Dinamarca e Canadá estão em “guerra“ há décadas, mas a sua arma são as bebidas

Pode não parecer, mas a Dinamarca e o Canadá – dois dos países mais desenvolvidos do mundo – estão em guerra há décadas. O motivo prende-se com o desejo de posse de uma pequena ilha completamente desabitada. Contudo, nesta guerra as armas são bastante diferentes.

A pequena ilha que dinamarqueses e canadianos têm disputado chama-se Ilha Hans e conta com apenas 1,3 quilómetros quadrados de área.

O pedaço de terra deserto está localizado no Ártico, mais especificamente, no Estreito de Nares – que separa a ilha de Ellesmere, que pertence ao Canadá, do norte da Gronelândia.

Porém, essas águas fazem parte do território marítimo da Dinamarca e do Canadá e a ilha fica precisamente nesse local, por isso não tem uma soberania concreta.

No meio da disputa, o mais caricato é a forma como os dois países disputam o território, sobretudo no que diz respeito às ”armas” que são usadas.

De forma periódica, os soldados canadianos vão até a ilha, encontram uma bandeira hasteada pelos dinamarqueses e várias garrafas de schnapps – uma bebida destilada produzida na Europa.

Quando chegam, arrancam a bandeira dinamarquesa, hasteiam a do seu país no mesmo lugar, levam as garrafas de schnapps consigo e deixam garrafas de uísque no mesmo sítio.

Passado algum tempo, os dinamarqueses voltam a Hans e fazem a mesma coisa, ou seja, trocam a bandeira canadiana pela do seu país, levam as garrafas o uísque e deixam mais schnapps para os “inimigos”, reiniciando assim o ciclo.

Os militares também deixam bilhetes uns para os outros, onde se podem ler mensagens como: “Bem-Vindo à Ilha do Canadá” ou “Bem-Vindo à Ilha da Dinamarca”. Esta situação acontece desde o início dos anos 80.

Devido às armas usadas pelos dois países, o conflito é conhecido como “Guerra do Uísque” e, ao que tudo indica, a situação não tem data para terminar, diz o site UOL.

A importância da ilha

De acordo com as leis internacionais, todos os países têm direito de declarar soberania de qualquer território que se encontre até 20 quilómetros da sua costa, e a Ilha de Hans situa-se numa posição que a deixa dentro dos limites do Canadá e da Dinamarca.

Na verdade, a disputa pela ilha já se arrasta há mais de 200 anos e, em 1933, o Tribunal Permanente de Justiça Internacional decidiu que Hans pertencia aos dinamarqueses.

No entanto, o tribunal foi dissolvido nos anos 40 e a decisão acabou por ser invalidada.

Mais tarde, surgiu a Segunda Guerra Mundial e, depois, a Guerra Fria, e quando o mundo se tornou num lugar mais pacífico, os canadianos voltaram a lembrar-se da ilha e resolveram recomeçar uma nova “guerra“.

Em Hans, não existem recursos naturais, nem reservas de petróleo ou gás natural, por isso o interesse dos dois países pode parecer surpreendente.

Contudo, questões relacionadas com o aquecimento global e o derretimento acelerado do gelo no Ártico criaram novas motivações. A possível abertura de novas rotas marítimas na região é uma hipótese em situações de bloqueio de gelo, por isso quem detiver o direito de passagem poderá ganhar bastante com o tráfego de embarcações e mercadorias.

ZAP //

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Bom, supostamente é dinamarquesa pois foi o país ao qual foi reconhecida internacionalmente a soberania, apesar de tal ter sido depois anulado. Os Canadianos, os muito mais tarde se relembraram dela. Mas sendo dois países ocidentais e civilizados, podem muito bem negociar e chegar a um consenso: como repartir o território ao meio e realizar ali a fronteira terrestre, onde de um lado seria reconhecidamente canadiano e do outro dinamarquês, já que, no mar, sucede o mesmo. Poderiam depois fazer uma festa e um churrasco para trocar beber à vontade as especialidades de cada um, celebrando assim a partilha da ilha.

RESPONDER

Abaixo-assinado apelida Bolsonaro de genocida após 550.000 mortes no Brasil

Dezenas de personalidades e organizações da sociedade civil portuguesa subscreveram um abaixo-assinado de solidariedade internacional para com o Brasil, no qual apelidam o Presidente, Jair Bolsonaro, de "genocida" após mais de 550.000 mortes devido à …

Jovens com 18 ou mais anos já podem agendar a vacina contra a covid-19

O autoagendamento da vacina contra a covid-19 para pessoas com 18 ou mais anos ficou disponível, esta quarta-feira, no portal da Direção-Geral da Saúde (DGS). "O auto-agendamento para os utentes com idade igual ou superior a …

Juiz Carlos Alexandre aceita proposta de pagamento de caução de Joe Berardo

O juiz Carlos Alexandre aceitou, esta quarta-feira, a proposta e a forma de pagamento da caução de cinco milhões de euros apresentada pelo empresário madeirense no processo da Caixa Geral de Depósitos. A decisão favorável do …

Mais 13 mortes e 3452 casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal registou, esta quarta-feira, mais 13 mortes e 3452 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3452 novos …

MPT junta-se a PDR e pedem que Nós, Cidadãos! seja banido das autárquicas pelo TC

O MPT juntou-se ao PDR e ambos pedem que o Nós, Cidadãos! seja impedido de "apresentar candidaturas" às eleições autárquicas de setembro. Em junho, o PDR deu entrada com um pedido no Tribunal Constitucional (TC) para …

Relatório revela envolvimento da Igreja Católica em 100 casos de pedofilia na Polónia

Uma comissão estatal que analisou as denúncias de crimes de pedofilia registadas na Polónia entre 2017 e 2020 denunciou na terça-feira que quase um terço dos casos estudados, num total superior a 300 processos, envolvem …

Polícias voltam aos protestos por causa do subsídio de risco em dia de nova reunião com o Governo

Elementos da PSP e da GNR voltam esta quarta-feira aos protestos por causa do subsídio de risco, uma concentração que vai decorrer enquanto os sindicatos e associações socioprofissionais estão reunidos no Ministério da Administração Interna …

Vieira continua em domiciliária. MP vai pedir reforço de garantias de caução

O Ministério Público (MP) vai pedir reforço de garantias de caução por entender que o uso das ações da SAD do Benfica não é a forma apropriada. O Correio da Manhã avança, esta manhã, que o …

Investigadores suecos pagam 23 dólares a quem se vacinar contra a covid-19

Recompensa surge no âmbito de uma pesquisa que pretende avaliar o nível de eficácia de diferentes incentivos à vacinação contra a Covid-19. O estudo conta com a participação de 8.200 voluntários com menos de 60 …

Costa diz que Estado se curva "perante a memória" de Otelo. Mas BE condena ausência de luto nacional

O primeiro ministro, António Costa, e o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, decidiram não declarar luto nacional pela morte de Otelo Saraiva de Carvalho, Capitão de Abril. A líder do BE e o …