Doyen terá tentado contratar Rui Pinto para aceder a servidores da FPF

Rui Pinto / Twitter

Aníbal Pinto, antigo advogado de Rui Pinto, alega que Nélio Lucas, então administrador da Doyen, terá mostrado interesse em contratar Rui Pinto para aceder aos servidores da Federação Portuguesa de Futebol.

O antigo advogado de Rui Pinto é acusado de um crime de extorsão de forma tentada. No entanto, num requerimento de abertura de instrução apresentado pelo advogado, é defendido que a Doeyn quis contratar o hacker português para aceder ilegalmente aos servidores da Federação Portuguesa de Futebol.

Segundo o alegação presente no requerimento, ao qual o jornal Público teve acesso, Nélio Lucas terá-se reunido com Aníbal Pinto e o advogado da Doyen, Pedro Henriques, numa estação de serviço da A5, em Oeiras.

“Igualmente no ensejo, o Nélio Lucas questionou o arguido Aníbal Pinto sobre se o Rui Pinto conseguia entrar nos servidores da Federação Portuguesa de Futebol e que, na afirmativa, o pretendia contratar”, lê-se no documento. A intenção da Doyen terá ficado “ratificada numa conversação, escutada pela PJ e mantida entre o arguido Aníbal Pinto e o dr. Pedro Henriques”.

Aníbal Pinto realça que esta proposta foi o fator que o levou a afastar-se de um acordo e salientou que apenas estava a mediar um eventual contrato de trabalho entre as duas partes. Além disso, defende que “não aceitou colaborar em abordagens que viessem a ser feitas ao Nélio Lucas, tendentes a obter uma quantia compreendida entre meio milhão e um milhão de euros, para não serem tornados públicos certos documentos”.

Segundo a acusação do Ministério Público, em outubro de 2015, Rui Pinto terá contactado Nélio Lucas dizendo que tinha em sua posse documentos confidenciais da Doeyn Sports. O pirata informático mostrou-se disponível a destruir a informação mediante uma “doação generosa” — entre os 500 mil e um milhão de euros.

“Vocês estão a brincar? O meu cliente é um miúdo! Alguém dá um milhão a um miúdo? Isso é uma estupidez”, terá dito Aníbal Pinto, durante a reunião com os representantes da Doyen. É com base nestas alegações que o advogado defende que nunca teve intenções de extorquir dinheiro a ninguém.

O contrato inicialmente celebrado definiu que Rui Pinto receberia anualmente 25 mil euros durante cinco anos. Caso quebrasse a cláusula de confidencialidade, não receberia 100 mil euros adicionais. No entanto, poucos dias depois, o negócio caiu por terra quando Aníbal Pinto percebeu que a Doyen não estava interessada nos serviços prestados pelo seu cliente.

Aníbal Pinto defende ainda que as provas apresentadas por Pedro Henriques contra ele devem ser invalidadas. Na sua opinião, a conduta do advogado da Doyen viola os códigos de sigilo profissional da advocacia.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

Surtos em lar e infantário fazem 38 infetados nas Caldas da Rainha

Dois surtos de covid-19 foram detetados num lar e num infantário nas Caldas da Rainha, com um total de 38 pessoas infetadas, cinco das quais crianças, confirmou este domingo à agência Lusa o presidente da …

Mais seis mortes e 232 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, nesta segunda-feira, mais seis mortes por covid-19 e mais 232 novos casos, dos quais 195 na região de Lisboa e Vale do Tejo. O boletim epidemiológico desta segunda-feira, divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), …

Quebras no turismo triplicam desemprego no Algarve

O desemprego no Algarve aumentou mais de 200% em maio para quase 28 mil desempregados, atingindo sobretudo o setor da hotelaria, que desespera pela chegada de turistas para atenuar o "golpe" de quase três meses …

Marques Mendes elogia "voz independente" de Medina (e diz que a TAP pode ser um crematório político)

Luís Marques Mendes elogiou neste domingo as críticas que o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, fez ao combate à pandemia, considerando ainda que a resolução da TAP, que culminou na saída de David …

O “Grenadier” já não vai ser português. Fabricante automóvel Ineos desiste de fábrica em Estarreja

A INEOS Automotive, empresa do ramo automóvel, transmitiu à Câmara de Estarreja que vai suspender o investimento de 300 milhões de euros numa fábrica no concelho, revelou este domingo fonte municipal. "A empresa transmitiu à Câmara …

Grécia e Austrália recuam na abertura de fronteiras. Marrocos isola cidade após recorde de casos

Grécia e Austrália anunciaram neste fim-de-semana um recuo na abertura das suas fronteiras, enquanto que Marrocos isolou uma cidade após um número recorde de novas infeções de covid-19 registadas em 24 horas. A Grécia anunciou …

Dinheiro dos pobres usado para "vida de luxo". Presidente, mulher e filha da Mão Amiga acusados

O presidente da Associação Mão Amiga, em Gulpilhares, Vila Nova de Gaia, a mulher e a filha foram acusados pelo Ministério Público (MP) de usarem o dinheiro da instituição para pagarem uma "vida de luxo". …

Fisco tem por cobrar 15 mil milhões de euros em impostos

O Jornal Económico escreve esta segunda-feira que a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) tem por cobrar 14.919 milhões de euros em impostos. De acordo com o diário de economia, mais de metade da dívida dos contribuintes está …

"Armada espanhola" assegura 70% do mercado das obras públicas em Portugal

As empresas espanholas estão a assegurar 70% do mercado das obras públicas em Portugal, escreve esta segunda-feira o jornal Público, citando uma análise ao Portal Base, às obras públicas acima de sete milhões de euros No …

"Oitavos" da Liga dos Campeões não vão ser jogados em Portugal

A UEFA cedeu à pressão dos clubes e decidiu que os encontros da segunda mão dos oitavos-de-final vão ser disputadas nos respetivos estádios dos clubes. Os encontros por jogar relativos aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões …