Empresas norte-americanas reforçam domínio na venda global de armas

O Instituto Internacional de Estudos de Paz de Estocolmo (SIPRI) revelou esta segunda-feira que as empresas norte-americanas aumentaram o domínio no comércio global de armas em 2018, para 59% do volume total entre as 100 principais empresas do ramo.

De acordo com o estudo do SIPRI, as vendas das empresas norte-americanas totalizaram 222,3 mil milhões de euros, mais 7,2% do que em 2017 e, pela primeira vez desde 2002, os cinco primeiros do “top 100” pertencem aos Estados Unidos (EUA): Lockheed Martin, Boeing, Northrop Grumman, Raytheon e General Dynamics, indicou a agência Lusa.

“As empresas norte-americanas estão a preparar-se para o novo programa de modernização de armas anunciado pelo Presidente [norte-americano, Donald] Trump em 2017. Muitas juntaram-se para produzir a nova geração de sistemas de armas e estão em melhor posição para fazer contratos com Governo”, observou o estudo.

Segundo o relatório do SIPRI, que não inclui empresas chinesas devido à falta de dados confiáveis, as vendas das 100 maiores empresas de armas aumentaram 4,6% em 2018, para 379,6 mil milhões de euros, o que representa um aumento de 47% desde 2002, data do primeiro estudo do instituto.

As vendas das dez empresas russas incluídas na listagem atingiram 32,7 mil milhões de euros, menos 0,4% que em 2017 e representaram 8,6% do total em 2018, devido ao “crescimento substancial” dos rivais norte-americanos e europeus.

As 27 empresas europeias da lista venderam 92,2 mil milhões de euros, pouco mais que em 2017, com o Reino Unido a representar um terço do total do continente, liderado pela BAE Systems – o sexto produtor mundial.

O volume total de empresas britânicas caiu quase 5% em relação ao ano anterior, em parte devido a atrasos no programa de modernização de armas promovido pelo Governo britânico.

O aumento de 30% nas vendas da fabricante de caças Dassault Aviation levou as empresas francesas a realizarem vendas, no valor 20,9 mil milhões de euros.

Oitenta das 100 empresas incluídas na lista são dos EUA, da Europa ou da Rússia, e entre as 20 restantes contam-se seis japonesas, três israelitas, três indianas e três sul-coreanas. As 15 principais companhias de armamento venderam quase seis vezes mais que as restantes empresas que integram a lista das 100 maiores, referiu ainda o relatório.

  Lusa //

PARTILHAR

RESPONDER

EMA aprova terceira dose da vacina da Moderna a partir dos 18 anos

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) deu luz verde, esta segunda-feira, à administração da terceira dose da vacina da Moderna a partir dos 18 anos. Em comunicado, a agência refere que os dados apontam que uma …

Câmara do Porto aprova sistema de videovigilância no centro histórico

Esta segunda-feira, na reunião do Executivo portuense, foi aprovado, com o voto contra da CDU e do BE, o protocolo a celebrar com a PSP para implementação da videovigilância na Baixa do Porto. O presidente da …

Conselho das Finanças Públicas alerta para riscos na TAP e falta de orçamentação para Novo Banco

O Conselho das Finanças Públicas (CFP) alertou esta segunda-feira, numa análise à proposta do Governo para o Orçamento do Estado de 2022 (OE2022), para a possibilidade de se injetar mais dinheiro na TAP e no …

O presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho

Novo Banco apresenta nova imagem. "Agora é o renascimento", diz Ramalho

O presidente do Novo Banco disse, esta segunda-feira, que a nova imagem representa o "renascimento" da instituição financeira, que está numa "rota de lucro e rendibilidade". Na apresentação da nova imagem de marca do Novo Banco, …

Governo disponível para suspender caducidade de convenções coletivas "sem limite de tempo"

O Governo está disponível para avançar com a suspensão dos prazos da caducidade das convenções coletivas "sem limite de tempo", disse, esta segunda-feira, no Parlamento a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. A medida foi …

PEV também vota contra o Orçamento do Estado para 2022

O partido ecologista "Os Verdes" (PEV) anunciou, esta segunda-feira, que também vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022. Em conferência de imprensa, na Assembleia da República, José Luís Ferreira disse que "o grupo parlamentar …

Governo lamenta decisão do PCP. "Nunca tínhamos ido tão longe como fomos este ano"

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares reagiu, esta segunda-feira à tarde, na Assembleia da República, ao anúncio de voto contra do PCP ao Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). Na Assembleia da República, Duarte Cordeiro …

Vulcão Cumbre Vieja lança lava, cinzas e fumo em La Palma

Vulcão de La Palma "no auge da atividade". Derrocada parcial do cone revela grande fonte de lava

Uma derrocada parcial do cone do vulcão da ilha de La Palma, nas Canárias, deixou à vista uma grande fonte de lava, segundo o Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan). "Estamos no auge da atividade" do …

Presidente recebeu dose de reforço da vacina contra a covid-19 juntamente com a da gripe

O Presidente da República recebeu, esta segunda-feira, a dose de reforço da vacina contra a covid-19, juntamente com a vacina da gripe. "O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa recebeu esta tarde o reforço (ou terceira dose) …

PCP duvida do "golpe de asa" do Governo. BE estranha a sua "indisponibilidade"

O Partido Comunista anunciou, esta segunda-feira, que vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) na generalidade, juntando-se ao Bloco de Esquerda. "Não acredito em bruxas (...). Nunca faltámos à chamada e procurámos sempre …