Encontrar mundos como a Terra em formação é mais fácil do que se pensava

(dr) NASA / AMES / JPL–CALTECH

A possibilidade de encontrar planetas semelhantes à Terra nas suas fases iniciais de formação é muito maior do que se pensava anteriormente, concluiu uma nova investigação levada a cabo pela Universidade Sheffield, no Reino Unido. 

Depois de estudar grupos de estrelas jovens na Via Láctea, a equipa descobriu que há mais estrelas semelhantes ao Sol do que era esperado, aumentando assim significativamente a probabilidade de encontrar planetas semelhantes à Terra em formação.

Nas suas fases iniciais, estes planetas semelhantes ao nosso planeta – batizados de planetas oceânicos de magma – ainda se estão a formar a partir de colisões com rochas e planetas menores, situação que faz com que estes mundos aqueçam tanto ao ponto de se transformarem em rochas fundidas, explicou a equipa em comunicado.

“Estes planetas oceânicos de magma são mais fáceis de detetar perto de estrelas semelhantes ao Sol, que são duas vezes mas pesadas do que as estrelas de massa média. Estes planetas emitem tanto calor que podemos observar o seu brilho usando a próxima geração de telescópios infravermelhos”, explicou Richard Parker, astrónomo da Universidade de Sheffield e autor principal do estudo.

“Os lugares onde podemos encontrar estes planetas são os chamados ‘grupos de jovens em movimento’, que são jovens estrelas com menos de 100 milhões de anos”  – um percurso considerado curto, fazendo destas estrelas “jovens”.

Contudo, continuou a explicar os cientistas, estes grupos contêm, por norma, apenas algumas de estrelas cada e, até há pouco tempo, era difícil perceber se todas as estrelas de cada grupo tinham sido encontradas porque há também a possibilidade de estas se misturarem com o fundo da Via Láctea.

“As observações do telescópio Gaia ajudaram-nos a encontrar muito mais estrelas neste grupos, o que nos permitiu conduzir este estudo”, concluiu.

Os cientistas esperam que a investigação, cujos resultados foram esta semana publicados na revista científica The Astrophysical Journal, possam ajudar a melhor compreender se a formação estelar é universal, podendo o estudo ser também um recurso importante para estudar como é que os planetas rochosos como a Terra se formam.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Barack Obama: "Taxem os ricos, como eu," para financiar proposta de Biden

Apelo está relacionado com a aprovação de um grande plano legislativo proposto por Joe Biden e que deverá ser negociado nas duas câmaras do Congresso norte-americano ao longo das próximas semanas. Numa semana decisiva da governação …

As origens dos antigos Etruscos foram finalmente reveladas

Vestígios de ADN encerraram, finalmente, o debate sobre a origem dos Etruscos,  uma antiga civilização cujos restos mortais foram encontrados em Itália. De acordo com quase dois mil anos de dados genómicos, recolhidos de 12 locais …

Rússia acusa Navalny e aliados de extremismo em novo processo

A Rússia intensificou a campanha contra o opositor do governo Alexei Navalny, abrindo esta terça-feira um novo processo judicial, que poderá levá-lo a cumprir uma pena de prisão de mais uma década. Navalny cumpre dois anos …

Governo demite Chefe do Estado-Maior da Armada. Gouveia e Melo provável sucessor

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, vai propor ao Presidente da República a demissão do Chefe do Estado-Maior da Armada, confirmaram hoje à Lusa fontes ligadas à Defesa. O Governo propôs ao Presidente da …

Borussia Dortmund 1-0 Sporting | Um Mal(en) que veio só… e foi suficiente

O “bicho papão Haaland não jogou, mas nem assim os “leões” conseguiram contrariar o maior poderio germânico. O Sporting saiu de Dortmund com uma derrota, apesar da excelente réplica no Signal Iduna Park, e muito por …

FC Porto 1-5 Liverpool | Dragão atropelado em casa

O Liverpool é uma espécie de “besta” em tons de “red” para o FC Porto. Em nove jogos oficiais, os “azuis-e-brancos” nunca venceram, somando 3 empates e 6 derrotas, a mais recente foi pesadíssima e …

China desenvolve arma invisível capaz de destruir redes de comunicação em dez segundos

Uma equipa de cientistas chineses está a desenvolver uma arma sónica, que gera um intenso pulso eletromagnético, capaz de destruir redes de comunicação e de fornecimento de energia elétrica. A arma poderá ter um alcance …

Dezenas de mulheres abusadas por funcionários da OMS na República Democrática do Congo

Dezenas de mulheres e meninas foram abusadas sexualmente por voluntários da Organização Mundial de Saúde (OMS) destacados para enfrentar o Ébola na República Democrática do Congo (RDC), entre 2018 e 2020, concluiu um inquérito independente …

Evolução de parasita está a tornar mais difícil detetar e tratar a malária

Uma mutação do parasita que causa a malária está a "camuflar" as proteínas que são identificadas nos testes rápidos, tornando mais difícil detetar e tratar a doença. De forma semelhante aos testes à covid-19, baratos e …

Banguecoque em alerta. Mais de 70.000 casas inundadas na Tailândia

As autoridades tailandesas têm feito esforços para proteger partes de Banguecoque das cheias, que já inundaram 70.000 casas e mataram seis pessoas nas províncias no norte e centro do país. A tempestade tropical Dianmu causou cheias …