Dispositivo consegue remover quase 100% do sal da água do mar com energia solar

Cientistas da Universidade Monash, na Austrália, desenvolveram um dispositivo que consegue remover quase 100% do sal da água do mar usando energia solar.

Encontrar formas baratas e práticas de remover o sal da água do mar pode ajudar a salvar cerca de 844 milhões de pessoas espalhadas pelo globo que não têm acesso regular a água potável. De acordo com o Science Alert, cientistas descobriram uma forma de o fazer.

Usando um disco minúsculo feito de papel de filtro super-hidrofílico, revestido com nanotubos de carbono para absorver a luz, a nova técnica funciona apenas com a luz solar, mas também é capaz de remover quase 100% do sal do líquido original.

A nova abordagem, explicada num estudo publicado no final de abril na revista Energy & Environmental Science, é baseada num método tradicional: aquecer a água até que esta vaporize e capturar isso, deixando o sal e as outras impurezas para trás.

Para transformar a água em vapor utilizando a energia do Sol, é necessário usar materiais térmicos solares para converter eficientemente essa energia em calor. Porém, se esses materiais forem cobertos por cristais de sal da água que se evapora, todo o processo pode correr mal.

Felizmente, o novo método conseguiu resolver esse problema com sucesso, mantendo uma taxa constante de evaporação da água à medida que os sais são colhidos e removidos do processo, para evitar que reduzam a sua eficiência.

Segundo o mesmo site, este é um método barato, prático e eficaz. Além disso, como é alimentado pela luz solar, os dispositivos que usam esta técnica podem ser particularmente úteis em lugares sem acesso confiável à eletricidade.

“Os resultados do nosso estudo avançam um passo em direção à aplicação prática da tecnologia de geração de vapor solar, demonstrando um grande potencial em dessalinização da água do mar, recuperação de recursos de águas residuais e zero descarga líquida”, afirma o engenheiro químico Xiwang Zhang, da Universidade Monash, na Austrália.

“Esperamos que esta investigação possa ser um ponto de partida para futuras pesquisas sobre formas energeticamente passivas de fornecer água limpa e segura para milhões de pessoas, iluminando o impacto ambiental de resíduos e recuperando recursos de resíduos”.

Em declarações ao site New Atlas, Zhang explicou que o novo dispositivo é capaz de produzir entre a seis a oito litros de água limpa por metro quadrado da área de superfície por dia. O próximo passo é aumentar essa taxa de produção.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Esta parece ser uma boa notícia, investir mais na ciência para o bem comum e menos em armamentos seria certamente um caminho mais rápido para novas descobertas.

RESPONDER

Em tempos difíceis, alguns dinossauros tornaram-se canibais

Um novo estudo sugere que os alossauros, grandes predadores do Jurássico, poderiam tornar-se canibais em tempos de escassez de alimentos. De acordo com o site Science Alert, não é fácil encontrar marcas de dentes de dinossauros …

Praias, cafés e espetáculos. Países mais afetados pela pandemia começam a aliviar planos de emergência

Numa altura em que a pandemia parece começar a dar tréguas e com o verão a aproximar-se no hemisfério norte, dezenas de países reabrem esta segunda-feira atividades económicas, de lazer e culturais após as restrições …

Costa, Ferro, Medina e 85% dos socialistas querem que Marcelo continue em Belém

Cerca de 85% dos socialistas querem que Marcelo Rebelo de Sousa continue na Presidência da República para um segundo mandato, revela uma sondagem da Pitagórica para o Jornal de Notícias e TSF. A seis meses …

Um terço das mulheres europeias herdou um gene neandertal favorável à fertilidade

Um terço das mulheres europeias herdou um gene neandertal favorável à fertilidade, sugere uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Max Planck, na Alemanha, e do Instituto Karolinska, na Suécia. Em causa está …

Combater a pobreza energética até 2040 custa 384 milhões por ano

Pela primeira vez, o Governo sabe quanto seria preciso investir para combater a pobreza energética até 2040: 7.671 milhões de euros  – o equivalente a 384 milhões de euros por ano. De acordo com o jornal …

Trump classifica movimento antifascista como organização terrorista

O Presidente norte-americano anunciou que vai classificar o movimento ANTIFA (antifascistas) como organização terrorista, e culpou os média por “fomentarem o ódio e anarquia” na onda de protestos contra a violência policial. “Os Estados Unidos da …

Megaoperação em Loures. PSP e PJ cercam bairro da Quinta da Fonte e detém nove pessoas

A Unidade Especial da Polícia de Segurança Pública (PSP) e a Polícia Judiciária (PJ) estão, esta segunda-feira, desde antes das 7h, a fazer uma megaoperação no Bairro Quinta da Fonte, em Loures. Segundo avança a TVI24, …

Cientistas podem ter descoberto onde vive o stress no cérebro humano

Onde é que os sentimentos negativos, como a pressão e a ansiedade, existem no nosso cérebro? Cientistas da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, tentaram encontrar a resposta. Estudos anteriores indicam que os sentimentos subjetivos ou …

A atmosfera de Marte está a escapar para o Espaço (e já se sabe quem é o culpado)

Marte pode já ter sido um planeta habitável mas, ao longo de milhares de milhões de anos, a sua atmosfera escapou para o Espaço. Os cientistas mapearam as correntes elétricas na atmosfera marciana que podem …

Júpiter é tão grande que o nosso Sistema Solar quase teve dois sóis

O nosso Sistema Solar tem apenas uma estrela e uma série de planetas relativamente pequenos. No entanto, Júpiter esteve muito perto de se tornar o irmão mais pequeno do Sol. Júpiter é, de longe, o maior …