de cada uma delas.

Não mostrou qualquer sinal de remorso. Por vezes, ria-se enquanto contava os crimes que cometeu. “Vi malvadez poucas vezes ao longo da minha carreira. Ao olhá-lo nos olhos, diria que é pura malvadez”, disse Tim Marcia, detetive da polícia de Los Angeles, em declarações ao The New York Times.

Little já cumpria prisão perpétua pelos homicídios de três mulheres nos anos 1980, quando decidiu confessar o envolvimento em dezenas de outros casos. Até agora, as autoridades encontraram ligações a pelo menos 30 assassinatos, em 14 estados norte-americanos.

“Quando terminarmos a investigação, acreditamos que Samuel Little será um dos mais prolíficos serial killers da história americana”, sublinhou Bobby Bland, advogado de Ector County, no Texas.

Até agora, Gary Ridgway era o homem com mais condenações por homicídio: 49. Mas as autoridades acreditam que, caso a confissão seja verdadeira, Samuel vai ser o serial killer com mais crimes provados na história recente dos EUA.

Os crimes agora confessados por Samuel têm cerca de 50 anos, tendo acontecido uns anos antes dos três homicídios pelos quais foi entretanto condenado.

A polícia nunca desconfiou que Little fosse o autor destes crimes, uma vez que os homicídios ocorreram em locais muito distantes uns dos outros.

Há ainda o facto de quase todas as vítimas de Little serem mulheres pobres, com vícios de droga e álcool, ou seja, um perfil de pessoa que raramente era dada como desaparecida e em que, na época, eram investidos poucos recursos.

O que levou Samuel Little a confessar

Depois de tantos anos, Little simplesmente confessou. O porquê: já estava preso para o resto da vida, não tendo nada a perder.

Além disso, sabe-se que queria mudar de prisão. Queria deixar a penitenciária de Los Angeles para ir para a prisão de Ector County, no Texas. Terá sido essa a negociação que o fez admitir a culpa.

Foi no começo de 2018 que James Holland, um agente texano, conseguiu a confissão de Little. Segundo os vários investigadores que interrogaram o homem ao longo dos últimos meses, Samuel gostava da atenção e da oportunidade de discutir ao detalhe cada uma das opções que tomou ao matar cada uma das suas vítimas. A cada entrevista, dava mais pormenores e mais nomes.

“É assustadora a clareza com que se lembra de alguns detalhes daquela altura. Recorda-se dos rostos e dos nomes”, contou Michael Mongeluzzo, um dos detetives que interrogou Samuel.

As autoridades acreditam que eram motivações sexuais que moviam Samuel Little. “O estrangulamento era a forma como conseguia gratificação sexual”, apontou um dos investigadores. Little nega ser um violador, apesar de vestígios do seu sémen terem sido encontrados nos cadáveres da vítima.

Perguntaram-lhe como passou tanto tempo sem ser apanhado. “Posso ir ao meu mundo e fazer aquilo que quero. Não vou ao vosso mundo”, terá respondido Samuel Little, referindo-se aos bairros onde cresceu e viveu toda a vida, onde a pobreza, a dependência de droga e os crimes por resolver são comuns.

Detalhes sobre a sua infância são desconhecidos. Little disse que a sua mãe era uma “senhora da noite”. Investigadores acreditam que o norte-americano nasceu atrás das grades, durante uma das detenções da sua mãe.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

GNR já passou 2200 coimas por falta de limpeza de terrenos. Mais de cem câmaras multadas

Mais de uma centena de câmaras municipais foram multadas por falta de limpeza de terrenos, sendo a ausência de tratamento nas margens das estradas e junto às linhas de distribuição elétrica a principal infração registada …

Presidente do Governo da Catalunha pede a Filipe VI que abdique

O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, pediu na terça-feira ao rei Filipe VI que abdique e solicitou ao presidente do parlamento que convoque uma sessão plenária extraordinária para estabelecer uma "posição comum" …

Virologista chinesa diz que novo coronavírus foi "criado em laboratório militar"

A virologista chinesa que fugiu para os Estados Unidos deu mais uma entrevista onde assegura que o novo coronavírus foi "criado num laboratório militar". Numa nova entrevista, citada pelo jornal online Observador, Li Meng-Yan, a virologista …

Ministério da Saúde abre 435 vagas para médicos de família

É o maior número de vagas dos últimos anos colocadas a concurso para a contratação de médicos especialistas em medicina geral e familiar para o SNS. De acordo com o jornal Público, o Ministério da Saúde …

MP brasileiro processa pastor por anunciar cura com feijões para a covid-19

O Ministério Público brasileiro pediu a abertura de um processo contra o pastor evangélico Valdemiro Santiago e a Igreja Mundial do Poder de Deus, que anunciaram a cura da covid-19 a partir do cultivo de …

Dívida do Estado à ADSE ascende a 200 milhões de euros

A dívida do Estado à ADSE, em 2019, ascendia a 198,2 milhões de euros, segundo o parecer do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) ao relatório e contas do ano passado, publicado no site do …

Governo dos Açores violou Constituição ao impor quarentena obrigatória

O confinamento obrigatório de 14 dias que o governo regional dos Açores tem imposto a quem chega à região autónoma é inconstitucional, dizem os juízes do Tribunal Constitucional. As autoridades açorianas violaram a Constituição ao impor …

China caminha a passos largos para a normalidade. Gaming, cerveja e Ikea dão empurrão

A China não regista, desde 17 de maio, vítimas mortais causadas pelo novo coronavírus. No entanto, há dois surtos ativos que parecem não impedir a população de caminhar em direção à normalidade. À semelhança do resto …

No regresso ao Superior, o Ministério recomenda aulas presenciais, com máscara e ao sábado

No regresso do Ensino Superior, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recomenda que voltem as aulas em regime presencial com uso obrigatório de máscara e algumas das quais lecionadas ao sábado. Num comunicado …

"A profissionalização é fundamental". Este ano já morreram quatro bombeiros, todos voluntários

Nos incêndios deste ano já morreram quatro bombeiros. O último ano tão mortífero foi 2013, em que sete bombeiros perderam a vida. Em comparação, nos incêndios de 2019, não se registaram vítimas mortais entre esses profissionais. Como …