Descodificado genoma de ave extinta há 700 anos

Apesar de haver outras espécies extintas que já tiveram o seu genoma descodificado, esta foi a primeira descodificação do material genético do núcleo celular de uma espécie moa, que agora poderá facilitar a obtenção do código genético de outras aves semelhantes.

Uma equipa de cientistas da Universidade de Harvard, em conjunto com um ornitólogo de um museu canadiano, conseguiram descodificar a quase totalidade do genoma dos pequenos moas da espécie Anomalopteryx didiformis.

Estas aves tinham uma estrutura parecida com a do peru e não tinham asas. Viviam na Nova Zelândia e podiam atingir cerca de um metro de altura. Graças à caça intensiva por parte dos humanos, estas aves foram extintas há cerca de 600 ou 700 anos (altura em que os humanos chegaram à ilha).

Mas não existiam apenas os moas Anomalopteryx didiformis. Havia ainda oito outras espécies destas aves, que também acabaram por se extinguir. As nove espécies, todas herbívoras, não eram distribuídas de forma uniforme pelas duas ilhas principais da Nova Zelândia: o Anomalopteryx didiformis era comum nas florestas das duas ilhas.

Através do material genético de um osso da para de uma destas aves, que pertence ao Museu Real do Ontário, foi possível reconstituir o ADN desta espécie. Além da sequenciação do ADN das mitocôndrias, esta foi a primeira descodificação do material genético do núcleo celular de uma espécie moa.

O artigo científico está disponível num repositório de acesso livre de trabalhos científicos de biologia – o bioRxiv -, mas ainda não foi publicado após revisão por pares.

A equipa, conta o Público, recolheu o ADN de peça antigas e tentou perceber onde se encaixavam as sequências genéticas do ADN do núcleo das células desta espécie, compostas por mais de 900 milhões de nucleótidos – a adenina, timina, citosina e guanina, elementos químicos que constituem o ADN, representadas pelas letras A, T, C e G.

Os genes são conjuntos destas letras que comandam o fabrico de proteínas e se encaixam aos pares: A com T e C com G, explica o jornal.

Como comparação, foi utilizado o ADN dos emus, os parentes mais próximos dos moas. Como se de um puzzle se tratasse, esta comparação tornou mais fácil perceber ncaixar as peças do material genético desta espécie. Assim, os investigadores conseguiram que 85% do genoma ficasse bem posicionado.

A descodificação do genoma destas aves pode ser útil para facilitar a leitura do material genético das outras oito espécies de moas extintas. No artigo científico consta que este genoma “abre um novo capítulo” na investigação do material genético dos moas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Aeroporto do Montijo. Consulta pública termina hoje, mas a palavra final é da APA

A consulta pública do Estudo de Impacte Ambiental do futuro aeroporto do Montijo termina esta quinta-feira. O estudo tem apontado diversas ameaças para a fauna e efeitos negativos sobre a saúde da população por causa …

Após dúvidas no Parlamento Europeu, Elisa Ferreira vende ações da Sonae

A comissária europeia indigitada Elisa Ferreira decidiu esta quinta-feira “dar ordem de venda” às ações que detém no grupo Sonae, após as questões levantadas pela comissão de Assuntos Jurídicos do Parlamento Europeu quanto a um …

Tribunal Constitucional chumba lei dos metadados

À segunda, o resultado foi o mesmo de há quatro anos: o Tribunal Constitucional voltou a rejeitar a possibilidade de os serviços de informações terem acesso aos metadados, ou seja, a informações telefónicas e de …

Cristas e Catarina lideraram nas críticas, Costa foi "mártir", André Silva o mais interrompido

De acordo com uma análise da Rádio Renascença, António Costa foi o líder mais vezes mencionado nas intervenções dos adversários. O primeiro debate entre os seis líderes partidários com assento parlamentar - que uniu a Renascença, …

Iniciativa Liberal apresenta queixa à CNE sobre cartaz retirado em Coimbra

O partido Iniciativa Liberal apresentou, esta quarta-feira, uma queixa à Comissão Nacional de Eleições (CNE) para que seja reposto o cartaz retirado "ilegalmente" pela Câmara Municipal de Coimbra. Num comunicado enviado ao ZAP, o Iniciativa Liberal (IL) …

"Algo incrível". Guterres louvado por impedir nações poluentes de falar na cimeira climática

A ONU já tinha anunciado que apenas líderes com um plano de ação climático claro poderiam falar, e parece que António Guterres está decidido em seguir esta diretiva. O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, foi …

Boris tem 12 dias para apresentar à UE por escrito os seus planos para o Brexit ("se existirem")

O Presidente francês e o primeiro-ministro finlandês concordaram que "está na hora de Boris Johnson apresentar as suas propostas por escrito - se elas existirem". Boris Johnson tem 12 dias para apresentar, por escrito, à União …

Portugal regressa ao quinto lugar do ranking da FIFA

Portugal regressou ao quinto lugar do ranking da FIFA, divulgado esta quinta-feira pelo organismo regulador do futebol mundial, com a subida de uma posição após as vitórias fora diante da Sérvia e Lituânia. Na anterior classificação, …

Congressista muçulmana acusa Donald Trump de colocar a sua vida em risco

A congressista democrata muçulmana Ilhan Omar acusou na quarta-feira o Presidente norte-americano, Donald Trump, de colocar a sua vida em risco, após ter partilhado um vídeo falso relacionado com o aniversário do 11 de setembro. Em …

Novas regras para pagamentos deixam alguns cartões de refeição ilegais

Com a entrada em vigor no dia 14 de setembro das novas regras para fazer pagamentos, alguns cartões de refeição emitidos por bancos ficam em situação irregular. As medidas fazem parte de uma diretiva europeia e …