Como aprenderam os dinossauros a voar? Novo robô responde

Uma equipa de cientistas da Universidade de Pequim, na China, realizou várias experiências que indicam que os dinossauros desenvolveram a habilidade de voo ao baterem as suas asas quando corriam.

Na linha de tempo da evolução do voo das aves, o deslizamento parece ser o passo mais lógico e aceite. No entanto, uma investigação recente sugere que algumas espécies poderiam ter feito o salto direto para o voo sem qualquer fase de deslizamento, o que poderia forçar os cientistas a reescrever a compreensão da evolução das aves.

Os cientistas acreditam que os pássaros modernos evoluíram de certos tipos de dinossauros, e exemplo disso são as espécies transicionais Archaeopteryx. Esta criatura do tamanho de um corvo, que viveu há 150 milhões de anos, tinha uma estranha mistura de características aviárias e reptilianas, ostentando penas e asas, dentes e até uma cauda.

Estudos recentes mostraram que esta espécie planou e acredita-se que outros, como o Anchiornis, foram também capazes de voar.

Todavia, um recente estudo publicado na PLOS Computational Biology, sugere que o deslizamento não precisou de ter sido necessariamente um passo intermediário para o voo ativo, que envolve o esplendoroso bater de asas.

Uma equipa de cientistas, liderada por Jing-Shan Zhao, cientista do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade Tsinghua, em Pequim, estudou o Caudipteryx, um animal do tamanho de um pavão e o mais antigo dinossauro não-voador conhecido. Esta criatura, que pesava cerca de cinco quilos, não conseguia voar, mas era capaz de correr a uma velocidade de oito metros por segundo.

Os cientistas suspeitam de que as asas de Caudipteryx, apesar de não conseguirem voar, batiam cada vez que este animal corria, o que, consequentemente, poderá ter levado à eventual evolução do voo ativo.

Para testar esta hipótese, os investigadores analisaram os efeitos mecânicos da corrida em diferentes partes do corpo do animal. Segundo cálculos matemáticos, se o Caudipteryx estivesse a correr a velocidades entre 2,5 e 5,8 metros por segundo, as vibrações forçadas das pernas teriam causado o abano das proto-asas do animal.

A hipótese mostra assim que as características físicas do dinossauro permitiam o desenvolvimento da habilidade de voo, mas os cientistas quiseram testar esta possibilidade no mundo real. Para isso, a equipa construiu um robô Caudipteryx em tamanho real capaz de funcionar em diferentes velocidades de uma passadeira.

O movimento de corrida fez com que as asas do robô batessem e, para complementar os resultados, a equipa colocou asas artificiais nas costas de uma avestruz. Em ambos os casos, os movimentos de corrida desencadearam uma vibração passiva das asas, o que confirma a proposta do estudo.

Assim, tanto o modelo matemático como a demonstração real, provam que o movimento de bater de asas foi desenvolvido de forma passiva e natural. “Apesar de este movimento não conseguir levantar o animal no ar, o bater das asas pode ter-se desenvolvido mais cedo do que o próprio deslizamento“, afirma Jing-Shan Zhao, citado pelo New Atlas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Máscaras e luvas usadas para proteger contra covid-19 enchem rios europeus

Os principais rios da Europa estão cheios de máscaras cirúrgicas e luvas médicas descartadas por pessoas que utilizaram estes equipamentos para se protegem contra o novo coronavírus, denunciaram cientistas. Segundo noticiou na segunda-feira a agência AFP, …

Dez milhões de crianças "podem nunca voltar à escola" após coronavírus

A pandemia de coronavírus causou uma "emergência educacional sem precedentes", com 9,7 milhões de crianças afetadas pelo encerramento de escolas em risco de nunca voltar às aulas, alertou na segunda-feira a Organização Não Governamental (ONG) …

Nos Estados Unidos, há uma máquina obsoleta a dificultar a resposta à pandemia. Chama-se fax

O facto de vários departamentos de saúde pública norte-americanos ainda utilizarem o fax para trocarem informação com hospitais, centros de saúde e laboratórios que realizam testes de deteção do novo coronavírus é um grande problema …

Uber passa a estar disponível em todo o país

A plataforma de transporte pode, a partir desta terça-feira, ter operadores em todo o território nacional, considerando ser um passo importante num contexto em que o turismo interno ganha relevância, no âmbito da pandemia da …

Profissionais do SNS já trabalharam oito milhões de horas extra no primeiro semestre

No primeiro semestre de 2020, contam-se mais 1,2 milhões de horas suplementares trabalhadas, sendo que só em maio a subida foi superior a 471 mil. Segundo o Jornal de Notícias, nos primeiros seis meses deste ano, …

Rui Moreira diz que não é possível prevenir festejos de adeptos do FC Porto

O presidente da Câmara Municipal do Porto disse, esta terça-feira, não ser possível tomar medidas de prevenção em relação a possíveis festejos de adeptos do FC Porto pela conquista do título, pedindo apenas que se …

Mulher assintomática provoca surto de 71 infetados na China. Bastou entrar sozinha num elevador

A passagem de uma mulher infetada com covid-19, mas assintomática, por um elevador de um edifício habitacional na China deu origem a um surto de 71 contagiados. De acordo com o estudo publicado pelo Centro de …

Detido em França um dos pedófilos da "darknet" mais procurados do mundo

A polícia francesa prendeu um suspeito de gerir portais na "darknet" que permitiram a "milhares de internautas de todo o mundo ter acesso a fotografias ou vídeos de caráter pedopornográfico", anunciou, esta segunda-feira, o Ministério …

Mais seis mortes e 233 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta terça-feira, mais seis mortes e 233 novos casos de infeção por covid-19 em relação a segunda-feira. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos 233 novos casos, 143 são na região …

Itália restitui a França obra de Banksy roubada do Bataclan

Itália anunciou, esta terça-feira, que vai devolver a França uma obra atribuída a Banksy, uma homenagem às vítimas dos ataques terroristas em Paris, em 2015, roubada em 2019 e encontrada numa quinta perto de Roma. Antes, …