Emmerson Mnangagwa empossado presidente provisório do Zimbabué

Kim Ludbrook / EPA

O novo Presidente provisório do Zimbabué, Emmerson Mnangagwa

Emmerson Mnangagwa tomou posse, esta sexta-feira, como presidente provisório do Zimbabué, em substituição de Robert Mugabe que apresentou a demissão na sequência de um golpe de Estado militar.

Emmerson Mangagwa, de 75 anos, ex-vice-presidente e líder da ZANU-PF (partido no poder) desde o passado domingo, prestou juramento perante milhares de pessoas reunidas num estádio de Harare.

“Eu, Emmerson Dambudzo Mnangagwa, juro que enquanto presidente da República do Zimbabué serei leal à República do Zimbabué e vou obedecer, apoiar e defender a Constituição e as leis do Zimbabué”, declarou o novo chefe de Estado.

Robert Mugabe, 93 anos, não esteve presente na cerimónia de tomada de posse.

O jornal de Harare The Herald noticiou hoje que Mnangagwa garantiu total segurança e bem-estar ao antigo chefe de Estado, que se manteve no poder desde 1980.

Mugabe apresentou a demissão na terça-feira depois do golpe de Estado de 14 de novembro, evitando o processo de destituição parlamentar iniciado pelos deputados da ZANU-PF.

A principal prioridade de Mnangagwa é a reconstrução da economia do país. O Zimbabué luta contra o crescimento lento, uma inflação crescente e um desemprego em massa (90%).

“Queremos o crescimento da nossa economia, queremos empregos”, declarou o novo homem forte do Zimbabué no seu primeiro discurso, na quarta-feira, algumas horas depois de ter regressado de um breve exílio na África do Sul.

Durante muito tempo considerado o delfim de Mugabe, Mnangagwa foi demitido a 6 de novembro – por intervenção da então primeira-dama, Grace Mugabe, que esperava suceder ao marido – e abandonou o país por razões de segurança.

Face à profunda crise do país, as expectativas da população são enormes, mas a chegada ao poder de Mnangagwa também suscita preocupações, tendo em conta o seu passado de quatro décadas no aparelho de segurança zimbabueano, que executou o “trabalho sujo” do ex-presidente.

A organização de defesa dos direitos humanos Amnistia Internacional pediu ao novo líder do Zimbabué que “evite regressar aos abusos do passado”.

“O próximo governo deverá encetar rapidamente as necessárias e urgentes reformas nas Forças Armadas e na Polícia, as principais armas da repressão de Mugabe” bem conhecidas de Mnangagwa, defendeu, por seu turno, a Human Rights Watch.

Quanto ao principal partido da oposição, o Movimento para a Mudança Democrática (MDC) disse estar “cautelosamente otimista” em relação ao próximo líder do país.

Embora referindo esperar que Mnangagwa “não vá imitar e replicar o regime mau, corrupto, decadente e incompetente de Mugabe”, o MDC prometeu acompanhar atentamente as próximas decisões do novo presidente “particularmente em relação ao desmantelamento de todos os opressivos pilares da repressão que foram criados pelo regime cessante”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Poluição do ar em Sydney entre as 20 piores do mundo devido aos incêndios

A poluição do ar em Sydney, a maior cidade da Austrália com mais de cinco milhões de habitantes, está hoje entre as 20 piores do mundo devido ao fumo dos incêndios no leste do país. "Sydney, …

Audições da RTP sobre "Sexta às 9" aprovadas pelos deputados

Os deputados da comissão parlamentar de Cultura e Comunicação aprovaram "por unanimidade", esta terça-feira, as audições da diretora de informação e do presidente da RTP sobre o programa "Sexta às 9". O grupo parlamentar do PSD …

Conquistas da seleção renderam 140 milhões em menos de 20 anos

As conquistas da seleção portuguesa renderam já mais de 140 milhões de euros à Federação Portuguesa de Futebol (FPF) em menos de 20 anos. Os números são avançados esta terça-feira pelo O Jogo, que dá …

Rosa Grilo acusa PJ de "agarrar em dois idiotas" para acusar de homicídio

A arguida acusou a Polícia Judiciária (PJ), esta terça-feira, de "agarrar em dois idiotas que estavam a jeito", em alusão a si e a António Joaquim, para os incriminar da morte do marido, reiterando que …

Aeroporto de Lisboa encerra de madrugada entre janeiro e junho

O Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, vai fechar para obras de alargamento da pista de janeiro a junho, entre as 23h30 e as 05h30 da manhã. De acordo com a TSF, o Aeroporto Humberto Delgado, em …

Fase de Instrução do processo Hells Angels começa no dia 27

A fase de instrução do processo Hells Angels vai começar no dia 27 deste mês, no Tribunal Central de Instrução Criminal, e já há sessões marcadas até 19 de dezembro. Fonte judicial referiu à agência Lusa …

Horacio Cartes, ex-Presidente do Paraguai, alvo de mandado de prisão no Brasil

Um juiz do Brasil emitiu esta terça-feira uma ordem de prisão contra o ex-Presidente paraguaio Horacio Cartes (2013-2018), num caso relacionado com a Operação Lava Jato, informaram fontes oficiais. A decisão foi tomada pelo juiz brasileiro …

Ex-futebolista Koke detido em operação contra tráfico de droga

O antigo futebolista espanhol do Sporting é um dos 20 detidos pelas autoridades espanholas numa operação contra o tráfico de drogas. Esta operação foi desencadeada com 11 buscas simultâneas em Sevilha, Málaga e Granada, envolvendo 150 …

Brasil. Técnica que esteriliza o mosquito do zika e dengue será aplicada em 2020

O Brasil irá usar a partir do próximo ano mosquitos estéreis da espécie 'Aedes aegypt' para controlar a reprodução deste agente que transmite doenças como dengue e zika, anunciou a Organização das Nações Unidas (ONU). A …

FC Porto encaixa até 50 milhões com novo adiantamento de receitas televisivas

A SAD do FC Porto encaixou 30 milhões de euros com uma nova emissão de obrigações pela Sagasta, envolvendo a cedência de receitas futuras de direitos televisivos, e podem entrar mais 20 milhões em janeiro. Em …