Em 2050 ninguém vai morrer de cancro

d.r. shutterstock / BBC

Dentro de 35 anos será difícil que alguém possa morrer de cancro. Uma investigação da Universidade de Londres antecipa que em 2050 serão raros os casos de morte de origem oncológica.

De acordo com um estudo de uma equipa de cientistas da Universidade de Londres e do King’s College, da mesma cidade, em 2050 o cancro será totalmente evitável até aos 80 anos, principalmente devido à mudança de hábitos das populações e ao avanço tecnológico da medicina.

Segundo o estudo, “Overcoming Cancer in the 21st Century,” actualmente 14 milhões de pessoas são diagnosticadas por ano com cancro. Oito milhões dos casos são fatais.

Estes números crescerão dramaticamente até 2030, ano em que o estudo prevê que sejam diagnosticados 26 milhões de casos, com 17  milhões de mortes. O aumento ocorrerá principalmente nos países emergentes mais populosos, como a China.

No Reino Unido, em 2030 terá ocorrido uma redução de mortes por cancro de cerca de 40%.

Segundo o mesmo estudo, se o investimento em investigação de novos medicamentos for mantido durante as próximas décadas, a combinação de novos tratamentos com uma vida mais saudável permitirá que as pessoas com cancro vivam mais tempo, e com qualidade de vida.

O estudo aponta até para a derradeira vitória, por volta do ano 2050: a cura do cancro.

Segundo os investigadores, Jennifer Gill, Richard Sullivan e David Taylor, “a meio deste século, a guerra contra o cancro, que vem de antes do tempo de Hipócrates, poderá e deverá ter sido ganha”.

Os autores do estudo salientam, no entanto, que o principal factor para o combate ou a cura do cancro será sempre a detecção precoce da doença – só possível se as pessoas se preocuparem mais com a sua saúde.

ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “Os autores …principal factor para o combate ou a cura do cancro será sempre a detecção precoce da doença – só possível se as pessoas se preocuparem mais com a sua saúde.” Sim realmente as pessoas é que conseguem detectar precocemente a doença. Provavelmente, a prevenção deverá ser feita através de exames de rastreio que os médicos passarão. As pessoas já se preocupam, não têm é os meios (exames de rastreio por exemplo) ao seu alcance. As pessoas podem tentar ter uma vida mais saudável, através de uma alimentação mais saudável (apesar dos químicos que levam os alimentos..) e mais exercício físico. Agora o meio ambiente e a falta de exames (a não ser que unidos exigam aos seus governos) não conseguem controlar!

RESPONDER

"Esforço coletivo para salvar o Natal". Nóbeis da Economia querem novo confinamento em dezembro

Esther Duflo e Abhijit Banerjee, prémios Nobel da Economia de 2019, propõem quarentena em França em dezembro, para que seja possível "festejar o Natal". O casal acredita que só assim será possível festejar a quadra …

Venda de vinhos alentejanos para a Suécia disparou (e foi graças à pandemia)

Nunca se tinham vendido tantos vinhos alentejanos para a Suécia como durante o período de confinamento em Portugal. A estratégia menos restritiva dos suecos contra a covid-19 ajuda a explicar esse cenário, verificando-se a mesma …

Spray nasal investigado na Austrália pode travar covid-19 (e tem uma taxa de eficácia de 96%)

É simples: com apenas uma ou duas aplicações por semana, o novo spray pode evitar que as pessoas infetadas com o novo coronavírus contagiem as outras à sua volta. Muito se tem falado sobre uma potencial …

Brad Parscale, ex-diretor de campanha de Trump, hospitalizado após tentativa de suicídio

O antigo diretor digital de campanha de Donald Trump, Brad Parscale, foi hospitalizado depois de a mulher ter alertado para tentativa de suicídio. Brad Parscale, ex-diretor digital de campanha do atual Presidente dos Estados Unidos, Donald …

Variante de SARS-CoV-2 oriunda de Itália marcou início da pandemia. Circulou durante dias sem controlo

O arranque da epidemia em Portugal foi marcado pela “disseminação massiva” de uma variante do SARS-CoV-2 com uma mutação específica, que começou a circular nas regiões Norte e Centro mais de uma semana antes do …

Existem 51 surtos ativos de covid-19 em lares e 12 em escolas

Existem atualmente em Portugal 51 surtos ativos de covid-19 em lares e 12 em escolas, revelou esta segunda-feira, em conferência de imprensa, a diretora-geral da Direção-Geral da Saúde, Graça Freitas. Sem identificar especificamente os lares …

Catalunha. Supremo Tribunal espanhol confirma inabilitação de Quim Torra

O Supremo Tribunal espanhol confirmou esta segunda-feira a inabilitação por um ano e meio do presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, por desobediência à junta eleitoral central. O acórdão, aprovado por unanimidade, obriga Torra …

Já há mais 6.829 mortes do que em 2019, mas covid-19 só fez 2 mil. Óbitos em casa subiram 18%

Desde o início da pandemia, há registo de um aumento de 18% de óbitos que ocorrem em casa e as mortes em investigação subiram 24%. Nos hospitais há uma subida de 5,6% na taxa de …

PCP diz que pandemia é usada como pretexto para intensificar exploração dos trabalhadores

O secretário-geral do PCP consideraque a pandemia de covid-19 está a ser utilizada como pretexto para se tentar fazer regredir décadas em conquistas de direitos, através do que apelidou de "teorias do 'novo normal'". Jerónimo de …

Morreu o bailarino e coreógrafo Jorge Salavisa

O bailarino e coreógrafo Jorge Salavisa, que dirigiu o Ballet Gulbenkian e a Companhia Nacional de Bailado (CNB), morreu esta segunda-feira, aos 81 anos, confirmou à agência Lusa fonte oficial da CNB. A notícia da morte …