/

DGS vai comprar mais de 100.000 frascos de Remdesivir até março de 2021

Mohamed Hossam / EPA

A Direção-Geral da Saúde vai adquirir entre este mês e março de 2021 mais de 100.000 frascos do medicamento antiviral remdesivir, com a designação comercial Veklury, para tratamento de doentes com covid-19.

A decisão foi tomada esta quinta-feira em Conselho de Ministros e anunciada pela ministra da Saúde, Marta Temido, que explicou que “a aquisição de mais de cem mil frascos” terá um custo de cerca de 35 milhões de euros, uma vez que cada um custa 345 euros.

Com esta compra, o Governo pretende “cobrir as necessidades assistenciais dos nossos doentes (…) entre outubro de 2020 a março de 2021”.

O remdesivir é indicado para o tratamento de doentes adultos e adolescentes com pneumonia que necessitem de oxigénio suplementar e foi autorizado na União Europeia para a covid-19, lembrou a ministra Marta Temido.

A aquisição será feita através de contrato específico a celebrar ao abrigo do contrato-quadro de aquisições conjuntas celebrado entre a Comissão Europeia e a empresa farmacêutica Gilead Sciences.

O Conselho de Ministros desta quinta-feira aprovou também a proibição de deslocação entre concelhos entre 30 de outubro e 3 de novembro, bem como uma série de regras específicas para conter a propagação da covid-19 em Lousada, Felgueiras e Paços de Ferreira, três concelhos do Norte cujas novas infeções dispararam nos últimos dias.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.