“Despacito” não lhe sai da cabeça? Ciência explica o sucesso das músicas-chiclete

Pode ser que a canção lhe agrade. Ou não. Mas a ciência ajuda a explicar por que é que “Despacito”, a música dos porto-riquenhos Luis Fonsi e Daddy Yankee que é um sucesso mundial, parece “colar-se” na memória de quem a escuta.

Estudos nas áreas da neuro-ciência e da psicologia encontraram certos elementos comuns nas chamadas “músicas-chiclete”.

“A música activa as áreas do cérebro relacionadas com sons e movimentos, mas também as associadas às emoções e recompensas”, explica à BBC Jessica Grahn, cientista da Universidade do Oeste de Ontário, no Canadá

Especialista em estudos ligados à música, Grahn conta que as canções que geram maior comunicação entre as áreas do cérebro ligadas ao som e às emoções são as que mais agradam às massas. Mas como fazer essa conexão?

“Guloseimas” para o cérebro

Não há uma fórmula mágica, mas certos elementos funcionam como “guloseimas” para o cérebro.

O primeiro ingrediente é o ritmo. Quando uma canção tem uma batida fácil de seguir, como é o caso de “Despacito”, esta aumenta a actividade cerebral na zona associada ao movimento, segundo experiências. Mesmo se a pessoa estiver totalmente quieta.

No geral, as canções pop a que estamos expostos têm ritmos familiares, o que até certo ponto é previsível. Essa característica, diz Grahn, funciona como uma espécie de recompensa para o cérebro, pois é agradável que a canção se desenvolva como pensamos que vai ocorrer.

A magia acontece, porém, quando a canção inclui algum elemento que foge do previsível. “Trata-se de usar a batida, mas fazê-la mais interessante com alguma novidade. Fazer a canção interessante, mas sem tirar muito do que esperamos ouvir”, afirma a cientista.

Nahúm García, um produtor de música espanhol, acredita ter encontrado o pequeno detalhe que tornou “Despacito” tão especial.

“Riem-se de “Despacito”, mas a maneira como o ritmo quebra antes do refrão é uma genialidade”, escreveu o produtor no Twitter.

García refere-se ao que acontece depois do primeiro minuto e 23 segundos de canção, momento em que a melodia pára e Fonsi diz, pela primeira vez, a palavra “despacito” (algo como “devagarinho” em Português).

É quase imperceptível, mas a frase “atravessa” o ritmo durante uma paragem da batida.

“A ruptura é radical e faz alusão a uma intenção sexual da letra (que contém um pedido de ritmo mais lento para o acto), criando uma unidade entre intenção e efeito”, realçou García na sua página do Facebook.

O cérebro dá-se conta de que houve uma parada incomum e isso chama a atenção”.

Segundo García, esse truque não é muito comum na música pop. Mas por que é que esse efeito ocorre apenas na entrada do primeiro refrão?

“Se usado de novo, pode cansar”, acredita o espanhol, notando que “não se pode quebrar o ritmo de uma canção muitas vezes, porque isso resulta num esforço para o cérebro“.

“Canção-chiclete”

Psicólogos e cientistas denominam as canções-chiclete como “vermes de ouvido”. O termo foi criado por James Kellaris, compositor e professor de marketing da Universidade de Cincinnati, nos EUA, cujos estudos têm como tema a influência da música sobre os consumidores.

Kellaris argumenta que os “vermes” são normalmente canções repetitivas e pouco complexas, seja em ritmo, letra ou em ambos. Outra característica é justamente que a canção conte com elementos inesperados, como um compasso irregular ou um padrão de melodia pouco usual.

“‘Despacito’ tem elementos de um ‘verme’. É animada, simples, repetitiva e tem um ritmo pegajoso”, diz Kellaris.

Mas o especialista norte-americano menciona outros elementos que ajudam a explicar o sucesso da canção, como o atraente vídeo ou o nível de exposição que as pessoas tiveram à canção.

O êxito é inegável. “Despacito” já encabeçou as tabelas de sucesso em 45 países e tornou-se na primeira canção em espanhol a chegar ao posto número um da revista americana de música Billboard desde que, em 1996, “Macarena” tomou o mundo de assalto.

O vídeo da música já ultrapassou a impressionante marca de um mil milhão de visualizações no YouTube.

ZAP // BBC

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Decididamente devo ter algum problema mental porque esta música nunca me saiu da cabeça… mas também nunca chegou a entrar.

    • Por acaso, esta ouvi na semana passada, e não descansei enquanto não a tirei do ar. Já não há espaço para tanto lixo pseudo-artístico.

    • Eu ouvir, ouvi. Mas decididamente não entrou. Não entrou mesmo. Estou numa onde completamente diferente.
      Acho estas espanholadas pirosas. Lá por fora há muita pimbalhada. Não é só cá.

RESPONDER

Forças Armadas dos EUA estão a adquirir coletes à prova de bala adaptados para mulheres

As Forças Armadas dos EUA estão a dar grandes passos no que diz respeito à igualdade de género. A instituição está a começar a mudar os seus coletes à prova de bala, de forma a …

Abstenção do PCP no OE2021? É um excelente indicador, diz Costa

O primeiro-ministro, António Costa, considerou um “excelente indicador” o PCP ter anunciado a abstenção no Orçamento do Estado de 2021 (OE2021) e resultado de um entendimento “para ter um bom orçamento para o próximo ano”. “É …

Egito abre restaurante com vista de luxo para as pirâmides de Gizé

O Egito inaugurou um novo restaurante com vista panorâmica para as pirâmides. O investimento faz parte de uma tentativa de reavivar o turismo no país. O Egito revelou novas instalações para os visitantes no planalto nas …

Novo recorde. Portugal regista mais 3.669 casos de covid-19

Portugal regista este sábado 3.669 novos casos de infeção com o novo coronavírus, responsável pela covid-19, o valor diário mais elevado desde o início da pandemia, e mais 21 mortes relacionadas com a covid-19, segundo …

Câmara do Porto encerra cemitérios nos dias 31 de outubro e 1 e 2 de novembro

O presidente da Câmara do Porto anunciou o encerramento dos cemitérios em 31 de outubro e 1 e 2 de novembro, justificando a decisão com a necessidade de desviar meios para cumprir a proibição de …

Rui Vitória de saída do Al Nassr

O treinador português Rui Vitória está de saída do Al Nassr, avança este sábado o canal árabe 24Sports. A saída de Rui Vitória, que em janeiro de 2019 deixou o comando técnico do Benfica, surge …

Casamento com 200 pessoas autorizado em Arruda dos Vinhos. Câmara contesta

O presidente da Câmara de Arruda dos Vinhos criticou a decisão da autoridade de saúde de autorizar a realização de um casamento “com cerca de 200 pessoas”, considerando que vai colocar a população do concelho …

Novo Banco desmente demissão de gestores após polémicas com Fundo de Resolução e Vieira

O Novo Banco veio a público desmentir a notícia do Público que alega que três gestores de topo da instituição se demitiram, após divergências internas envolvendo várias polémicas relacionadas com o Fundo de Resolução, com …

Milhões da bazuka europeia só chegam em junho

Portugal e os restantes Estados-membros das União Europeia (UE) só deverão receber os respetivos fundos da bazuka europeia de apoio à retoma no pós-pandemia na segunda metade de 2021, em meados de junho. A confirmar-se …

Braço de ferro entre Costistas e Nunistas novamente adiado

O PS voltou a adiar, agora de 31 de Outubro para 7 de Novembro, a reunião da Comissão Nacional que decidirá a orientação do partido face às eleições presidenciais. Fica assim adiado o braço-de-ferro entre …