Erupções vulcânicas podem ter condenado uma antiga dinastia egípcia

Neil B / Flickr

Há milhares de anos, as consequências da atividade vulcânica podem ter sido um golpe de morte para uma dinastia egípcia com vários séculos, de acordo com um novo estudo.

Um estudo publicado na revista Nature revela que, no Egito Ptolemaico (305 aC a 30 aC), a prosperidade da região estava ligada ao ciclo de inundações do rio Nilo, com inundações regulares a sustentarem a agricultura local. Quando as inundações falhavam, as culturas e as agitações sociais abalavam a região.

O novo estudo propõe um vínculo entre a atividade vulcânica histórica e a rutura das chuvas de monção africanas durante o verão. Uma estação de monção é a designação dada aos ventos sazonais, em geral associados à alternância entre a estação das chuvas e a estação seca.

Uma estação de monção mais seca poderia ter reduzido as inundações do Nilo, levando a menos culturas e mais escassez de alimentos e isso estaria associado ao eventual colapso da dinastia Ptolemaica, escreveram os autores do estudo.

Isso porque euando os vulcões entram em erupção, “vomitam” gases ricos em enxofre que se estendem para a estratosfera. Esses gases, em seguida, oxidam e formam partículas chamadas aerossóis de sulfato que podem afetar dramaticamente os padrões climáticos, como as monções.

Os aerossóis produzidos por uma erupção vulcânica na Islândia, por exemplo, poderiam ser o aquecimento do calor da monção africana, levando a menos chuva e reduzindo as inundações do Nilo, explicou Ludlow.

Época seca

Reunir os eventos que aconteceram no antigo Egito exigiu aprofundar o registo geológico para encontrar atividade vulcânica global e comparar essa atividade com flutuações nas inundações anuais do Nilo, registadas ao longo de séculos com estruturas chamadas nilómetros.

“Já sabíamos que o Nilo dependia da força da monção africana a cada verão e que o vulcanismo poderia alterar as monções”, disse Ludlow. Os nilómetros confirmaram que, durante os anos em que houve erupções vulcânicas, a resposta média do Nilo foi menor nas alturas de inundação, descobriram os cientistas. Em seguida, era necessário verificar se a essa descoberta correspondiam repercussões sociais.

Os cientistas compararam os seus dados com os extensos registos da dinastia Ptolomaica descrevendo episódios de agitação – que eram previamente inexplicáveis – para obsevar esses incidentes à luz da mais recente descoberta, disse Ludlow.

Os arquivos mostraram que, na década anterior à queda da dinastia Ptolemaica – que terminou com a morte de Cleópatra em 30 aC – a prosperidade do Egito enfraqueceu notavelmente, com a inundação do Nilo, a fome, a peste, a inflação, a corrupção, o abandono da terra e a migração a figurar nos registos antigos.

Além disso, amostras retiradas de núcleos de gelo forneceram dados sobre erupções vulcânicas que se alinharam com o desenrolar social notável, escreveram os autores do estudo.

Por exemplo, uma enorme erupção vulcânica no hemisfério norte em 44 aC. – a mesma década queque aparece, nos antigos registos, associada a um período de declínio social – foi a maior erupção em 2.500 anos “com 87 por cento dos aerossóis restantes no Hemisfério Norte”, disse Ludlow.

Minar uma dinastia

Como a agricultura egípcia depende quase inteiramente das inundações de verão, as interrupções nas inundações poderiam devastar culturas conduzindo a fome e a um aumento de tensões sociais.

Se outras tensões sociais e económicas já estavam em jogo – surtos de doenças ou impostos elevados, por exemplo – isso poderia ser suficiente para resultar em distúrbios. Além disso, avisos para o presente também estão nesses registos históricos, acrescentou Ludlow.

Embora a atividade vulcânica nos últimos séculos não rivalize com a de tempos passados, isso pode mudar “a qualquer momento”. Erupções explosivas teriam um impacto devastador sobre regiões agrícolas que estão atualmente dependente dessas monções, o que afeta diretamente cerca de 70% do total da população.

PARTILHAR

RESPONDER

Pirlo tem plano para gerir cansaço de Cristiano Ronaldo

O novo treinador da Juventus, Andrea Pirlo, tem um plano para gerir a forma física de Cristiano Ronaldo ao longo da temporada. O internacional português tem 35 anos e cumpre a sua 19.ª temporada como …

Entre lágrimas e após três tentativas, lista dirigente de Ventura foi aprovada

O presidente do Chega conseguiu, este domingo, à terceira tentativa, a maioria de dois terços dos votos exigida para eleger a sua direção na II Convenção Nacional, em Évora. Apenas às 20h02 foram proclamados os resultados …

Marcelo é o único que resiste ao desgaste da pandemia. Governo e oposição em queda

O único que está a conseguir resistir ao desgaste político provocado pela pandemia de covid-19 é o Presidente da República, numa altura em que o PS e o PSD surgem em queda nas intenções de …

Três camisolas e uma vitória histórica. Tadej Pogacar é o vencedor do Tour

O ciclista esloveno Tadej Pogacar (UAE Emirates) venceu a 107.ª Volta a França, ao cortar a meta, nos Campos Elísios, integrado no pelotão, no final da 21.ª e última etapa conquistada pelo irlandês Sam Bennett …

Afinal, os vikings não eram loiros nem tinham olhos azuis (e também não eram da Escandinávia)

Um estudo revelou que os Vikings afinal não eram loiros nem provenientes da Escandinávia. O estudo, realizado através da análise de ADN, conclui ainda que indivíduos que não eram vikings foram enterrados como tal. Normalmente, a …

Emmys 2020: "Succession" é a série do ano, "Schitt’s Creek" e "Watchmen" em destaque

A segunda temporada de “Succession”, da HBO, venceu esta madrugada o prémio de Melhor Série Dramática na 72.ª cerimónia dos prémios Emmy, que decorreu em Los Angeles, EUA, sem público por causa da pandemia. Centrada em …

Aulas do 1.º ciclo em escola de Lisboa suspensas. Escola em Viseu fecha portas

As aulas do 1.º ciclo na escola pública das Laranjeiras, em Lisboa, foram suspensas, devido à falta de funcionários em número suficiente, já que um destes testou positivo para a covid-19. De acordo com o Agrupamento …

PCP de "espírito aberto" para conversações sobre OE, mas recusa "chantagens"

O PCP encara as conversações sobre o Orçamento do Estado de 2021 com “espírito aberto”, sem “linhas vermelhas ou azuis”, mas recusa “chantagens” e “pressões” do primeiro-ministro, disse este domingo o secretário-geral dos comunistas. Numa conferência …

Os dinossauros conquistaram o mundo após uma extinção em massa na Terra

Uma equipa internacional de cientistas identificou um evento anteriormente desconhecido de extinção massiva da vida na Terra que ocorreu há 223 milhões de anos e desencadeou a conquista do mundo pelos dinossauros. O estudo liderado por …

FinCEN Files. Isabel dos Santos e marido envolvidos em investigação aos maiores bancos mundiais

Isabel dos Santos e Sindika Dokolo estão entre os clientes confidenciais de bancos que foram reportados às autoridades norte-americanas, segundo uma investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ). A empresária angolana Isabel dos Santos …