Empresa do Porto quer ajudar a que a Internet nos esqueça

gmf-productions / Flickr

-

O direito ao esquecimento reconhecido em 2014 pelo Tribunal de Justiça Europeu serviu de mote à criação de uma empresa no Porto para assistir todos aqueles que querem ver eliminados resultados “desadequados” dos motores de busca do mundo virtual.

“A decisão do ano passado, além de aprofundar o reconhecimento do direito ao esquecimento, o que fez foi agregar os motores de busca – principalmente Google, Yahoo e Bing – como empresas de tratamento de dados e como tal obrigadas a respeitar o direito ao esquecimento“, explicou à Lusa Carlos Osório, fundador da Forgetia.

Criada no início do ano no Porto, a Forgetia promete isso mesmo: ajudar na remoção de determinados resultados de uma dada procura dos motores de busca mais conhecidos: o Google, o Bing e o Yahoo.

O também sócio-gerente assinalou que, segundo dados da americana Google, desde que em 2014 o Tribunal de Justiça Europeu reconheceu o direito ao esquecimento, foram apresentados cerca de 500 mil pedidos de remoção de ‘links’ do motor de busca, 46% dos quais foram deferidos.

Já em Portugal, “apenas 24% dos pedidos são aceites“, o que demonstra “uma certa dificuldade das pessoas em compatibilizar as suas intenções com os fundamentos da decisão do Tribunal de Justiça Europeu”, ou seja, “em justificar porque é que se quer apagar determinado resultado”.

Para um resultado num motor de busca ser removido tem de ser relativo a “informações erradas ou desadequadas pelo decurso do tempo ou pela finalidade para que foram processadas”, referiu o responsável, lembrando o caso que deu origem à decisão do tribunal sobre um cidadão espanhol que em 2008 viu um jornal a digitalizar e partilhar ‘online’ o seu arquivo onde constava uma notícia sobre uma dívida sua de 1998.

O processo da Forgetia, que demora no mínimo 60 dias, começa com o interessado, residente europeu, a enviar uma lista dos resultados que quer remover daqueles motores de busca e a sua justificação, seguindo-se uma análise ao processo e o envio da fundamentação às empresas.

Perante os pedidos apresentados – o que pode ser feito pelo próprio sem ter de recorrer a uma empresa – o Google acaba por agir como “juiz em causa própria” ainda que, e afirma o advogado da Forgetia, esteja a “trabalhar com alguma imparcialidade”.

“Se houver qualquer indício de se tratar de uma personalidade pública, a probabilidade de ser indeferido andará na casa dos 90%“, assinala o responsável, para quem o ideal é encontrar, em termos jurídicos “o equilíbrio entre o interesse público na informação e o interesse à reserva da vida privada”.

Desde que começou a laborar, a empresa do Porto já recebeu “quase 50 pedidos”, apresentou pedido de remoção de ‘links’ em “dois terços destes casos” e obteve resposta relativa a dois processos sobre os quais foram removidas 12 ligações.

Carlos Osório garantiu, porém, que na empresa “não há situações de conflito de valores” em que se procure “esconder ou dissimular atos ilícitos”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …

Irão corta acesso à Internet após protestos contra a subida do preço da gasolina

O Irão cortou o acesso à internet no sábado, após os protestos contra o aumento do preço da gasolina, que provocaram fortes confrontos entre manifestantes e forças de segurança. O Irão cortou o acesso à internet …

A maior parte das Testemunhas de Jeová não apresenta queixa em caso de abuso sexual. Mas uma nova lei pode alterar essa realidade

Em casos de abuso sexual dentro organização religiosa Testemunhas de Jeová, a maior parte das vítimas não acusa os agressores por receio de serem excluídas, revelou um artigo da Vice. Agora, uma nova lei norte-americana, …

Hong Kong. Agente atingido por flecha e operação policial reforçada com canhão de água

Um polícia foi atingido numa perna por uma flecha lançada por manifestantes antigovernamentais e pró-democracia, informaram as forças de segurança, que reforçaram a operação no local com um canhão de água. Um polícia foi atingido …

Príncipe André nega ter abusado sexualmente de jovem de 17 anos

O príncipe André, filho de Isabel I, é acusado de ter abusado sexualmente de Virginia Giuffre, uma jovem que na altura tinha 17 anos. O caso remonta ao dia 10 de março de 2001 e, este …

FC Porto tira pão da boca ao Sporting ao desviar central brasileiro

Os 'dragões' podem estar perto de chegar a acordo para a transferência de Gustavo Henrique. O central do Santos estava em negociações com o Sporting, mas uma forte investida do FC Porto, pode ter mudado …