Engenheiros inventam sonar que funciona fora de água (e vê o fundo do mar como terra firme)

Os radares e o LiDAR têm sido ferramentas rápidas e eficazes para mapear a superfície da Terra a partir de aeronaves e satélites. Porém, embora possam fornecer leituras precisas através das nuvens, não conseguem “ver” o que está debaixo da superfície do mar.

O sonar é a forma mais eficaz de mapear o fundo do mar. No entanto, a grande maioria dos oceanos que formam 70% da superfície da Terra continua sem mapeamento, porque as ondas sónicas até agora só podem ser enviadas de baixo para cima.

As ondas sonoras enviadas do ar para a água perdem mais de 99,9% da sua energia. Os escassos 0,1% de energia restantes criam um sinal de sonar, mas que perde mais 99,9% da sua energia ao voltar da água para o ar.

O sonar costuma ser usado na deteção de submarinos por forças militares em todo o mundo. Até agora, as coisas mais próximas de um sonar aerotransportado são sistemas de sonar de banda larga de baixa frequência que pendem de cabos do fundo dos helicópteros e mergulham no mar. Esses métodos são lentos, caros e não cobrem grandes áreas.

Agora, uma equipa de engenheiros de Stanford acredita que descobriu como enviar e receber sinais de sonar de plataformas aéreas sem tocar na água, num desenvolvimento que poderia tornar muito mais fácil o mapeamento do fundo do mar e a investigação da vida marinha.

A equipa descobriu que uma abordagem fotoacústica pode, pelo menos, fazer o sinal passar pela barreira numa direção.

O Photoacoustic Airborne Sonar System (PASS) dispara um laser na superfície da água, a sua intensidade é pulsada na frequência acústica desejada e, à medida que a energia do laser é absorvida, cria ondas ultrassónicas na água que podem atuar como ondas de sonar eficazes, ressaltando em objetos subaquáticos antes de regressar à superfície.

“Se pudermos usar a luz no ar, onde a luz viaja bem, e o som na água, onde o som viaja bem, podemos obter o melhor dos dois mundos”, disse Aidan Fitzpatrick, primeiro autor do estudo, em comunicado.

O movimento de regresso da água para o ar esgota essas ondas sonoras de quase toda a sua energia, mas essa perda unilateral ainda deixa sinal suficiente para ser “ouvido” por transdutores no dispositivo no ar.

“Desenvolvemos um sistema que é suficientemente sensível para compensar uma perda dessa magnitude e ainda permitir a deteção de sinal e imagem”, disse o líder do estudo Amin Arbabian.

Quando o sinal é gravado, é analisado por software para criar uma imagem 3D do objeto submerso. O software consegue corrigir a refração das ondas sonoras conforme saem da água e vão para o ar.

Para já, a equipa testou um protótipo do dispositivo PASS em pequena escala, segurando-o firmemente sobre um recipiente de armazenamento de plástico cheio de água parada para produzir uma imagem 3D de um S de metal submerso debaixo da superfície.

Ainda existem grandes desafios pela frente se esta tecnologia se provar útil no mapeamento do fundo do mar. Para começar, o mar aberto não fica parado. Ondas e ondulações mudam constantemente a forma e a altura da superfícia e isso afetará o sinal de várias formas diferentes.

“Atualmente, estamos a trabalhar para lidar com as ondas de água”, disse Fitzpatrick. “Este é um desafio, mas achamos que é um problema viável”.

Depois, há o problema do próprio veículo de implantação. “A nossa visão para essa tecnologia é a bordo de um helicóptero ou drone. Esperamos que o sistema consiga voar a dezenas de metros acima da água”, continuou Fitzpatrick

Os helicópteros e os drones empurram muito ar e fazem muito barulho. Isto pode representar mais desafios para os transdutores super-sensíveis enquanto tentam detetar os pequenos fragmentos restantes de ondas sonoras saem da água.

Além disso, é preciso saber se pode ser escalado e quão poderoso o sistema teria de ser para gerar um sistema de sonar que conseguisse mapear o fundo do oceano a partir de um drone a voar acima da superfície.

A investigação foi apoiada pelo Escritório de Pesquisa Naval dos Estados Unidos e pela agência de Projetos de Pesquisa Avançada-Energia (ARPA-E).

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Sporting 2-1 Santa Clara | Super-Coates volta a ser herói

Arrancado a ferros… à campeão? O Sporting esteve a poucos segundos de registar o terceiro empate em casa, perante um Santa Clara que não foi em nada inferior aos “leões” e até conseguiu ser superior em …

Os gatos demonstram ser menos leais do que os cães (mas pode haver uma razão)

Ainda existe um estereótipo sobre a diferença entre cães e gatos. Normalmente as pessoas associam os cães a animais amorosos e leais, enquanto os gatos são tidos como distantes e indiferentes. Um novo estudo pode …

O mistério do "lago dos esqueletos" na Índia intriga cientistas há décadas

O Roopkund, localizado na parte indiana dos Himalaias, é um lago glacial com centenas de ossos humanos. E ninguém sabe como foram lá parar. Em 1942, um guarda florestal revelou ao mundo a existência deste lago …

A fronteira mais importante da China é imaginária: a Linha Hu

A Linha Hu, também conhecida como linha Heihe-Tengchong, é uma linha imaginária que divida a China em duas partes com áreas quase iguais. Estende-se da cidade de Heihe até Tengchong. Desenhada pela primeira vez em 1935, …

Algumas pessoas moram em aeroportos durante meses (ou até mesmo anos)

Aeroportos não servem de casa apenas para os sem-abrigo. Há pessoas que, involuntariamente ou não, ficam lá durante meses e, em alguns casos, até mesmo anos. Em janeiro, as autoridades de Chicago prenderam um homem de …

Senado da Carolina do Sul aprova fuzilamento como método de execução

Com esta decisão, a Carolina do Sul poderá converter-se no quarto estado do país a incorporar este método de execução de pena de morte, depois do Utah, Oklahoma e Mississípi. De acordo com a agência noticiosa …

"Oxigénio tornou-se ouro". Criminosos lucram com a sua escassez no México

A pandemia de covid-19 deixou a Cidade do México a atravessar uma grande escassez de oxigénio médico. Criminosos estão a aproveitar para lucrar com a situação. A capital mexicana registou um pico de infeções e hospitalizações …

Meteorito do tamanho de um damasco caiu em França (e os astrónomos precisam de ajuda para encontrá-lo)

Os entusiastas do Espaço estão a ser instados a procurar um meteorito do tamanho de um damasco que caiu no fim de semana passado no sudoeste de França.  O meteorito, com peso estimado em 150 gramas, …

Professora pediu a alunos para fingir que eram escravos e escreverem carta para África

Uma professora de uma escola secundária no Mississippi, nos Estados Unidos, está a ser alvo de críticas devido a uma fotografia de um trabalho de casa divulgada nas redes sociais. Foi pedido aos alunos do 8.º …

Obra de Churchill que pertencia a Angelina Jolie vendida por valor recorde

O quadro pintado pelo antigo primeiro-ministro britânico foi vendido por 8,3 milhões de libras. A pintura foi um presente de Winston Churchill para o presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, e agora foi leiloada …