Companhia aérea canadiana quer voar unicamente com aviões elétricos

Tony Hisgett / Wikimedia

Harbour Air De Havilland Canada DHC-2 Beaver

A Harbour Air, a maior companhia aérea de hidroaviões da América do Norte, quer tornar toda a sua frota elétrica. A empresa está a tentar ser a primeira no mundo a atingir zero emissões de carbono.

Os 42 hidroaviões da empresa canadiana poderão tornar-se totalmente elétricos dentro dos próximos três anos. Uma inovação com um toque ecológico na frota de aviões, que datam das décadas de 50 e 60. Esta será a primeira companhia aérea do mundo a ter uma aeronave elétrica.

A empresa transporta anualmente 500 mil passageiros em mais de 30 mil voos comerciais por ano, informa o jornal canadiano Vancouver Sun. A pensar não só na natureza, mas também nos elevados custos da gasolina para os aviões, a empresa anunciou, em comunicado, que está a trabalhar com a MagniX, uma fabricante de bateria e motores elétricos.

No comunicado, a firma anuncia parceria entre as duas empresas pretende “avançar a visão de um dia conectar comunidades com viagens aéreas elétricas limpas, eficientes e acessíveis”.

O motor terá 750 cavalos de potência e é esperado que se comecem a fazer testes de voo no final deste ano. O motor da MagniX terá uma densidade de energia de 200 watts-hora por quilo. A aeronave voará 30 minutos, com uma reserva de energia de mais 30 minutos – o suficiente para as viagens de curta duração que a companhia aérea faz.

“O Castor, que é o nome do avião, é um exemplo perfeito do valor que a energia elétrica pode hoje fornecer, ao contrário dos anos de espera até que as baterias nos permitam alcançar maiores distâncias”, disse o CEO da MagniX, Roei Ganzarski, em declarações à Forbes.

O fundador e CEO da Harbour Air, Greg McDougall, partilha do entusiasmo e diz que “se pensarmos nisto, é a evolução do transporte para a propulsão elétrica. O motor de combustão interno é praticamente obsoleto para o desenvolvimento”. Para McDougall, “elétrico é a resposta“.

Contudo, esta inovação terá os seus custos, que segundo o CEO da Harbour Air, ainda é difícil calcular, uma vez que ainda estão numa fase de investigação e desenvolvimento. Além disso, não se estão a construir motores elétricos de raiz, mas sim adaptar modelos antigos.

O custo é muito semelhante a colocar um motor de turbina num avião”, diz McDougall, defendendo que a nível de manutenção traz grandes vantagens. Isto porque “não tem de ser reconstruído a cada 2500 a 3000 horas”, argumenta. É também uma mais-valia para a natureza e a nível financeiro, porque “não consome combustíveis fósseis“.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

CGTP volta à rua com concentrações nos distritos e greves e plenários nas empresas

A CGTP vai voltar à rua pela valorização dos salários e do emprego e o respeito pelos direitos individuais e coletivos. A CGTP volta à rua com uma Jornada Nacional de Luta descentralizada para exigir melhores …

27 reúnem-se numa videocimeira para discutir restrições e a aceleração do processo de vacinação

Esta quinta-feira, os 27 reúnem-se virtualmente, numa cimeira coordenada, a partir de Bruxelas, pelo presidente do Conselho Europeu Charles Michel.  Segundo apurou a TSF, na videocimeira desta quinta-feira, os governos deverão reconhecer que a situação epidemiológica …

Em risco de perder a imunidade, Puigdemont fala em "pressão espanhola"

Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati estão em risco de perder imunidade. O ex-presidente do governo da Catalunha fala em "pressão espanhola" no Parlamento Europeu. O levantamento da imunidade de Carles Puigdemont e de dois …

Plano de desconfinamento a circular nas redes sociais é falso. Governo faz denúncia ao Ministério Público

Esta quinta-feira, começou a circular nas redes sociais um alegado plano de desconfinamento que teria início já no mês de março. O Governo já veio avisar que o documento é falso e vai fazer uma …

Carlos Carreiras diz que "Passos Coelho não é passado, é presente"

O presidente da Câmara de Cascais voltou a criticar a liderança do líder do PSD e, em sentido contrário, deixou rasgados elogios ao seu antecessor. Numa entrevista ao jornal Público e à rádio Renascença, Carlos Carreiras …

PSP diz que jovem que se gabou de violação no Instagram pode ter "fantasiado"

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Viseu afirma que "tudo leva a crer" que o jovem que assumiu, em direto no Instagram, ter violado uma rapariga estivesse a fantasiar. A PSP de Viseu identificou o …

Termina hoje o prazo para validar faturas para apresentar no IRS

Os contribuintes têm até esta quinta-feira para validar e verificar as faturas de 2020 no Portal e-fatura e que vão servir de base no cálculo das deduções no IRS. Há já vários anos que as deduções …

“Foi torturada”. Princesa Latifa escreve carta à polícia a pedir que investigue desaparecimento da irmã

Latifa escreveu à polícia britânica em 2019. O caso da sua irmã Shamsa, raptada em Inglaterra há mais de vinte anos, tem muitas semelhanças com o drama agora vivido pela princesa. A princesa Latifa, filha do …

Pelo menos oito mortos após golpe de Estado em Myanmar. ONG pedem embargo ao fornecimento de armas

Pelo menos oito pessoas morreram em Myanmar, como resultado da violência desencadeada após o golpe de Estado realizado pelos militares a 1 de fevereiro, segundo a Associação de Assistência aos Prisioneiros Políticos (AAPP). Até agora, o …

24 mil milhões até 2025 e 100% renovável até 2030. Eis o novo plano estratégico da EDP

A EDP apresenta esta quinta-feira o seu novo plano estratégico, comprometendo-se a investir 24 mil milhões de euros até 2025 na transição energética e anunciando o objetivo de até 2030 se tornar 100% verde. Na nota …