Não foi sífilis. Doença semelhante ao coronavírus matou o pintor italiano Rafael

Rafael Sanzio / Wikimedia

Detalhe do autorretrato do pintor italiano Rafael.

O pintor renascentista italiano Rafael não morreu de sífilis, como os rumores sugeriam. Um novo estudo revela que o artista morreu vítima de uma doença pulmonar semelhante ao novo coronavírus.

Rafael Sanzio, conhecido apenas como Rafael, foi um mestre da pintura e da arquitetura da escola de Florença durante o Renascimento italiano. O artista tinha uma longa reputação de mulherengo e rumores apontavam que a sífilis foi responsável pela sua morte aos 37 anos de idade.

Agora, 400 anos depois da sua morte, uma equipa de investigadores vem deitar por terra essa hipótese, revelando a verdadeira causa da morte do pintor. O estudo foi publicado este mês na revista científica Internal and Emergency Medicine.

Os autores da investigação concluem que Rafael morreu de uma doença pulmonar.  A verdade é que o pintor andaria a fazer visitas às suas amantes durante noites gélidas, algo que nunca foi contado aos seus médicos na altura. A revelação consta na obra-prima de Giorgio Vasari sobre a vida de vários pintores.

Uma forte febre atacou Rafael, levando o Papa a convocar “os melhores médicos de Roma” para tratar o pintor renascentista, contou o historiador médico e coautor do estudo Michele Augusto Riva à AFP.

Na altura, os médicos diagnosticaram erradamente o artista, prescrevendo-lhe sangria com incisões ou sanguessugas. Esta recomendação médica apenas terá acelerado a morte de Rafael em vez de o ajudar.

“Temos a certeza de que a sangria contribuiu para a morte de Rafael”, disse Augusto Riva. “Os médicos daquele tempo estavam acostumados a praticar sangria para o tratamento de diferentes doenças, mas geralmente não era usado para doenças dos pulmões. No caso de Rafael, ele não explicou a origem da doença ou os seus sintomas e, portanto, o médico usou incorretamente a sangria”.

“Um erro médico, e seu próprio erro ao não contar fielmente a sua história, contribuíram para a morte de Rafael”, concluiu o especialista.

Assim, a verdadeira causa da morte de Rafael foi uma doença pulmonar que, o coautor Augusto Riva, diz ser “muito parecida com o coronavírus que vemos agora”.

Durante a doença do artista, que terá durado 15 dias, ele foi capaz de preparar um testamento, confessar os seus pecados a um padre e receber os seus últimos ritos. Rafael viria a receber um grande e imponente funeral no Vaticano.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …