Encontrada civilização “extinta” nas Caraíbas

Graças a uma descoberta arqueológica, de um grupo internacional de cientistas, foi possível comprovar que a civilização Taino – os primeiros americanos indígenas que sentiram o impacto da colonização europeia – ainda tem descendentes nas Caraíbas.

A cultura Taina predominava nas Grandes Antilhas,  nas Pequenas Antilhas e nas Bahamas. No entanto, muitos cientistas estavam convencidos de que estes indígenas se tinha extinguido devido às enfermidades, escravidão e outras consequências da colonização europeia.

Pela primeira vez, novas evidências de ADN revelaram que a linhagem desta civilização ainda continua viva. “É uma descoberta fascinante”, diz o arqueólogo Hannes Schroeder, da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, citado pelo ScienceAlert.

Um dente milenar encontrado numa caverna na ilha de Eleuthers, nas Bahamas, permitiu aos cientistas sequenciar o primeiro genoma humano antigo completo das Caraíbas. O dente manteve preservado ADN suficiente para permitir este feito, cujo estudo foi publicado recentemente na Proceedings of the National Academy of Sciences.

O resultado foi nada mais do que a primeira prova de que há um certo nível de continuidade entre os povos indígenas das Caraíbas e as comunidades contemporâneas da região. O dente pertencia a uma mulher que viveu entre os séculos VIII e X, pelo menos 500 anos antes da chegada de Colombo às Bahamas.

Ao comparar o genoma antigo das Bahamas com o dos habitantes contemporâneos das ilhas das Caraíbas, os cientistas descobriram que os porto-riquenhos têm uma ligação mais estreita com os antigos Tainos do que qualquer outro grupo indígena das Américas.

Assim, os cientistas comprovaram o elemento de continuidade entre as populações, apesar do efeito da colonização europeia.

“Eu gostava que a minha avó estivesse viva para lhe confirmar o que ela já sabia“, diz o descendente Taíno Jorge Estevez, que ajudou a equipa de cientistas com as suas próprias pesquisas. Embora possa ter sido uma questão de investigação científica, Estevez admite que esta descoberta é “libertadora e inspiradora” para os povos descendentes.

A equipa de investigadores está extremamente confiante nos próximos estudos, que serão realizados com base em mais evidências genéticas, na esperança que provem que outras linhagens indígenas também sobreviveram.

Para a comunidade científica, este é um virar da página num erro cometido ao longo de muitos anos: o de assumir que os povos nativos estão completamente “extintos”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Netflix está a ser processada por causa de "Bandersnatch"

O episódio interativo de Black Mirror, que estreou no final do ano passado, não agradou à Chooseco, a editora responsável pela série de livros Escolhe a tua Aventura. A 28 de dezembro estreou o mais recente …

Piloto belga "admitiu" ter assassinado o secretário-geral da ONU em 1961

Dag Hammarskjöld, secretário-geral da ONU, morreu na queda de um avião quando tentava negociar a paz no Congo, e o desastre continua a ser investigado até hoje É um mistério com mais de cinco décadas cujo …

Acordo para o Brexit chumbado. Plano de May esmagado no Parlamento

O Parlamento britânico chumbou, por uma esmagadora maioria, o acordo de saída da União Europeia negociado pela primeira-ministra Theresa May. O líder da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn, aproveitou a derrota histórica de May para …

Senador italiano chamou “orangotango” a antiga ministra e foi condenado a pena suspensa

A justiça italiana condenou esta segunda-feira o senador da extrema direita Roberto Calderoli a 18 meses de prisão, com pena suspensa, por comparar, em 2013, a ministra da Integração, Cécile Kyenge, com um "orangotango". O tribunal …

Num restaurante do Dubai, deixar comida no prato dá multa (e é mais cara que a refeição)

Com o Dubai a tornar-se mais consciente do desperdício de alimentos, um restaurante lembrou-se de uma maneira de fazer com que os clientes não deixem comida no prato. O restaurante Gulou Hotpot, em Al Barsha, uma …

Roma e a Igreja em guerra milionária por causa das moedas da Fontana di Trevi

As moedas que os turistas lançam à Fontana di Trevi, um dos rituais mais populares entre quem visita Roma, está a causar problemas na relação entre a Igreja e a capital italiana. A câmara de Roma …

Frente Comum marca greve nacional da função pública

Os sindicatos da Frente Comum da Administração Pública decidiram marcar uma greve nacional para o dia 15 de fevereiro, anunciou Ana Avoila no final de um plenário realizado esta terça-feira em Lisboa. “Foi decidido marcar um …

A Coreia do Norte já não é "inimiga" da Coreia do Sul

A Coreia do Sul deixou de apelidar os militares norte-coreanos de "inimigos" no documento bienal da Defesa divulgado esta terça-feira, num aparente esforço para prosseguir a reconciliação com Pyongyang. O documento oficial do Ministério da Defesa …

Tsipras enfrenta voto de confiança no parlamento grego

O primeiro-ministro grego enfrenta uma semana crucial com o pedido de um voto de confiança no parlamento, cujo debate se inicia esta terça-feira, ou a perspetiva de eleições antecipadas, após a rutura da coligação governamental …

Marina Gross é a única americana que sabe o que Trump e Putin disseram (e os democratas querem ouvi-la)

A tradutora do Departamento de Estado norte-americano foi a única pessoa presente no encontro entre Donald Trump e Vladimir Putin. Agora, os democratas querem ouvi-la. Marina Gross é a tradutora do Departamento de Estado norte-americano e …