Descoberto no Egipto um túmulo colorido que está a intrigar os arqueólogos

O Ministério das Antiguidades do Egipto anunciou a descoberta de um túmulo de 4 mil anos, com cores e inscrições extraordinariamente bem preservadas, que está a surpreender os arqueólogos e que pode trazer novas revelações sobre a história egípcia.

A descoberta arqueológica foi feita no mês passado, em Saqqara, no Egipto, mas só foi anunciada pelo Ministério das Antiguidades do país neste fim-de-semana.

O túmulo de 4 mil anos é a última morada de um Alto Funcionário da Quinta Dinastia do Egipto identificado como Khuwy e encontra-se enfeitado com pinturas e inscrições coloridas que se encontram num estado de óptima preservação.

Localizado localizado perto da pirâmide do Faraó Djedkare Isesi, que reinou desde o fim do Século 25 até ao início do Século 24 Antes de Cristo, o túmulo está a intrigar os arqueólogos dado a sua estrutura incomum. A sua entrada presenta características que são, habitualmente, associadas apenas às Pirâmides reais.

Além disso, “as notavelmente bem preservadas cores nas inscrições são consideradas cores reais”, como aponta o Ministério das Antiguidades num vídeo oficial divulgado nas redes sociais.

“O túmulo de Khuwy em forma de L começa com um pequeno corredor em direcção a uma antecâmara e de lá surge uma câmara maior, com relevos pintados representando o dono do túmulo sentado a uma mesa de oferendas”, explica o arqueólogo que liderou as escavações, Mohamed Megahed, em declarações à imprensa egípcia.

Todos os recantos do túmulo estão cobertos de marcas que os arqueólogos estão ainda a analisar.

O Ministro das Antiguidades do Egipto, Khaled al-Enani, visitou o túmulo no passado fim-de-semana, acompanhado por 52 embaixadores estrangeiros, por diplomatas culturais e pela actriz Yosra que é muito famosa no país, numa verdadeira operação de marketing que visa ajudar a revitalizar o turismo local.

Neste momento, os arqueólogos têm mais dúvidas do que certezas quanto ao homem que teve no túmulo o seu “descanso eterno”, designadamente quanto à posição e à influência que teve no reinado de Djedkare Isesi.

Há quem sugira que Khuwy poderia ter ligações familiares com o Faraó. Mas também há quem note que as características reais do túmulo podem, simplesmente, resultar da intenção de marcar uma posição política, no âmbito das “reformas do Faraó da administração do Estado e dos cultos funerários”, como explica o Ministério das Antiguidades.

Djedkare Isesi, que reinou durante 40 anos, ficou conhecido pela implementação de reformas radicais que influenciaram de forma determinante a cultura egípcia, abrindo caminho a novos costumes no Antigo Egipto. O túmulo de Khuwy pode ajudar a perceber melhor essas reformas e a forma como terão sido postas em prática.

SV, ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

    • Não. Era tudo colorido, tanto no Egito, como na Grécia e em Roma. As cores foram destruídas pelo tempo.

      • Pois mas aqui é no Egipto onde as cores perduraram ao longo dos séculos, nesse tal Egito possivelmente o país tal como o que lá existe será mais ou menos como os artigos da loja dos chineses.

  1. As TVs eram em preto e branco, o mundo desde sua criação sempre foi colorido até às pinturas rupestres nas cavernas tem cores.

  2. Pois mas aqui é no Egipto onde as cores perduraram ao longo dos séculos, nesse tal Egito possivelmente o país tal como o que lá existe será mais ou menos como os artigos da loja dos chineses.

RESPONDER

Há um enorme buraco na atmosfera de Marte (e a água está a escapar)

Uma vez a cada dois anos, um gigantesco buraco abres-e na atmosfera marciana, deixando escapar para o Espaço uma parte das escassas reservas de água do Planeta Vermelho. O estranho mecanismo meteorológico, nunca visto na Terra, …

Musk vai construir um túnel de alta velocidade em Las Vegas

A Boring Company conseguiu um contrato de 48,7 milhões de dólares para construir um sistema subterrâneo, chamado LVCC Loop, em Las Vegas. A empresa Boring Company, de Elon Musk, foi a escolhida para construir um túnel …

Cientistas podem ter descoberto a verdadeira origem da canábis

A origem da canábis é um mistério, mas a análise de pólen antigo sugere que a planta evoluiu cerca de três quilómetros acima do nível do mar no planalto tibetano. Documentos que datam da Idade Média …

Sporting vs FC Porto | Um ano depois, a Taça para os leões

O Sporting venceu o FC Porto, mais uma vez nas grandes penalidades, e arrecadou a 17ª Taça de Portugal. Num jogo muito disputado no Estádio do Jamor, que terminou empatado 1-1 no tempo regulamentar, o Porto …

Marcelo pede aos portugueses para votarem. "Ficar em casa é um erro enorme"

O Presidente da República pediu hoje aos portugueses que façam o "pequeno sacrifício" de votar nas eleições para o Parlamento Europeu e não deixem "nas mãos de 20% ou de 25% a decisão que é …

Uma cidade inteira dos EUA está refém de cibercriminosos

A cidade de Baltimore, nos Estados Unidos, está sob ataque. Mas a ameaça não vem de pessoas armadas com pistolas e bombas. Há duas semanas, cibercriminosos usaram ransomware - um tipo de software nocivo que restringe …

Abandonado em bebé no aeroporto de Gatwick, Steve encontrou a família 33 anos depois

Um bebé foi abandonado no chão de uma casa de banho do aeroporto de Gatwick a 10 de abril de 1986. Foi quando Beryl Wright encontrou o recém-nascido que começou o mistério que só se …

Monges encontram receita perdida e voltam a fabricar cerveja medieval belga após 224 anos

Os monges da abadia de Grimbergen, na província de Brabante Flamengo, na Bélgica, encontraram a receita original de uma cerveja que era produzida artesanalmente no local há 224 anos e voltarão a fabricá-la. Monges da Abadia …

Nova app permite transmitir consentimento ao par num encontro

Vem aí uma nova app para encontros que nos permite sinalizar quando é que o nosso par tem o nosso consentimento para avançar para o próximo passo. A aplicação permite também ganhar pontos conforme se …

Agências de espionagem dos EUA cedem informações a investigação sobre interferência russa

Trump ordenou às agências de espionagem norte-americanas que deem os dados que têm sobre interferência da Rússia nas presidenciais de 2016 ao Departamento da Justiça. O diretor dos serviços secretos nacionais norte-americanos, Dan Coats, afirmou este …