Desenvolvimento económico leva idiomas à extinção

prathambooks / Flickr

Um estudo da Universidade de Cambridge concluiu que um dos efeitos colaterais do desenvolvimento económico é o risco de extinção de alguns idiomas.

Analisando diversas partes do mundo, incluindo regiões desenvolvidas como a Europa, América do Norte e a Austrália, o estudo concluiu que o progresso económico caminha de mãos dadas com a dominação das línguas faladas por minorias pela língua dominante, mais poderosa.

Cerca de 25% das línguas do mundo estão atualmente ameaçadas, estima o coordenador do estudo, Tatsuya Amano, que afirma que idiomas com poucos nativos, como o alto tanana (ou tabesna), que é falado por menos de 25 pessoas no Alasca, nos Estados Unidos, estão na linha de frente da ameaça de extinção.

Na Europa, a língua sami de Ume, da Escandinávia, e o occitano auvernês, da França, também estão a desaparecer.

“Muitos idiomas em todo o mundo estão a perder-se rapidamente. É uma situação muito séria. Por isso, queríamos investigar de que forma a extinção se distribui globalmente”, disse Amano, que normalmente estuda as taxas de extinção entre animais.

Os investigadores divulgaram as suas conclusões na publicação Proceedings of the Royal Society B.

Desaparecimento de vozes

De acordo com o estudo, quanto mais sucesso económico um país obtém, mais rapidamente a diversidade dos seus idiomas nativos diminui.

“Na medida em que as economias se desenvolvem, uma língua frequentemente passa a dominar as esferas políticas e educacionais de uma nação”, diz Amano.

“As pessoas são forçadas a adotar a língua dominante ou correm o risco de serem abandonados – económica e politicamente.”

O estudo aponta que nos trópicos e na região dos Himalaias o risco de perdas linguísticas é particularmente alto, porque nestes locais combinam-se dois fatores: o alto número de idiomas falados por pequenos grupos e o rápido crescimento económico vivenciado por estas partes do globo.

Comentando o estudo, o diretor executivo da ONG Aliança pelas Línguas Ameaçadas, Daniel Kaufman, diz que a diversidade dos idiomas no mundo é cada vez mais definida por fatores sociais, políticos e económicos.

Para Kaufman, essa diversidade linguística, “que foi originalmente moldada pelo meio ambiente”, dá hoje lugar a um “padrão moldado por políticas e realidades económicas”.

ZAP / BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Grande novidade o Português também está em vias de extinção.

    Os Chef´s portugueses também dizem Bacon em vez de toucinho. Salada Iceberb em vez de Alface americana e por ai fora.

    Depois temos apresentadores que dizem Lounge em vez de Salão. Assim como temos pseudo atores que dizem casting em vez de audição e workshop em vez de seminário. E muitos mais exemplo haveria.

    Enfim

RESPONDER

Pastor presbiteriano é o novo (e quarto) ministro da Educação de Bolsonaro

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, nomeou esta sexta-feira o professor e pastor presbiteriano Milton Ribeiro para ministro da Educação, sucedendo no cargo a Carlos Decotelli, que se demitiu antes de tomar posse. É o quarto ministro …

Pedro Nuno Santos e Medina vão esperar sentados pelo lugar de Costa (mas o ministro já mexe os cordelinhos)

Há dois nomes que começam a ganhar força como possíveis sucessores de António Costa na liderança do PS - Pedro Nuno Santos e Fernando Medina. Mas ainda vão ter que esperar "bastante" por isso, prevê …

PJ fez novas buscas por Maddie em três poços no Algarve

A Polícia Judiciária (PJ) procurou o corpo de Madeleine McCann em três poços de água localizados em zonas rurais do concelho de Vila do Bispo, no Algarve. A informação é avançada este sábado pelo Correia da …

Berardo abre museu em Estremoz com fundos da União Europeia

O semanário Expresso avança na sua edição deste sábado que Joe Berardo instalou um museu em Estremoz, no distrito de Évora, financiado, na sua grande maioria, com fundos da União Europeia (UE). De acordo com o …

Há três dias que os casos aumentam em Itália. Espanha endurece medidas

Os casos de novas infeções com o novo coronavírus aumentaram pelo terceiro dia consecutivo, em Itália, onde nas últimas 24 horas se registaram mais 276 contaminações, comparando com 229, 193 e 138, nos dias anteriores. O …

MP investiga juiz acusado de pagar por sexo enquanto ouvia menores abusados (ele alega que o querem tramar)

O Ministério Público (MP) instaurou um inquérito à denúncia feita, no Parlamento, pela dona de uma casa de prostituição que revelou que um juiz pedia para lhe fazerem sexo oral enquanto via vídeos dos menores …

Câmara de Sintra admite 700 casos confirmados que ainda não foram contactados

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, admitiu que existem cerca de 700 casos positivos de covid-19 no concelho que, apesar de identificados, não foi ainda possível contactar. Em entrevista ao jornal Público …

Jesus quer regressar ao Benfica. Acordo deve ficar fechado nas próximas horas

O futuro de Jorge Jesus continua a fazer correr muita tinta. Em Portugal, diz-se que o treinador tem um acordo quase fechado para regressar ao Benfica, enquanto que no Brasil há garantias de que ficará …

Erdogan anuncia que Santa Sofia volta a ser uma mesquita. UNESCO lamenta profundamente

O Presidente turco anunciou que as primeiras orações coletivas muçulmanas serão realizadas em 24 de julho em Santa Sofia, convertida em mesquita, acrescentando que o edifício permanecerá aberto a visitantes de todos os credos. "Vamos fazer …

PSD tem um substituto para o modelo Infarmed: reuniões no Parlamento transmitidas na televisão

O PSD considera que o "modelo Infarmed" já deu o que tinha a dar e, por isso, propõe substituí-lo por encontros públicos. O Expresso teve acesso a um projeto de resolução do PSD, entregue esta sexta-feira, …