EasyJet vai abrir base sazonal em Faro na primavera de 2021

Wikimedia

A companhia área low-cost britânica anunciou, esta quinta-feira, que vai estabelecer uma base sazonal em Faro e abrir uma terceira base na cidade de Málaga, em Espanha, na primavera de 2021.

Em comunicado, a easyJet adianta que vai equipar as duas bases sazonais em Faro e em Málaga com três aeronaves da família A320, que têm capacidade para transportar 156 passageiros.

De acordo com a companhia aérea, a abertura da terceira base em Espanha, uma base sazonal na cidade de Málaga, na primavera de 2021, vai permitir a criação de mais de 100 empregos diretos entre pilotos e tripulantes.

Com estas novas bases provisórias, a easyJet pretende reforçar a temporada de verão até ao final de outubro, tal como fez com a sua base em Palma de Maiorca, inaugurada em 2017.

Espanha e Portugal são dois mercados importantes para a easyJet, já que acumulam cerca de 26% do total de passageiros transportados em 2019.

Málaga é um dos destinos estratégicos de verão da easyJet e, desde que iniciou as suas operações na cidade, em 1999, já transportou mais de 36 milhões de passageiros.

Na nota, o novo diretor-geral da easyJet para o sul da Europa, Javier Gándara, disse que a abertura desta base sazonal é uma oportunidade para expandir a atuação neste mercado espanhol, onde a empresa já é a quarta maior companhia aérea.

Com uma quota de mercado de 7,4%, esta transportadora é a quarta companhia aérea em Espanha, onde no ano passado transportou 18,3 milhões de passageiros.

A companhia aérea também anunciou duas novas rotas nas Ilhas Canárias, a 13 de fevereiro de 2021, com duas frequências semanais.

Base em Faro é “compromisso muito sério” com Portugal

Esta quinta-feira, na cerimónia de apresentação da nova base da easyJet em Faro, o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, considerou que esta notícia revela um “compromisso muito sério” da companhia aérea britânica com Portugal.

“Muitas vontades se conjugaram para que isto pudesse acontecer”, disse o governante, citado pelo jornal online ECO, reforçando a importância desta abertura “no contexto particular em que vivemos”.

Siza Vieira disse ainda que “quem se prepara nos momentos difíceis para responder de melhor forma à retoma é quem vai beneficiar melhor da reforma”, acrescentando que “reforçar as ligações aéreas no país é importante para continuar a reforçar a capacidade de Portugal atrair visitantes”.

José Lopes, diretor-geral da easyJet em Portugal, que também esteve presente na cerimónia, destacou os 100 postos de trabalho diretos que a nova base vai criar e revelou que “o processo de recrutamento começa hoje”.

O responsável explicou que a prioridade da companhia são as pessoas que já trabalham na easyJet, explicando que quem quiser poderá pedir transferência para Faro. Se depois ficarem vagas por preencher, aí sim, será aberto um processo externo de recrutamento.

Com esta nova base sazonal, escreve o jornal digital, a easyJet vai passar a contar com três bases em território nacional: Porto, Lisboa e Faro.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.