Empresas fugiram à Segurança Social em cerca de 70 milhões

George Grinsted / Flickr

-

O Instituto de Segurança Social (ISS) detetou cerca de 70 milhões de euros que não entraram nos cofres do Estado, na sequência de mais de 3.600 fiscalizações a empresas feitas nos primeiros nove meses deste ano.

Dados enviados à agência Lusa dão conta de que o Instituto de Segurança Social (ISS) realizou, entre janeiro e 30 de setembro, 3.662 ações de fiscalização a entidades empregadoras.

“Nestas ações, o Instituto de Segurança Social apurou já, em contribuições não declaradas à Segurança Social, um montante superior a 7 milhões de euros”, revela o ISS, acrescentando que esse valor poderá chegar aos 25 milhões de euros, no âmbito de outros processos em fase de conclusão.

Na sequência das ações de fiscalização, o ISS instaurou 1.756 processos de contraordenação, envolvendo 4.559 infrações, cujo valor das coimas poderá atingir os 2,6 milhões de euros.

Segundo o ISS, as infrações mais comuns passam pela omissão de elementos que devem constar na declaração de remunerações (27%), não inclusão de trabalhadores na declaração de remuneração (25%) e atraso na comunicação da admissão de trabalhadores (16%).

“Dos processos concluídos até ao momento, os setores de atividade com o maior nível de irregularidades verificadas foram a construção civil e a restauração”, revela o ISS.

Especificamente no âmbito da investigação de crimes contra a Segurança Social, para a qual o ISS dispõe de uma área de investigação criminal dentro do Departamento de Fiscalização, foram instaurados 1.468 processos-crime, tendo sido constituídos 1.573 arguidos.

Entre janeiro e 30 de setembro foi igualmente concluída a investigação de 1.267 processos de inquérito crime.

“Os valores devidos à Segurança Social, por parte dos arguidos nesses processos, ascenderam, até finais de setembro, a 41 milhões de euros”, adianta o ISS.

Somando estes 41 milhões de euros aos 25 milhões de euros das contribuições não declaradas e aos 2,6 milhões de euros das coimas dos processos de contraordenação, o valor total chega aos 68.600.000 euros.

O ISS especifica que os crimes mais comuns, dentro dos crimes investigados, são o crime de abuso de confiança, seguido do crime de burla tributária e do crime de fraude fiscal.

Na nota enviada à Lusa, o ISS aproveita para sublinhar que “a fiscalização a entidades empregadoras revela-se muito mais eficaz na deteção de situações da cumulação de trabalho com o recebimento indevido de prestações sociais”, apontando que “é nos locais de trabalho que casos de ‘fraude prestacional’ são facilmente comprovados”.

Segundo o ISS, com estas fiscalizações, “beneficiários e empregadores [são] apanhados em flagrante, uns porque não efetuam a comunicação de admissão e os devidos descontos para a Segurança Social, outros porque recebem prestações sociais ao mesmo tempo que estão a trabalhar”.

O ISS acrescenta que, nos primeiros nove meses deste ano, realizou 14.852 fiscalizações relativas à matéria beneficiários/prestações sociais.

Revela ainda que em 2015 o combate à fraude e evasão contributiva e prestacional será reforçado junto das entidades empregadoras, tendo, para o efeito, contratado 46 novos inspetores.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. É a caça à multa. Mais vale fechar logo a empresa e montar em Espanha. Muito menos problemas e dores de cabeça…

RESPONDER

Em 2018, só nove crianças foram colocadas em famílias de acolhimento

Apenas nove crianças tiveram uma medida de proteção em regime de acolhimento familiar em 2018, sendo que quase todas as crianças sinalizadas pelas comissões de menores ficaram na família, a maioria junto dos pais. De acordo …

Militar da GNR diz que droga apreendida na "casinha" era da Juve Leo

Decorreu, esta quinta-feira, a terceira sessão do julgamento da invasão à academia do Sporting, que decorre no tribunal de Monsanto, em Lisboa. O militar da GNR João Oliveira admitiu hoje, em tribunal, que a posse da …

Continental vai acabar com 5500 empregos em todo o mundo até 2028

A alemã Continental vai suprimir 5.500 empregos no mundo até 2028, num contexto de abrandamento conjuntural e de queda da procura por motores a combustão, anunciou esta quarta-feira o fornecedor automóvel germânico. Com o objetivo de …

Tailândia. Exploração sexual de mulheres e crianças denunciados no primeiro discurso do Papa

O Papa Francisco denunciou esta quinta-feira que "mulheres e crianças estão particularmente vulneráveis, violentados e expostos a toda a forma de exploração, escravatura, violência e abuso", na primeira intervenção proferida na Tailândia, um dos destinos …

Forças de segurança ameaçam com nova manifestação a 21 de janeiro

As associações de profissionais da PSP e da GNR que se concentraram junto ao Parlamento, esta quinta-feira, anunciaram um novo protesto para 21 de janeiro, caso o Governo não atenda às suas reivindicações. O anúncio foi feito …

Mortes por cancro do pâncreas duplicaram em Portugal nos últimos 25 anos

As mortes por cancro do pâncreas mais do que duplicaram em Portugal nos últimos 25 anos, correspondendo a um aumento médio anual de 3%, revela um estudo esta quinta-feira divulgado pela Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia …

Bebé que foi encontrado no lixo já teve alta hospitalar

O bebé que foi encontrado num ecoponto, perto de Santa Apolónia, em Lisboa, já recebeu alta hospitalar e será agora entregue a uma família de acolhimento. O recém-nascido que foi encontrado num ecoponto, em Lisboa, recebeu …

Procurador-geral de Israel acusa Netanyahu em três casos de corrupção

O primeiro-ministro israelita em funções foi acusado, esta quinta-feira, de fraude, suborno e abuso de confiança em três casos de corrupção. O procurador-geral de Israel, Avichaï Mandelblit, acusou hoje o primeiro-ministro em funções, Benjamin Netanyahu, de …

Burros estão a ser dizimados a nível global (e a culpa é da medicina chinesa)

Cerca de 4,8 milhões de burros são abatidos anualmente por causa de um produto destinado à medicina chinesa: um gelatina com alegados efeitos curativos, feita a partir das peles dos animais. A denúncia é feita pela …

Governo vai apostar no aumento da agricultura biológica

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, disse na quarta-feira que o Governo vai apostar no aumento e valorização da área agrícola em modo biológico e na gestão mais eficiente de recursos. Falando em Aveiro …