Elefantes são os nossos aliados na luta contra as alterações climáticas

Os elefantes-da-floresta desempenham um papel importantíssimo na luta contra as alterações climáticas, nomeadamente no armazenamento de carbono. No entanto, a espécie está em vias de extinção.

Isto de acordo com um novo estudo publicado esta segunda-feira na revista científica Nature Geoscience, que associa a alimentação dos elefantes com o aumento da quantidade de carbono que as florestas conseguem armazenar.

A má notícia é esta espécie de elefantes — parentes menores e mais vulneráveis do elefante africano — estão a extinguir-se rapidamente. A boa notícia é que, se protegermos e conservarmos estes elefantes, lutaremos simultaneamente contra as alterações climáticas.

Os elefantes são inteligentes, conscientes e altamente sociais, mas a sua característica mais notável é o tamanho. Evolutivamente, os elefantes apostaram em tornar-se grandes o suficiente para deter predadores como leões e tigres.

Em troca, eles tornaram-se escravos do seu próprio apetite. Os elefantes precisam de quantidades enormes de alimento todos os dias, algo como 5-10% da sua massa corporal. Uma típica fêmea de três toneladas poderia ingerir 200 quilogramas de alimento num só dia. A sua família pode precisar de consumir mais do que uma tonelada de comida por dia.

Não é fácil encontrar tanta comida, especialmente nas florestas tropicais, onde as plantas têm altas concentrações de defesas químicas para evitar serem comidas. Os elefantes passam a maior parte da vida a comer e a procurar comida. Os elefantes da floresta africana gostam particularmente de árvores jovens, que investem menos em defesas químicas e têm menor densidade de madeira.

Como os elefantes afetam as reservas de carbono

A principal novidade deste estudo é que eles incluem, pela primeira vez, o efeito de distúrbios de alimentação de elefantes num modelo computacional que simula processos demográficos em ecossistemas florestais.

Os investigadores descobriram que o “distúrbio do elefante” — os elefantes alimentam-se partindo galhos, puxando lianas, arrancando plantas inteiras e folhas — faz com que as florestas fiquem com mais árvores maiores. O facto de preferirem árvores pequenas a árvores grandes faz com que, em última análise, leve a um aumento de longo prazo na biomassa total.

Com árvores maiores e com mais madeira, a floresta consegue armazenar mais carbono. Os autores do estudo estimam que o desaparecimento dos elefantes-da-floresta resulte numa perda de até 7% do stock de carbono nas florestas da África Central.

A situação dos elefantes-da-floresta é particularmente dramática. Se no passado chegaram a ser milhões, a sua população agora é inferior a 10% do seu potencial tamanho e, na década de 2002 a 2011, até 62% dos elefantes da floresta podem ter sido mortos. Este declínio é principalmente explicado pela caça furtiva e pela crescente invasão humana dos seus habitats.

Os investigadores mostram que os elefantes-da-floresta produzem serviços para o ecossistema dos quais todos nós beneficiamos. Se todos somos beneficiários da conservação destes elefantes, então também deveríamos ser responsáveis para fazê-lo.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Bruno Fernandes critica horário tardio dos jogos do campeonato

No final da partida com o SC Braga, Bruno Fernandes falou aos jornalistas e aproveitou para criticar o horário tardio de alguns jogos do campeonato. A partida começou às 21h. Este domingo, 12 jogos depois, o …

Protesto em Hong Kong juntou mais de 1,7 milhões de manifestantes

Mais de 1,7 milhões de pessoas manifestaram-se no domingo, em Hong Kong, informou o movimento pró-democracia que tem liderado os grandes protestos contra a lei da extradição, desde o início de junho. Em conferência de imprensa, …

Medvedev entra no top 5 mundial do ténis. Pedro Sousa sobe 23 lugares

Medvedev, de 23 anos, que nunca tinha vencido um torneio de categoria Masters 1000, subiu três posições e figura pela primeira vez entre os cinco primeiros da tabela. O russo Daniil Medvedev, vencedor do torneio Masters …

Só 2% das escolas em Portugal têm desfibrilhadores

Apenas 129 dos 5.909 estabelecimentos de ensino em Portugal têm desfibrilhadores automáticos externos (DAE), o que representa 2,1%. Os dados recolhidos pelo Jornal de Notícias são do INEM, que assegura ainda que nas comunidades escolares existem …

Cerca de oito mil pessoas retiradas da Grã Canária devido a incêndio

Cerca de oito mil pessoas foram retiradas das suas casas em várias cidades no norte da Grã Canária na sequência do incêndio florestal que lavra desde sábado naquela ilha espanhola. De acordo com a agência de …

Guerra aberta no PSD/Porto. Líder local desafiado a demitir-se

Hugo Neto escreveu mensagem dura contra Rui Rio e agora recebeu uma carta de militantes do Porto pedindo-lhe que se demita, acusado de falta de "caráter, lealdade, responsabilidade e espírito de serviço". "Expostos os motivos pessoais, …

SNMMP promete greve cirúrgica caso acordo com a Antram falhe

Caso as negociações entre o SNMMP e a Antram falhem, o sindicato poderá voltar a fazer greve. Rui Rio acusou o Governo de montar "um circo com fins eleitorais". Depois de no domingo o Sindicato Nacional …

Taxa das bebidas açucaradas subiu preços (mas não reduziu hábitos de consumo)

Apesar dos aumentos de preço impostos aos refrigerantes, devido à taxa introduzida pelo Governo em 2017, não foram registadas menos vendas. O objetivo da medida, que pretendia incentivar a redução do consumo de bebidas açucaradas, parece …

Caos, fronteiras fechadas e falta de combustível, comida e medicamentos. Eis os efeitos do Brexit sem acordo

Documentos oficiais divulgados este domingo pelo jornal Sunday Times alertam que uma saída do Reino Unido da União Europeia (UE) sem acordo vai implicar um período de escassez de combustível, alimentos e medicamentos e o …

A NASA já escolheu os lugares de pouso no “Asteróide do Apocalipse”

Depois de mais de oito meses a explorar o asteróide Bennu, também conhecido como o "Asteróide do Apocalipse", a NASA já escolheu quatro áreas na sua superfície onde a nave espacial da missão OSIRIS-REx irá …