Enviado de Trump ao Médio Oriente recusa falar em dois estados (um israelita e um palestiniano)

thejointstaff / Flickr

Jared Kushner, marido de Ivanka Trump e consultor sénior do presidente dos Estados Unidos, Donald J. Trump

O enviado especial de Donald Trump para o Médio Oriente, Jared Kushner, que é também seu genro, confirmou que apresentará o seu plano de paz quando terminar o mês do Ramadão, em junho. Este plano não consagra a solução tradicional de dois estados, um israelita e um palestiniano, vivendo lado a lado.

Segundo avançou o Expresso, no domingo, Jared Kushner – amigo e apoiante de longa data do primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu, bem como dos colonatos judaicos na Faixa Ocidental – afirmou, numa conferência em Nova Iorque: “Se as pessoas se focarem nos velhos pontos tradicionais de discussão, não faremos progresso. Se se disser dois estados, isso significa uma coisa para os israelitas e outra para os palestinianos, portanto não o digamos. Trabalhemos simplesmente nos detalhes do que isso significa”.

A ideia do enviado especial, como indicou, passa por tentar conquistar a adesão árabe através de melhorias na situação económica dos palestinianos. Talvez tenha sido com esse fim que a administração americana cortou os subsídios dos Estados Unidos (EUA) aos palestinianos, deixando várias agências em situação desesperada e aumentando a pressão sobre o lado palestiniano, o qual garante que isso não o fará ceder, informou o Expresso.

Outro aspeto da mudança de atitude americana em relação ao passado foi o facto de ter reconhecido oficialmente Jerusalém como capital de Israel, ao arrepio da posição de grande parte da comunidade internacional, que segue a linha dos acordos de Oslo, segundo a qual o estatuto final de Jerusalém deve ser objeto de negociações.

Também aqui Jared Kushner afirmou que se limitou a reconhecer as realidades: Jerusalém é a capital de Israel. Quanto ao resto, mencionou esforços anteriores como a Iniciativa de Paz Árabe de 2002, descrevendo-a como “uma boa tentativa” mas acrescentando: “se funcionasse, teríamos conseguido a paz há muito tempo nessa base”.

“Adotámos o que julgo ser uma abordagem não convencional. Estudámos esforços passados e como falharam e porque falharam”, explicou. Defendeu o seu próprio plano, embora admitindo que as probabilidades de o mesmo não resultar são grandes.

E disse ainda: “Espero que ambos os lados olhem realmente para ele, o lado israelita e o lado palestiniano, antes de quaisquer passos unilaterais serem dados [referindo-se à promessa, feita por Benjamin Netanyahu, de anexar formalmente blocos de colonatos]. Espero que olhem e avaliem e vejam se acham que é o caminho para um futuro melhor”.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Vou apertar com Rangel para ver se ele resolve aquela merda". Escutas comprometem Vieira na Operação Lex

Novas escutas reveladas comprometem o presidente benfiquista na Operação Lex. "Vou apertar com Rangel para ver se ele resolve aquela merda", disse Luís Filipe Vieira. A revista Visão relevou as conversas telefónicas, ouvidas durante quase um …

Beneficiários da ADSE vão pagar mais pelas consultas

Os beneficiários da ADSE passarão a pagar mais pelas consultas, escreve esta sexta-feira o Jornal de Negócios e o semanário Expresso, que citam a proposta da nova tabela de preços do sistema de saúde dos …

"Classe distinta". Bruno Fernandes já fez aquilo que nunca ninguém tinha feito na Premier League

O internacional português Bruno Fernandes esteve diretamente envolvido em 13 golos nos primeiros dez jogos que disputou com a camisola do Manchester United. É uma marca que nunca nenhum outro jogador da Premier League conseguiu …

OMS: Portugal não foi escolhido por acaso para acolher a Champions. Foi dos que melhor lidou com a covid-19

Portugal “não foi escolhido por acaso” para acolher a final da Liga dos Campeões de futebol, mas porque “foi um dos países que melhor lidou” com a covid-19, assinala um conselheiro da Organização Mundial da …

Há quatro anos, Ronaldo saiu em lágrimas e Paris foi surpreendida pelo "patinho feio"

Foi precisamente há quatro anos que Portugal sagrou-se campeão europeu de futebol. Na final da competição, a Seleção derrotou a anfitriã França, por 1-0. Portugal começou o Euro 2016 com o pé esquerdo. Num grupo com …

China alerta para pneumonia "mais mortal" do que a covid-19. Informações "incorretas", garante Cazaquistão

A Embaixada da China no Cazaquistão alertou esta quinta-feira os cidadãos chineses para uma pneumonia desconhecida, cuja mortalidade é "muito maior" do que a covid-19. De acordo com o jornal chinês Global Times, que cita um …

Cláusula "secreta" permite nacionalização encapotada do Novo Banco

Na eventualidade de um cenário adverso, um mecanismo exigido por Bruxelas prevê a intervenção direta do Estado no Novo Banco. Isto pode levar a uma espécie de nacionalização encapotada. A venda do Novo Banco ao fundo …

Descoberta uma mina de ocre pré-histórica nas cavernas subaquáticas do México

As cavernas subaquáticas ao longo da península de Yucatán, no México, contêm um vasto labirinto de relíquias arqueológicas. A vasta rede de cavernas submersas guardam segredos dos Maias. Porém, uma nova descoberta remonta a episódios …

Da alta velocidade entre Porto Lisboa ao novo aeroporto. Os dez pilares de Costa e Silva para a retoma do país

O diretor diretor executivo da petrolífera Partex, António Costa Silva, convidado pelo Governo para estudar um plano de retoma económica para o período pós-pandemia, já apresentou as suas ideias ao Executivo socialista. Num documento com …

Fim das reuniões no Infarmed. BE quer dados da pandemia entregues ao Parlamento (e publicados na Internet)

Com o fim das reuniões entre peritos e políticos no Infarmed, o Bloco de Esquerda quer que os deputados passem a receber informações e dados científicos sobre a evolução da pandemia no Parlamento. De acordo com a …