Uma das mais antigas estrelas do Universo foi descoberta na Via Láctea

Astrónomos encontraram uma estrela que, com cerca de 13,5 mil milhões de anos, é uma das mais antigas de todo o Universo.

Chama-se 2MASS J18082002–5104378 B e terá nascido logo após o Bing Bang. Possui a menor metalicidade de qualquer estrela já descoberta – apenas cerca de 10% da metalicidade da Terra.

No Universo primitivo não havia metais e, depois do Big Bang, o conteúdo de metal era pouco. As primeiras estrelas a ter metal lançaram-no para o universo ao morrerem. Com estes materiais, novas estrelas foram criadas com maior conteúdo de metal. Quanto mais jovem é uma estrela, mais conteúdo de metal tem.

Isto significa que há a possibilidade de as estrelas da Via Láctea serem mais velhas do que se pensa. Calcula-se que tenham entre oito a dez mil milhões de anos, mas esta estrela é muito mais antiga – tem cerca de 13,5 mil milhões de anos.

Outra ideia que é refutada com esta descoberta é de que as estrelas antigas eram enormes e morriam rápido, uma vez que esta tem apenas 10% do tamanho do Sol. Na verdade, de acordo com os cálculos, uma estrela pequena pode viver durante milhares de milhões de anos.

De acordo com este estudo, publicado na revista Astrophysical Journal a 1 de novembro, a estrela descoberta pertence à segunda geração do universo. O Sol, que pertence a 100 mil gerações à frente, é mais jovem que a 2MASS J18082002–5104378 B.

“Nunca descobrimos uma estrela com uma massa tão baixa e feita com tão poucos gramas de metais”, disse o astrofísico Andrew Casey, da Universidade Monash, na Austrália.

Por outro lado, isto implica que algumas estrelas mais antigas ainda não tenham morrido, ainda que, inicialmente, eram consideradas extintas.

“Estas estrelas são extremamente raras. É como encontrar uma agulha num palheiro, mas com as enormes quantidades de dados de telescópios terrestres e espaciais, o futuro parece ser bom: estamos cada vez mais perto de entender como é que as estrelas se formaram no início do Universo”, referiu Casey.

Existem outras estrelas antigas a vaguear pela Via Láctea, como a rede HE 1523-0901 e a misteriosa Methuselah Star, que parece ter nada menos que 14,5 mil milhões de anos – ou seja, ser mais antiga do que o próprio Universo. A ideia parece louca, mas, explica o Space.com, até pode fazer sentido.

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

    • Caro Carlos Marques,
      Obrigado pelo seu contributo.
      De acordo com a nossa fonte (Science Alert), “cerca de 10% da metalicidade da Terra” está correcto.
      Pode indicar-nos outra fonte que nos permita clarificar a questão?

  1. Se o universo tem cerca de 13,7 mil milhões de anos como é possível uma estrela (Methuselah Star) ter 14,5 mil milhões de anos?

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …