Empresa do Porto quer ajudar a que a Internet nos esqueça

gmf-productions / Flickr

-

O direito ao esquecimento reconhecido em 2014 pelo Tribunal de Justiça Europeu serviu de mote à criação de uma empresa no Porto para assistir todos aqueles que querem ver eliminados resultados “desadequados” dos motores de busca do mundo virtual.

“A decisão do ano passado, além de aprofundar o reconhecimento do direito ao esquecimento, o que fez foi agregar os motores de busca – principalmente Google, Yahoo e Bing – como empresas de tratamento de dados e como tal obrigadas a respeitar o direito ao esquecimento“, explicou à Lusa Carlos Osório, fundador da Forgetia.

Criada no início do ano no Porto, a Forgetia promete isso mesmo: ajudar na remoção de determinados resultados de uma dada procura dos motores de busca mais conhecidos: o Google, o Bing e o Yahoo.

O também sócio-gerente assinalou que, segundo dados da americana Google, desde que em 2014 o Tribunal de Justiça Europeu reconheceu o direito ao esquecimento, foram apresentados cerca de 500 mil pedidos de remoção de ‘links’ do motor de busca, 46% dos quais foram deferidos.

Já em Portugal, “apenas 24% dos pedidos são aceites“, o que demonstra “uma certa dificuldade das pessoas em compatibilizar as suas intenções com os fundamentos da decisão do Tribunal de Justiça Europeu”, ou seja, “em justificar porque é que se quer apagar determinado resultado”.

Para um resultado num motor de busca ser removido tem de ser relativo a “informações erradas ou desadequadas pelo decurso do tempo ou pela finalidade para que foram processadas”, referiu o responsável, lembrando o caso que deu origem à decisão do tribunal sobre um cidadão espanhol que em 2008 viu um jornal a digitalizar e partilhar ‘online’ o seu arquivo onde constava uma notícia sobre uma dívida sua de 1998.

O processo da Forgetia, que demora no mínimo 60 dias, começa com o interessado, residente europeu, a enviar uma lista dos resultados que quer remover daqueles motores de busca e a sua justificação, seguindo-se uma análise ao processo e o envio da fundamentação às empresas.

Perante os pedidos apresentados – o que pode ser feito pelo próprio sem ter de recorrer a uma empresa – o Google acaba por agir como “juiz em causa própria” ainda que, e afirma o advogado da Forgetia, esteja a “trabalhar com alguma imparcialidade”.

“Se houver qualquer indício de se tratar de uma personalidade pública, a probabilidade de ser indeferido andará na casa dos 90%“, assinala o responsável, para quem o ideal é encontrar, em termos jurídicos “o equilíbrio entre o interesse público na informação e o interesse à reserva da vida privada”.

Desde que começou a laborar, a empresa do Porto já recebeu “quase 50 pedidos”, apresentou pedido de remoção de ‘links’ em “dois terços destes casos” e obteve resposta relativa a dois processos sobre os quais foram removidas 12 ligações.

Carlos Osório garantiu, porém, que na empresa “não há situações de conflito de valores” em que se procure “esconder ou dissimular atos ilícitos”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Mais de 200 sismos em Yellowstone colocam supervulcão em risco de erupção

Especialistas em atividade sísmica informam que a atividade começou, naquela zona, a 8 de fevereiro, mas desde o dia 15 que tem vindo a acelerar e aumentar de magnitude, o que pode colocar o supervulcão …

Comic Con Portugal troca Matosinhos por Oeiras

A edição de 2018 da Comic Con Portugal vai realizar-se no concelho de Oeiras, e não em Matosinhos como nos últimos anos, de acordo com um comunicado divulgado esta terça-feira pela autarquia presidida por Isaltino …

A 24 de março, estudantes americanos vão marchar pelas suas vidas em Washington

Um grupo de estudantes que sobreviveu ao tiroteio da semana passada, numa escola de Parkland, na Flórida, está a preparar uma marcha em Washington para exigir mudanças na política de armamento dos Estados Unidos. Os sobreviventes do …

Oxfam: mais 26 casos denunciados e cada vez menos financiamento

A Oxfam revelou que recebeu 26 novas denúncias de má conduta sexual por parte de funcionários. A confirmação foi dada esta terça-feira por Mark Goldring, presidente executivo da organização, no parlamento britânico. Desde que o escândalo …

Exército alemão sem equipamentos básicos como coletes de protecção e abrigos de Inverno

A Alemanha, uma das principais economias da Europa, tem um dos exércitos mais mal equipados da NATO, de acordo com um documento confidencial do Ministério da Defesa alemão que foi divulgado por órgãos de informação. Segundo …

Vítor Constâncio deixa BCE com reforma milionária

Quando em Maio deixar o cargo de vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vítor Constâncio vai ter direito a uma "reforma dourada" de 25 mil euros por mês. Os números correspondem à pensão do BCE …

Hugo Soares acusa direção do PSD de "desrespeito institucional grave"

O presidente do PSD não convocou o líder parlamentar, Hugo Soares, para a Comissão Permanente nem para Comissão Política Nacional. Estatutos dizem que presidente da bancada tem assento nos órgãos. O Observador avança que hoje, pelas …

Análises ao sangue e urina poderão detetar precocemente doenças do espectro do autismo

Análises inovadoras ao sangue e à urina poderão vir a detetar precocemente o autismo nas crianças, ligado a danos nas proteínas que estão no plasma sanguíneo. Uma equipa de cientistas baseada na universidade britânica de Warwick …

Torres do Estabelecimento Prisional de Lisboa estão sem vigilância durante 14 horas por dia

As torres do Estabelecimento Prisional de Lisboa (EPL), onde no início de fevereiro houve desacatos com os reclusos, estão sem vigilância durante 14 horas por dia. O aviso é do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda …

Novos modelos fornecem informações do coração da Nebulosa Roseta

Uma nova investigação, liderada pela Universidade de Leeds, fornece uma explicação para a discrepância entre o tamanho e idade da cavidade central da Nebulosa Roseta e o tamanho e idade das suas estrelas centrais. A Nebulosa …