//

Dois corpos resgatados da pedreira em Borba. Estavam dentro da viatura submersa

Nuno Veiga / Lusa

Trabalhos de busca e resgate de vítimas

A carrinha que estava desaparecida na pedreira em Borba foi retirada esta sexta-feira de manhã. Lá dentro encontravam-se os corpos de duas vítimas.

Uma estrutura metálica, cuja configuração se afigura compatível com a de uma viatura, foi detetada submersa esta quinta-feira na pedreira onde ocorreu o deslizamento de terras e o colapso de uma estrada em Borba.

Em comunicado, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) informou que “durante as operações de reconhecimento e busca realizadas durante a tarde de hoje [quinta-feira], na pedreira em Borba, foi detetada uma estrutura metálica submersa, a uma profundidade de cerca de sete metros, cuja configuração se afigura compatível com a de uma viatura”.

Segundo avança o Diário de Notícias, a viatura encontrada esta quinta-feira é a carrinha de caixa aberta onde viajavam José Rocha (mais conhecido por Zé Algarvio), de 53 anos, e o cunhado Carlos Andrade, de 37 anos.

A carrinha foi retirada esta sexta-feira de manhã, confirmou o Observador junto de uma fonte da GNR. Dentro da viatura encontravam-se os corpos de duas vítimas, que serão os dois cunhados que seguiam na carrinha cinzenta. Desta forma, fica a faltar recuperar, pelo menos, um corpo e um segundo veículo que foi visto a cair para a pedreira.

O nevoeiro intenso condicionou os trabalhos esta sexta-feira. A chuva que caiu nas últimas horas fez aumentar o risco de derrocadas e voltou a fazer aumentar o nível de água acumulado na pedreira.

O deslizamento de um grande volume de terra na estrada 255 entre Borba e Vila Viçosa provocou a deslocação de uma grande quantidade de rochas, blocos de mármore e de terra para o interior de duas pedreiras contíguas no dia 19 de novembro.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE