Desvendada causa de doença que infetou centenas de pessoas na Índia (mas ainda há questões por responder)

No mês passado, centenas de pessoas adoeceram com uma doença misteriosa na cidade de Eluru, na Índia. A causa da doença inicialmente permaneceu desconhecida, levando a uma grande confusão e preocupação, mas, desde então, pesticidas e metais pesados foram apontados como os principais suspeitos.

Cerca de 600 pessoas adoeceram de forma aguda no início de dezembro de 2020 no estado de Andhra Pradesh, no sul da Índia, apresentando uma ampla gama de sintomas, desde ansiedade e convulsões até queimaduras nos olhos e vómitos. Duas pessoas, ambas na casa dos 50 anos, morreram após adoecerem com esses sintomas. Porém, não houve novos casos relatados desde dezembro.

“Não consigo me lembrar do que exatamente aconteceu comigo naquele dia. Acordei e tomei o pequeno almoço às 8h da manhã, como de costume. Depois de lavar as mãos, fiquei tonto, sentei-me na cama e de repente tive uma convulsão”, disse uma pessoa, em declarações ao New Indian Express.

Os médicos ficaram perplexos, mas especialistas de uma série de instituições científicas indianas e mundiais rapidamente começaram a colher amostras dos pacientes e do ambiente local numa busca para identificar a causa da doença.

O Ministro da Saúde do estado disse que todos os pacientes tiveram resultado negativo à covid-19. Amostras de sangue também não mostraram qualquer evidência de infecção viral e infecções bacterianas também foram descartadas.

Muitas das outras descobertas foram confusas e não tão simples. De acordo com o jornal Hindu, cientistas do All India Institute Of Medical Science (AIIMS) relataram que as amostras de sangue dos pacientes continham vestígios de metais pesados, como chumbo e níquel, enquanto as amostras de leite locais também continham níquel. Por outro lado, o Instituto Indiano de Tecnologia Química não encontrou níveis preocupantes de metais pesados ​​na água local.

No entanto, os cientistas descobriram que as amostras de sangue continham chumbo e diclorodifeniltricloroetano (DDT). Embora o DDT tenha sido proibido para uso agrícola em todo o mundo, ainda é usado para controlar a malária em algumas partes do mundo.

Essas descobertas levaram o governo de Andhra Pradesh a concluir que a infiltração de pesticidas no abastecimento de água era o “principal motivo” da doença. No entanto, não é totalmente compreendido porque é que centenas de pessoas ficaram tão gravemente doentes de repente em dezembro.

Segundo o IFLScience, alguns investigadores sublinharam que partes de Andhra Pradesh têm sido castigadas pela agricultura e indústria intensivas há várias décadas e foi notado que uma variedade de agroquímicos e pesticidas eram aplicados extensivamente na região montanhosa.

Especula-se que a súbita onda de doenças foi um efeito indireto sobre as fortes chuvas e inundações vistas nos meses anteriores, que poderiam ter levado os produtos químicos para os sistemas de água locais.

Alguns dos institutos científicos e médicos que trabalham na investigação, incluindo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estão a convocar um painel de especialistas para examinar como exatamente esses pesticidas conseguiram entrar no corpo humano.

A crise sanitária surge numa altura em que a Índia enfrenta uma outra batalha de saúde pública, uma vez que é o segundo país mais atingido pelo coronavírus no mundo. O Estado de Andhra Pradesh, local do surto da doença desconhecida, é também um dos mais atingidos pela covid-19 e conta com mais de 800 mil infeções.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Constitucional "absolve" (mas critica) socialista que chamou "cigana" a deputada

O Tribunal Constitucional (TC) anulou a decisão do PS de condenar o ex-eurodeputado, mas o presidente fez uma declaração de voto em que reprovou o "chocante racismo". O caso remonta a junho de 2017, quando Manuel …

EUA convida Coreia do Norte a retomar diálogo sobre armamento nuclear

Os Estados Unidos (EUA), a Coreia do Sul e o Japão convidaram esta segunda-feira Pyongyang a retomar o diálogo sobre armamento nuclear na península coreana, depois de o líder norte-coreano ter anunciado estar a preparar-se …

Polícias em protesto abandonaram parlamento (mas voltaram para trás)

A manifestação de elementos das forças de segurança pertencentes ao Movimento Zero abandonou esta segunda-feira, cerca das 15h30, o parlamento, alegadamente em direção ao Ministério da Administração Interna, mas a meio do percurso voltou para …

Sobrevivência da TAP depende da “implementação rigorosa” da reestruturação

O presidente executivo interino da TAP, Ramiro Sequeira, despediu-se esta segunda-feira dos trabalhadores sublinhando que a sobrevivência da companhia aérea dependerá da "implementação rigorosa" do plano de reestruturação. Num email enviado aos trabalhadores, a que a …

Novo (e nono) caso positivo de covid-19 no Euro 2020

Billy Gilmour não vai participar no último jogo da Escócia na fase de grupos, que pode terminar com uma qualificação inédita. Há mais um futebolista infetado pelo novo coronavírus, entre os que foram convocados para a …

Governo britânico estuda isenção de quarentena para vacinados

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira estar a avaliar a possibilidade de isentar de quarentena pessoas totalmente vacinadas contra a covid-19 que cheguem do estrangeiro, mas evitou falar sobre a expansão da “lista …

Temido quer “ganhar tempo” para conter variante Delta. Em julho, serão administradas 130 mil doses por dia

A ministra da Saúde admitiu esta segunda-feira que a variante Delta do coronavírus SARS-Cov-2 se tornará dominante em Portugal e disse que a estratégia é acelerar a vacinação contra a covid-19. “O que estamos a assistir …

Pais de bombeiro que morreu relatam vegetação lastimável na EN 236-1

Os pais do bombeiro Gonçalo Conceição, que morreu na sequência de queimaduras nos incêndios de Pedrógão Grande, relataram esta segunda-feira, no Tribunal Judicial de Leiria, que a vegetação junto à Estrada Nacional (EN) 236-1 estava …

Em 2020, nasceram em casa o dobro dos bebés do ano anterior. Mas não existe regulamentação

No último ano, os partos em casa aumentaram para quase o dobro em Portugal. No entanto, esta é uma realidade ainda sem regulamentação e que as seguradoras recusam financiar. Mais de 1100 mulheres optaram por …

Noah brincou e "comportou-se de forma muito normal". Alta hospitalar já foi autorizada

A criança de dois anos e meio que esteve desaparecida mais de 30 horas em Proença-a-Velha, concelho de Idanha-a-Nova, teve esta segunda-feira alta do Hospital Amato Lusitano, disse a diretora clínica daquela unidade hospitalar de …