Explicada a origem do apocalipse que está a matar anfíbios em todo o mundo

Alex Hyatt, CSIRO / Wikimedia

Fungo Batrachochytrium dendrobatidis

Um estudo recente mostra que o fungo que está a causar o “apocalipse” que dizima anfíbios em todo o mundo é uma estirpe agressiva que terá surgido na península da Coreia, no início do século XX.

Até agora, não se sabia quando e onde tinha surgido o fungo que está a causar a morte em massa de várias espécies de anfíbios, nem qual a sua estirpe mais agressiva. Um estudo recente, no qual participa o português Gonçalo M. Rosa, desvenda que a estirpe mais agressiva terá surgido no Sudeste Asiático, no início do século XX.

O fungo quitrídio (Batrachochytrium dendrobatidis) provoca uma doença chamada quitridiomicose, que afeta a capacidade de os anfíbios regularem a água, podendo levá-los à insuficiência cardíaca. Este fungo causou pela primeira vez, em 2009, na Serra da Estrela, um episódio de mortalidade em massa, que afetou sobretudo o sapo-parteiro.

Para identificar a origem do quitrídio, os cientistas sequenciaram 177 genomas de amostras do fungo recolhidas em várias regiões do mundo. Posteriormente, juntaram-se a outros dados de estudos já publicados, tendo sido consideradas, ao todo, 234 amostras.

De acordo com o estudo, que é capa da revista Science desta semana, identificaram-se quatro estirpes e verificou-se que três delas se distribuem por todo o mundo. No entanto, uma delas – a mais agressiva – existe apenas na península da Coreia: BdASIA-1.

“Uma análise aos genomas B. dendrobatidis da Coreia revela que não há registo de surtos globais por esta estirpe, o que sugere que estirpes do quitrídio da Coreia são nativas da região e que são muito parecidas com o antepassado de todos os B. dendrobatidis modernos”, refere-se no comunicado do Imperial College, citado pelo Público.

Desta forma, estima-se que esta estirpe tenha divergido do seu antepassado comum mais recente no início do século XX. “Em vez de remontar a milhares de anos, como se pensava anteriormente, estimamos agora com maior robustez que a expansão tenha ocorrido entre 50 e 120 anos atrás”, refere Matthew Fisher, autor do artigo.

Estas datas coincidem com o aumento das atividades humanas naquela região, assim como com uma rápida expansão do comércio internacional. Ou seja, os cientistas acreditam que a estirpe foi à boleia das atividades humanas e dos seus transportes.

Além disso, destacam os especialistas, a movimentação dos anfíbios para comércio de animais de estimação, alimentação ou para fins médicos, pode ter contribuído para a disseminação deste fungo.

“A nossa investigação aponta não só para o Leste da Ásia como a estaca zero, como também sugere que descobrimos apenas a ponta do icebergue da diversidade de quitrídios na Ásia”, conclui Matthew Fisher.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Palavra “mulher” já tem nova definição

O dicionário online Priberam e o canal de televisão FOX Life uniram-se para desafiar os portugueses a participar na revisão do significado da palavra "mulher". Três semanas depois, apresentam-nos o resultado. Esta terça-feira, o dicionário online …

EUA emitem alerta sobre "ataques sónicos" na China

Esta quarta-feira, a embaixada norte-americana na China emitiu uma alerta após um funcionário do Governo ter sofrido uma lesão cerebral. A embaixada norte-americana na China emitiu um alerta depois de um funcionário ter sofrido uma lesão …

Descobertas 481 moedas romanas dos séculos I ao III em Braga

Um museu em Braga descobriu 481 moedas romanas datadas do século I ao século III que permitem perceber o circuito de comércio no Mediterrâneo na época do Império Romano. Esta quarta-feira, o Museu Pio XII, em …

José Manuel Coelho condenado a ano e meio de prisão domiciliária

O deputado do PTP/Madeira foi, esta quarta-feira, condenado a um ano e seis meses de prisão domiciliária pela prática de vários crimes de difamação e de divulgação de fotografias ilícitas. José Manuel Coelho foi julgado na …

Maternidade só deixa mãe ver as filhas recém-nascidas depois de pagarem a conta

Uma mãe esperou cinco dias para ver as suas filhas recém-nascidas porque não tinha dinheiro para pagar as despesas médicas. Juliana Logbo esperou cinco dias depois do parto para ver as suas filhas gémeas e recém-nascidas …

Novo escândalo de abusos sexuais no Chile leva à suspensão de 14 sacerdotes

A diocese da cidade chilena de Rancagua anunciou, esta terça-feira, a suspensão de 14 sacerdotes implicados num novo escândalo de abusos sexuais sobre jovens e menores. "Estes padres cometeram atos que podem constituir crimes nos domínios …

94% das universitárias de Coimbra já foram alvo de assédio sexual

Um estudo realizado pela UMAR Coimbra sobre a violência sexual em contexto académico revela que 94,1% das mulheres inquiridas já foram alvo de assédio sexual, 21,7% de coerção sexual e 12,3% reportaram já terem sido …

Israel admite: o famigerado F-35 já se estreou em combate

A força aérea israelita admitiu ter usado, pela primeira vez, o poderoso caça bombardeiro numa ação de combate contra dois tanques, numa missão recente. Um dos aviões de combate mais avançados do mundo, o novo caça-bombardeiro …

Proposta do PS sobre a habitação suspende despejos já em curso

O PS avançou com uma proposta de alteração ao seu próprio projeto. A medida abrange inquilinos com mais de 65 anos ou com grau de incapacidade igual ou superior a 60% desde que residam há …

Função Pública vai ter aumentos em 2019 (mas não nos salários)

O ministro das Finanças referiu, esta quarta-feira, no Parlamento, que os funcionários públicos vão ter aumentos em 2019, através da "via do descongelamento de carreiras". Mas sobre um eventual aumento dos salários não se pronunciou. "Todos …