Encontrada força inesperada no vácuo que prova que o “nada” não existe

Cientistas da Universidade do Novo México descobriram uma força nova que atua sobre nano-partículas no vácuo, permitindo que sejam empurradas pelo “nada”.

Por outras palavras, parece que a física quântica revelou que o “nada”, como gostamos de lhe chamar, não existe. E até o vazio está cheio de pequenas flutuações eletromagnéticas.

Uma das primeiras coisas que aprendemos na física clássica é que num vácuo perfeito – uma zona desprovida de matéria – o atrito não pode existir, porque o espaço vazio não pode exercer uma força sobre os objetos que viajam através dele.

Mas, nos últimos anos, os físicos mostraram que os vácuos estão preenchidos por pequenas flutuações eletromagnéticas que podem interferir com a atividade dos fotões e produzir uma força mensurável sobre os objetos.

Isto é chamado de Efeito Casimir, descoberto em 1948. Agora, o novo estudo mostrou que este efeito é ainda mais poderoso do que imaginávamos. O Efeito Casimir só pode ser medido na escala quântica, mas também influencia o que observamos.

“Esses estudos são importantes porque estamos a desenvolver nanotecnologias com distâncias e tamanhos tão pequenos que este tipo de forças pode dominar tudo”, disse o cientista Alejandro Manjavacas, da Universidade do Novo México, nos EUA.

“Sabemos que as forças de Casimir existem, por isso estamos a tentar descobrir o impacto global que têm sobre partículas muito pequenas”.

Para descobrir isso, a equipa observou nano-partículas que estavam a girar perto de uma superfície plana no vácuo e descobriu que o Efeito Casimir pode realmente empurrar essas nano-partículas, mesmo que não estejam a tocar na superfície.

Por exemplo, uma pequena esfera que esteja a girar sobre uma superfície está constantemente a ser bombardeada com fotões. Enquanto os fotões retardam a rotação da esfera, também fazem com que se mova numa direção lateral.

(dr) University of New Mexico

-

No mundo da física clássica, seria necessária uma fricção entre a esfera e a superfície para conseguir esse movimento lateral, mas o mundo quântico não segue os mesmos princípios.

“A nano-partícula experimenta uma força lateral como se estivesse em contacto com a superfície, mesmo que não esteja. É uma reação estranha, mas que pode ter um impacto significativo para os especialistas”, explica Manjavacas.

A descoberta, publicada na revista científica Physical Review Letters, pode desempenhar um papel importante no desenvolvimento de tecnologias cada vez menores e na criação de computadores quânticos.

Curiosamente, os cientistas conseguiram controlar a direção da força mudando a distância entre a partícula e a superfície, algo que pode ser útil para os especialistas que estão procuram maneiras eficazes de manipular a matéria em nano-escala.

Os resultados do estudo ainda têm de ser verificados por outras equipas de investigação, mas o facto de terem sido descobertas provas de uma intrigante nova força que pode ser usada para direcionar nano-partículas dentro do “nada” é bastante emocionante.

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Isto já se sabe há tanto tempo e melhor do que eles julgam saber…coitadinhos…A ciência convencional teima em não reconhecer estudos brilhantes que já existem há muitíssimo tempo, só para não deixar a ciência de Einstein para trás , que, note-se, não foi nem será o único génio que existiu à face da Terra!
    Dr. Harold Aspden, sobre o “Aether”, essa coisa das esferas que falam ai no artigo está tão incompleto!… “para quem se interessar, todas as obras do senhor estão na net haroldaspden.com, disponíveis GRÁTIS, a sua esposa não quis que o seu brilhante e extenso trabalho ficasse esquecido.

    • Quando algum desses sabichões usar tão avançados conhecimentos para curar pessoas ou de qualquer outra forma melhorar as suas vidas, por favor avise-me. Até lá, não passa de charlatanice.

    • Por “ciência convencional” presumo que se refira àquela que cura pessoas, constrói coisas e basicamente permite que esteja vivo e possa ler esta notícia no seu aparelho eletrólito…

  2. Por favor não apresentem estas enornes e evidentes falsidades pseudocientificas como se fossem resultado de conhecimento cientifico e menos ainda descobertas cientificas.
    Isto é o contrário de ciência.
    Na época de 60 já os manuais escolares descreviam os efeitos cinéticos da radiação e lembro-me de no liceu Salvado Correia nos Laboratórios de trabalhos práticos se demonstrar esses efeitos!
    Depois as forças conhecidas sempre se soube acturem no vazio!
    E a partir da demonstração da fórmula que relaciona a matéria com a energia E = M x C*2 precisamente pelo Einstein esse sim cientjsta de primrira grandeza, ficamos a saber que a matéria se converte em energia e vice versa.
    É patético o que alguns pseudo iluminados dizem que torna evidente a sua impreparação e falta de conhecimento de ciencias legitimas!

  3. Considera-se que existe vácuo quando há ausência de matéria. É claro que numa zona onde exista vácuo podem existir campos magnéticos, campos eléctricos, campos gravíticos e outras formas de energia. No artigo é dito que “(…) uma força nova que atua sobre nano-partículas no vácuo”. Se temos um vácuo absoluto como existem lá nano-partículas? Se existem nano-partículas, basta que tenham carga eléctrica para serem influenciadas por um campo electromagnético. Mesmo não tendo carga eléctrica, serão sempre influenciadas pelo campo gravítico! Não consigo encontrar relevância neste artigo.

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …