Para “proteger a verdade histórica”, Rússia divulga documentos que revelam atrocidades nazis em Stalingrado

O Ministério da Defesa da Rússia divulgou documentos desclassificados que detalham atrocidades cometidas por soldados e oficiais nazis durante a II Guerra Mundial.

A divulgação destes documentos, que foram publicados no site do Ministério da Defesa na sexta-feira passada, aconteceu dois dias antes do Dia Internacional da Libertação dos Campos de Concentração nazis, em 11 de abril – o dia em que os prisioneiros em Buchenwald, na Alemanha, foram libertados, em 1945.

De acordo com a Newsweek, o material do arquivo central do ministério inclui fotografias e cartas. Entre as revelações estão detalhes de um campo de prisioneiros de guerra perto de Stalingrado – atual Volgogrado -, cenário da batalha entre a União Soviética contra a Alemanha e os seus aliados, que terminou em fevereiro de 1943.

Um documento descreve o campo de Alekseevka, no distrito de Gorodishchensky, na região de Stalingrado, cercado por arame farpado, onde 1.500 membros do Exército Vermelho foram “brutalmente torturados”, de acordo com excertos publicados pela RIA Novosti e outras agências de notícias russas.

Entre os detalhes da violência estão relatos de como os prisioneiros foram levados à beira da exaustão pelos nazis e descrições de cadáveres queimados e mutilados.

Outros documentos descrevem as condições enfrentadas pelos prisioneiros de guerra soviéticos num campo na cidade de Demyansk, agora parte da região de Novgorod, que continha cerca de 13 mil pessoas no final de 1941 e estava tão lotado que muitos tinham de dormir em pé.

Outro material inclui relatos de pessoas que testemunharam os nazis a executar mais de duas dezenas de famílias na vila de Tenitsa, na região de Chernihiv, em fevereiro de 1943.

Também há relatos de atrocidades perpetradas em campos de concentração como Auschwitz.

O Ministério da Defesa, que tem desclassificado o material da II Guerra Mundial nos últimos meses, disse que a publicação do último material foi “destinada a preservar e proteger a verdade histórica“, bem como “combater falsificações da história.”

O ministério afirma ainda que os documentos testemunham “as atrocidades indescritíveis, intimidação e destruição em massa dos povos ocupados pelos invasores fascistas”.

O site informa que os arquivos foram publicados com o projeto anunciado no ano passado pelo presidente Vladimir Putin, que disse que não havia “estatuto de limitações” para os crimes nazis.

O legado da II Guerra Mundial foi uma questão importante para Putin. No ano passado, a Rússia anunciou seis novas investigações sobre crimes de guerra nazis e Putin disse que as conclusões dos julgamentos de Nuremberg não deveriam ser minadas.

Recentemente, Putin sancionou penas mais duras para aqueles que promovem o nazismo na Internet e insultam veteranos de guerra.

  Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. A guerra, qualquer uma, é horrível. O povo russo sofreu muito na invasão alemã, mas os russos se vingaram com tudo quando a maré da guerra virou. Dos 90 mil homens capturados do Exército alemão de Von Paulus em Stalingrado, só 5 mil voltaram vivos ao seu país, e em 1955!!! A invasão russa na Alemanha foi uma sucessão de estupros sistemáticos, pilhagem, assassinatos numa escala absurda. Eram dois países governados por ditadores sanguinários, genocidas. A NKVD fuzilou 25 mil oficiais prisioneiros poloneses na floresta de Katlin a mando de Stalin entre outras barbaridades. O ditador soviético ficou furioso quando viu a França cair tão rapidamente, seu plano era assistir de longe os Ocidentais se estraçalharem para ele atacar quem sobrasse e conquistar a Europa toda. Acabou tendo de se contentar com metade da Europa…

    • Aí galera. Foi isso mesmo. De resto, tinha começado por assinar um pacto de não agressão com o Hitler. Foi o Hitler a rasgá-lo mas se este não o tivesse feito, teria sido Estaline.

  2. Que pena a Rússia não divulgar também todas as atrocidades cometidas pelo seu exército durante e após a segunda guerra mundial. Foram iguais aos nazis ou ainda piores. Será que eles acham que a história vai esquecer todos os horrores que praticaram na sua marcha pela Europa até à Alemanha?

  3. Repito o que já alertaram: estas denuncias são importantes, mas também o são as testemunhas das mulheres e crianças violadas e violentadas e assassinadas pelos soldados soviéticos enquanto ocupavam os paises na sua marcha até Berlim. Matar sem ser para se defender é crime e os soviéticos deviam fazer uma enorme pedido de desculpa à Alemanha, Polónia, República Checa, etc., etc.

  4. Muito bem! Agora que tenham coragem de mostrar também as atrocidades cometidas pelo comunismo, será que serão justos e corajosos a esse ponto?

  5. Fico à espera de, mais recentemente, nem vou recuar muito no tempo o Putin por cá fora o que tem acontecido aos alegados “espiões” de quem tratado a saúde – polónio 210, lembra-se?! Mais recentemente, Navalny?! Médicos que caem de varandas??! Enfim, haja paciência para este tipo de gente!!Ri-se o roto do esfarrapado!

RESPONDER

PCP vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022

A dois dias da votação na generalidade, Jerónimo de Sousa anuncia que o PCP vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022 na generalidade. Com o Bloco de Esquerda a votar contra, o PS …

Domingo "gordo": os 18 resultados de um dia agitado no futebol

Muitos golos, muitos empates. Barcelona-Real estranho, José Mourinho expulso e Rui Vitória a sofrer uma goleada nunca vista. Tínhamos deixado aqui o aviso: o dia 24 de Outubro iria ser um "domingo gordo" no futebol. Foram …

Luis Marques Mendes

Não viabilizar o OE2022 seria "suicídio eleitoral" para o PCP

O Orçamento do Estado não parece ter a aprovação garantida e foi um tema inevitável no comentário de Luís Marques Mendes neste domingo à noite, na SIC. O comentador político considera que a intenção de o …

Ricciardi quer criar banco para regenerar nome da família Espírito Santo

José Maria Ricciardi diz que vai tentar criar um novo banco para "regenerar o nome da família Espírito Santo", baseado num conceito diferente dos bancos clássicos. Em entrevista ao jornal Público, José Maria Ricciardi, ex-administrador do …

Manchester United 0-5 Liverpool: o "mimado" Cristiano deveria ter sido expulso

Resultado histórico, mesmo raro em vários aspectos. "Batemos no fundo", admitiu Solskjær. Pogba foi expulso, Cristiano Ronaldo quase. O resultado deste jogo chegava para escrever uma notícia. O jogo de futebol mais aguardado no Reino Unido, …

O avançado Beto na sua apresentação na Udinese.

De trabalhador do KFC a "Haaland português". Pelo meio, Beto esteve para desistir do futebol

Agora a fazer tremer os defesas adversários em Itália, Beto teve uma vida e carreira atribuladas. Chegou a trabalhar no KFC e "por sorte" não deixou o futebol. Foi um salto gigante, mas não maior do …

Abdalla Hamdok, primeiro-ministro do Sudão

Golpe de Estado no Sudão. Primeiro-ministro e outros líderes detidos e internet cortada em todo o país

A internet e a rede telefónica estão a sofrer cortes no Sudão, que já sofreu uma tentativa de golpe de Estado há poucas semanas. Vários ministros, incluindo o primeiro-ministro Abdalla Hamdok, foram detidos. Depois de semanas …

Rui Rio, presidente do PSD

Entre risco e recompensa, direita mantém-se incerta perante chumbo do Orçamento

A esquerda arrisca perder votos caso suceda um cenário de eleições antecipadas com um eventual chumbo do OE. À direita, por sua vez, paira a incerteza. O cenário tem sido equacionado frequentemente nos últimos tempos. Anda …

Sporting está no pódio dos melhores clubes de formação (com Benfica à porta)

O Ajax é o clube com mais jogadores da sua formação a atuar nas 31 principais divisões europeias. O Sporting surge no terceiro posto, Benfica no oitavo e FC Porto no 16.º. O Observatório do Futebol …

Ministro alemão diz que "é legítimo" proteger fronteiras com muros

O ministro do Interior alemão, Horst Seehofer, considerou que "é legítimo" querer proteger as fronteiras, numa altura em que Estados europeus exigem a ajuda da UE para erguer muros que evitem a entrada de migrantes. A …