Enviado de Trump ao Médio Oriente recusa falar em dois estados (um israelita e um palestiniano)

thejointstaff / Flickr

Jared Kushner, marido de Ivanka Trump e consultor sénior do presidente dos Estados Unidos, Donald J. Trump

O enviado especial de Donald Trump para o Médio Oriente, Jared Kushner, que é também seu genro, confirmou que apresentará o seu plano de paz quando terminar o mês do Ramadão, em junho. Este plano não consagra a solução tradicional de dois estados, um israelita e um palestiniano, vivendo lado a lado.

Segundo avançou o Expresso, no domingo, Jared Kushner – amigo e apoiante de longa data do primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu, bem como dos colonatos judaicos na Faixa Ocidental – afirmou, numa conferência em Nova Iorque: “Se as pessoas se focarem nos velhos pontos tradicionais de discussão, não faremos progresso. Se se disser dois estados, isso significa uma coisa para os israelitas e outra para os palestinianos, portanto não o digamos. Trabalhemos simplesmente nos detalhes do que isso significa”.

A ideia do enviado especial, como indicou, passa por tentar conquistar a adesão árabe através de melhorias na situação económica dos palestinianos. Talvez tenha sido com esse fim que a administração americana cortou os subsídios dos Estados Unidos (EUA) aos palestinianos, deixando várias agências em situação desesperada e aumentando a pressão sobre o lado palestiniano, o qual garante que isso não o fará ceder, informou o Expresso.

Outro aspeto da mudança de atitude americana em relação ao passado foi o facto de ter reconhecido oficialmente Jerusalém como capital de Israel, ao arrepio da posição de grande parte da comunidade internacional, que segue a linha dos acordos de Oslo, segundo a qual o estatuto final de Jerusalém deve ser objeto de negociações.

Também aqui Jared Kushner afirmou que se limitou a reconhecer as realidades: Jerusalém é a capital de Israel. Quanto ao resto, mencionou esforços anteriores como a Iniciativa de Paz Árabe de 2002, descrevendo-a como “uma boa tentativa” mas acrescentando: “se funcionasse, teríamos conseguido a paz há muito tempo nessa base”.

“Adotámos o que julgo ser uma abordagem não convencional. Estudámos esforços passados e como falharam e porque falharam”, explicou. Defendeu o seu próprio plano, embora admitindo que as probabilidades de o mesmo não resultar são grandes.

E disse ainda: “Espero que ambos os lados olhem realmente para ele, o lado israelita e o lado palestiniano, antes de quaisquer passos unilaterais serem dados [referindo-se à promessa, feita por Benjamin Netanyahu, de anexar formalmente blocos de colonatos]. Espero que olhem e avaliem e vejam se acham que é o caminho para um futuro melhor”.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Venezuela. Maduro ordena construção de novo satélite de telecomunicações

Nicolás Maduro anunciou que a Venezuela vai ter um novo satélite de telecomunicações, que vão ser feitos investimentos para ativar as redes 4G e 5G nas operadoras estatais e para levar fibra ótica aos venezuelanos. "Ordeno …

Departamento de Justiça dos EUA enviou email com link para site supremacista e antissemita

Uma divisão do Departamento de Justiça norte-americano enviou um email para juízes de imigração com um link para um blogue supremacista branco, repleto de referências antissemitas. A mensagem, enviada pelo gabinete executivo de avaliação de imigração …

Indonésia tenta parar violência na Papua com envio de tropas e corte da Internet

O corte do acesso à Internet na Papua e territórios adjacentes e o envio de pouco mais de um milhar de efetivos do exército são a resposta do Governo indonésio à onda de distúrbios que …

Itália tem até terça-feira para formar novo Governo

O Presidente de Itália disse esta quinta-feira, após consultas com os partidos, que há uma maioria parlamentar disposta a formar um novo Governo, pelo que vai permitir estas negociações e convocará novamente os partidos na …

Câmara de Cascais paga multa de 200 mil euros por construção ilegal na praia

A Câmara Municipal de Cascais foi condenada a pagar 200 mil euros pela construção ilegal de um acesso em betão à praia do Abano. A construção que data a 17 de junho de 2009 foi conduzida …

Ocean Viking vai desembarcar em Malta. Reservas de mantimentos estão a chegar ao fim

As reservas de mantimentos para os 356 ocupantes do navio Ocean Viking só são suficientes para quatro dias, alertou esta sexta-feira a organização Médicos Sem Fronteiras frisando que o navio está há 19 dias no …

"Não se cumpre a lei". Veterinários acusam autoridades de não recolherem animais abandonados

O bastonário da Ordem dos Médicos Veterinários, Jorge Cid, acusou ontem as autoridades de não estarem a cumprir a lei que obriga a recolher os animais abandonados. Em setembro de 2018, passou a ser aplicada no …

"A Leonor é transexual. Ela existe. É a minha filha." Pais ao lado do Governo e contra a direita

A polémica em torno da Lei de Identidade de Género continua, com as críticas da Direita e com uma petição contra a legislação que já vai em mais de 27 mil assinaturas. Associações de pais …

Médicos de fertilidade usaram o seu próprio esperma em centenas de pacientes

Uma longa reportagem do The New York Times dá conta de vários casos de mulheres que recorreram a médicos especialistas em fertilidade à procura de esperma anónimo e acabaram por receber o esperma do próprio …

Nenhum rohingya se apresentou para sair do Bangladesh e regressar a Myanmar

O Comissário para os Refugiados, Assistência e Repatriamento do Bangladesh, Abul Kalam, disse na quinta-feira que nenhum rohingya se apresentou para regressar a Myanmar (antiga Birmânia) numa segunda tentativa de repatriamento da etnia muçulmana. Numa conferência …