Em 200 anos, os holandeses passaram dos mais baixos para os mais altos da Europa

Os holandeses são os seres humanos mais altos, uma realidade que se pode explicar por condições ambientais favoráveis, mas também pela selecção natural, sugere um estudo publicado na revista científica britânica Proceedings of the Royal Society B.

As mulheres medem em média 1,71 metros e os homens 1,84. Mas nem sempre foi assim.

“Os Países Baixos têm uma história notável no que respeita à altura dos seus habitantes”, aponta o estudo, que lembra que os holandeses eram os habitantes mais pequenos da Europa, com uma altura média de 1,65 metros.

Nos últimos 150 anos, os holandeses cresceram 20 centímetros. Por comparação, no mesmo período, os norte-americanos aumentaram seis centímetros, indicou o estudo realizado por Gert Stulp, especialista em saúde das populações na Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, que também sublinhou o facto de a altura, de uma forma geral, ser hereditária.

“A superioridade em altura dos holandeses é atribuída a factores ambientais”, avança o estudo, como uma boa alimentação, designadamente um forte consumo de produtos lácteos, bem como o acesso a cuidados de saúde.

Mas o ambiente não explica tudo: “É possível que a selecção natural tenha agido em combinação com o contexto ambiental para favorecer uma grande altura nos holandeses”, refere o estudo.

Para compreender a ligação entre a selecção natural e a altura, os investigadores analisaram diferente informação, como a situação familiar, o número de filhos ou a idade aquando do primeiro nascimento, a partir de uma amostra com mais de 94.500 pessoas, que viveram no Norte dos Países Baixos entre 1935 e 1967.

Nestas três décadas, a análise sugere que as pessoas que tiveram mais filhos foram os homens mais altos e as mulheres de estatura média.

Desta forma, o número de filhos dos homens mais férteis, e com mais sete centímetros de altura do que a média, foi 0,24 vezes superior ao dos filhos dos homens menos férteis e que mediam menos 14 centímetros do que a média.

“Porque os indivíduos mais altos são susceptíveis de terem mais filhos, que vão ser altos por sua vez, então a altura média da descendência tende a ser superior à da precedente”, disse à agência noticiosa AFP o investigador Gert Stulp, que, não obstante, relativizou o facto de o seu estudo não estar sustentado em análises genéticas, devido à falta de material disponível.

nos EUA, são as mulheres de pequena altura e os homens de estatura média que têm mais filhos, segundo Gert Stulp.

// Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Hum que grande confusão! Até termina mal, ao afirmar que são os norte-americanos de estatura média que têm mais filhos, o que será então uma contradição na tal selecção natural, cuja sustentabilidade no argumento fica determinada apenas por 30 anos de estudos (1935 e 1967), uma amostra demasiado pequena e que conta com uma população já bastante alta. O que não diz, é que à data da Independência dos EUA, os seus cidadãos eram já 20 centímetros mais altos do que os ingleses, o meio físico associado a uma melhoria do nível de vida, é determinante nesta equação. Ou seja a altura, será quando muito, um factor relativo. Mais importante, foi a alimentação e melhoria dobem estar na vida dos seus cidadãos ao longo dos séculos. Não esqueçam que a Holanda, ao criar o seu Império, criou muita riqueza, que ao contrário de um certo país que conhecemos muito bem, foi melhor distribuída (muito melhor mas sem comparação), o que permitiu um bem estar geral da sua população, quer a nível académico, social e físico, mais uma vez ao contrário do tal país muito lindo e belo que conhecemos muito bem e que é o campeão da cunha e compadrio, cujos lideres, historicamente dos mais fracos a nível europeu, e que entendem serem uma espécie de seres divinos, o bom da vida apenas e só lhes está destinado, esses, também são mais altos, que o restante da população apesar que as ultimas gerações têm vindo a crescer também. Há ainda o culto feroz, nesse país muito lindo, do medíocre. Não admira que os holandeses, povo muito mais esclarecido, mais que os ingleses por exemplo, beneficiassem da explosão de riqueza que o seu país conseguiu obter, portanto, é natural que durante esses dois séculos gradualmente retirassem maior benefício dessa evolução.

  2. Os Portugueses também só começaram a crescer quando entrou no mercado a marca francesa ‘ Yoplait’ (no início dos anos 80). É tudo uma questão de iogurte e na Holanda o iogurte era vendido em garrafas de um litro com preços pouco mais caros do que do leite. Depois havia, também em frascos de um litro, karnemelk, vanillevla, chocoladevla e hopjesvla e havermoutpap, quando para Portugueses o único produto láctea disponível era apenas um meio Vigor.

  3. Os tugas gostam muito mais de ser pançudos do que ter altura. Mas estas médias nada se comparam com os antepassados que chegavam a medir 3 m e mesmo 4 m. Eu sei porque sou o melhor professor da Tugalândia.

RESPONDER

Já são conhecidos os nomeados aos Globos de Ouro. Netflix lidera com "O Irlandês" e "Marriage Story"

A cerimónia de entrega de prémios realiza-se a 5 de janeiro de 2020 no hotel Beverly Hilton, em Los Angeles, e será apresentada por Ricky Gervais. Já são conhecidos os nomeados à 77ª edição dos Globos …

Falhas na formação de médicos levam ministra a criar grupo de trabalho

A ministra da Saúde determinou a constituição de um grupo de trabalho para criar um manual de regras e procedimentos para a avaliação das capacidades de formação de médicos no SNS, depois de falhas apontadas …

Surto de sarampo leva Samoa a fechar escolas e serviços. Ativista anti-vacinação detido

Com o objetivo de conter o surto de sarampo que já matou 60 pessoas, o governo de Samoa está a pedir à população que coloque uma bandeira vermelha em frente às casas nais as pessoas …

Poluição do ar leva Sarajevo a cancelar todos os eventos públicos

As autoridades bósnias consideram que a poluição na capital do país, Sarajevo, atingiu níveis perigosos nos últimos dias. Perante a densa nuvem de nevoeiro que paira na cidade, o governo regional decidiu cancelar todos os …

A banana colada à parede que custou 108 mil euros foi comida

A banana mais cara do mundo, presa a uma parede com fita adesiva, foi descascada e comida por um artista que visitava o stand da galeria Perrotin, na feira de arte contemporânea Art Basel, nos …

Empresas norte-americanas reforçam domínio na venda global de armas

O Instituto Internacional de Estudos de Paz de Estocolmo (SIPRI) revelou esta segunda-feira que as empresas norte-americanas aumentaram o domínio no comércio global de armas em 2018, para 59% do volume total entre as 100 …

Faltam medicamentos para doenças crónicas nas Farmácias (e ninguém sabe porquê)

Há medicamentos para doenças crónicas que estão, constantemente, em falta nas Farmácias Portuguesas. Uma situação preocupante, sobretudo para os pacientes que deles precisam, e que não tem uma explicação. A Associação Nacional de Farmácias está …

Mais de dois mil coalas mortos devido aos incêndios na Austrália

O presidente da Aliança das Florestas do Nordeste da Austrália disse que os incêndios florestais que deflagram no leste do país, desde o início de novembro, provocaram a morte a mais de dois mil coalas. O …

Regionalização sem referendo é “golpe de estado palaciano”

Luís Marques Mendes falou este domingo, no habitual espaço de comentário político na SIC, sobre a regionalização, os "tempos difíceis para a direita", Greta Thunberg e Joe Berardo. Houve ainda tempo para falar sobre o …

China diz que detidos em Xinjiang estão "formados" e "vivem felizes"

Um alto quadro do regime chinês afirmou, esta segunda-feira, que os membros de minorias étnicas chinesas de origem muçulmana mantidos em "centros de treino vocacional" no extremo oeste do país já se "formaram" e levam …