/

Há apenas dois privados entre os 30 maiores beneficiários dos fundos do Portugal 2020

Paulo Novais / Lusa

O Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) foi de longe o principal beneficiário, tendo recebido 1558 milhões de euros.

Há apenas dois privados entre os 30 maiores beneficiários dos fundos europeus do Portugal 2020 — a Bosch e a Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado.

O maior beneficiário foi de longe o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), segundo o JN, recebendo 1558 milhões de euros e sendo o único português que aparece no top 15 da Europa (12.º lugar), numa lista dominada pelos países de leste e por Espanha.

Em segundo lugar está a Direção-Geral de Ensino Superior (DGES), que recebeu menos de metade dos fundos captados pelo IEFP.

O primeiro beneficiário privado na lista portuguesa surge apenas no 14.º lugar, com a Bosch Car Multimedia Portugal a receber 96 milhões de euros. No 26.º lugar surge a Associação dos Industriais de Calçado (Apiccaps), que recebeu 55 milhões de euros de fundos europeus.

O Norte foi a região que teve mais projetos a obter financiamento (40 136), seguindo-se o Centro (24 816), Lisboa e Vale do Tejo (22 089), Alentejo (6893), Madeira (5985) e Açores (3125). A Câmara Municipal de Matosinhos foi a autarquia que recebeu mais fundos, arrecadado 55 milhões de euros.

Há ainda 680 projetos que a Autoridade de Gestão do Centro 2020 identificou como tendo o prazo de execução ultrapassado e que se arriscam a perder os fundos europeus num valor total de 28,2 milhões de euros. Portugal não perde as verbas que iriam para estes projetos, estas são apenas redirecionadas para outras obras que foram contratualizadas em regime de reserva em excesso.

Um dos principais projetos que está nesta lista é a requalificação e musealização da Casa do Passal, a antiga residência de Aristides de Sousa Mendes, no concelho de Carregal do Sal. Os dois primeiros concursos públicos lançados pela Câmara Municipal ficaram vazios e o prazo de conclusão da obra estava previsto para 2021, tendo já sido ultrapassado.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.