Mesmo sem adeptos, equipas de futebol mantêm vantagem ao jogar em casa

Gareth Copley / POOL / EPA

Um novo estudo realizado durante a pandemia da covid-19 sugere que o apoio dos adeptos no estádio não é um fator chave quando se fala da vantagem de jogar em casa.

Há muito que os investigadores se debruçam sobre a suposta vantagem de jogar em casa, que pode ser influenciada por fatores como, por exemplo, o apoio dos adeptos, a fadiga associada à viagem da equipa adversária, a familiaridade e a territorialidade. No entanto, nunca se chegou a nenhum forte consenso.

O aparecimento do novo coronavírus, e a consequente proibição de ter público nos estádios, deu aos cientistas a oportunidade ideal para medir o impacto do apoio dos adeptos.

Por isso, conta o jornal The Guardian, uma equipa de investigadores decidiu comparar mais de mil jogos profissionais disputados sem público nas bancadas e mais de 35 mil partidas com adeptos. Os confrontos, que ocorreram entre as épocas de 2010-11 e 2019-20, foram disputados em dez ligas profissionais, incluindo as de Espanha, Inglaterra e Alemanha.

No estudo, publicado a 31 de março na revista científica PLOS One, os cientistas exploraram o impacto dos espetadores em quatro grandes categorias, incluindo a vantagem em casa (medida pelo número de golos marcados e pontos conquistados) e sanções disciplinares (medidas por faltas, cartões amarelos e vermelhos).

De acordo com o diário britânico, sem os milhares de adeptos a torcer pelas equipas, a vantagem em casa caiu cerca de um terço, mas, apesar disso, a queda não foi estatisticamente significativa.

Matthias Weigelt, professor da Universidade de Paderborn e um dos autores do estudo, que tem lugar cativo no estádio da equipa alemã Arminia Bielefeld, disse ter ficado surpreendido com as descobertas.

“Sempre tive a convicção de que estar nos jogos e torcer pela equipa mudava alguma coisa, nem que fosse às vezes. Mas o que é que podemos fazer? É ciência e o grande conjunto de dados, dos mais de 40 mil jogos que foram considerados para o estudo, não pode ser ignorado. O apoio social não parece ser um fator chave na vantagem de jogar em casa”, declarou.

Em circunstâncias normais, as equipas da casa recebem menos sanções disciplinares e são capazes de criar mais ações ofensivas do que as visitantes. Mas, em linha com pesquisas anteriores, os cientistas descobriram que a diferença nas sanções disciplinares desaparecia – ou era até ligeiramente revertida – quando os adeptos não estavam nas bancadas.

Segundo escreveram os autores deste estudo, isto sugere que a presença dos espetadores provavelmente seria a única ou predominante razão para o comportamento tendencioso do árbitro.

“Se uma equipa me perguntasse o que poderia fazer para ganhar vantagem, teria de dizer para colocar o máximo de pressão social possível sobre o árbitro. O problema é que isso não é fair play, logo, não quero mesmo estar a dizer isso. Embora eu ache que seja verdade e é o que está em causa neste estudo”, disse o autor principal do estudo, Fabian Wunderlich, da Escola Superior de Desportos da Alemanha.

O investigador destaca, porém, que continua a não ser claro quais são os principais impulsionadores da vantagem em casa e que, nesta pesquisa, o video-árbitro (VAR) ainda não foi considerado na análise.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

FC Porto 1-0 Guimarães | Dragão já vê Sporting no horizonte

O Porto venceu no fecho da 28ª jornada da Liga NOS pela margem mínima, na recepção ao Vitória SC, e conseguiu o principal objectivo, que passava por somar os três pontos e reduzir para quatro …

Italiano faltou ao trabalho durante 15 anos, mas ganhou quase 600 mil euros

Um funcionário de um hospital no sul de Itália recebeu o salário durante 15 anos, apesar de nunca ter aparecido para trabalhar. De acordo com a polícia italiana, citada pela cadeia televisiva CNN, Salvatore Scumace está …

Google ficou sem o domínio na Argentina (e Nicolás achou que ia ser o novo dono)

Na última quarta-feira, um jovem argentino achou que ia ficar rico à custa da distração da Google no seu país. Acabou por não acontecer e tudo ficou resolvido. "Que pague a dívida externa", "que compre vacinas", …

Lola, a robô humanóide, dá "passos de bebé" (e equilibra-se com as mãos)

Uma equipa de cientistas está a ensinar a robô humanóide Lola a dar "passos de bebé", equilibrando-se com as suas mãos em vários pontos de contacto. Há muito tempo que os investigadores estudam a locomoção de …

Presidente da República veta decreto sobre inseminação post mortem

O Presidente da República vetou, esta quinta-feira, o decreto do Parlamento sobre inseminação post mortem, considerando que suscita dúvidas no plano do direito sucessório e questionando a sua aplicação retroativa. Na mensagem dirigida à Assembleia da …

Primeiro-ministro francês está a receber centenas de peças de lingerie no correio

O primeiro-ministro francês tem estado a receber roupa interior feminina na sua caixa de correio. Foi a forma encontrada pelas lojas de lingerie para protestarem contra as restrições da pandemia que as obrigam a estar …

Inteligência artificial "identifica" autores dos Manuscritos do Mar Morto

Investigadores da Universidade de Groningen, nos Países Baixos, recorreram à inteligência artificial para concluir que os Manuscritos do Mar Morto foram redigidos por vários escribas, o que abre uma "nova janela" para o estudo do …

Inteligência Artificial vai ajudar a identificar fontes de poluição no Bangladesh

A produção de tijolos é uma fonte de poluição que ameaça a saúde da população e do planeta, mas regular esta indústria pode ser uma tarefa difícil para as autoridades. Para resolver o problema, uma …

Portimonense 1-5 Benfica | "Águia" arrasa em solo algarvio

O Benfica regressou aos triunfos depois de ter vencido o Portimonense por 5-1, numa partida relativa à 28.ª jornada da Liga NOS, após o desaire registado na recepção ao Gil Vicente.  Porém, não foi um duelo …

Vigaristas burlaram mulher de 90 anos em 32 milhões de dólares

Uma mulher de Hong Kong, de 90 anos, foi defraudada em 32 milhões de dólares por burlões que se fizeram passar por agentes policiais chineses, via chamada telefónica. A Agence France-Presse (AFP) escreve que um jovem …