Descoberto pássaro praticamente intacto com 100 milhões de anos

Uma equipa de cientistas descobriu um pássaro praticamente intacto, com 100 milhões de anos, que pertencia ao grupo de pássaros conhecidos por “pássaros opostos”.

Os insetos não são as únicas espécies que ficaram presos (e bem preservados) em âmbar no tempo dos dinossauros. Também já foram encontrados pedaços de aves e até mesmo dinossauros. Agora, os cientistas descobriram um pássaro praticamente intacto, que se estima ter 100 milhões de anos.

O pedaço de âmbar foi descoberto em Myanmar e contém a cabeça, pescoço, asa, cauda e patas de uma cria, que teria apenas alguns dias de idade, quando caiu na seiva que escorreu de uma conífera (um tipo de árvore), acabando por ficar presa.

“É a visão mais completa e detalhada que já tivemos”, afirmou Ryan McKellar, do Royal Saskatchewan Museum, no Canadá. “Ver algo assim é incrível. É simplesmente deslumbrante”, acrescentou.

A espécie

Enquanto parece que a pele e a carne do pássaro estão preservadas no âmbar, o que se vê é basicamente uma impressão muito detalhada do animal, e não os seus atributos reais.

Estudos semelhantes mostraram que a carne do animal acaba por se desintegrar em carbono e, por isso, não há ADN disponível nestes pedaços de âmbar. No entanto, ficam preservadas as cores reais das penas destes animais. Neste caso, a ave era parda.

Esta pequena ave pertencia a um grupo de pássaros conhecidos por “pássaros opostos”, animais que viviam ao lado dos antepassados dos pássaros modernos e parecem ter sido mais diversificadas e bem-sucedidas, até serem extintas juntamente com os dinossauros há 66 milhões de anos.

(dr) Cheung Chung Tat

Reconstrução do pássaro com 100 milhões de anos

Reconstrução do pássaro com 100 milhões de anos

Prontos para voar

Fósseis anteriores e algumas asas preservadas em âmbar sugerem que estes “pássaros opostos” nasciam com penas prontas para voar. Esta descoberta dá mais peso a essa teoria, já que esta cria tinha um conjunto completo de penas de voo e porque lhe estavam a crescer penas na cauda.

Provavelmente, diz McKellar, este tipo de pássaro nascia no chão e  só depois subia às árvores, tornando-os particularmente propensos a ficar presos em seiva.

O âmbar onde estava o pássaro foi recolhido por um museu na China há vários anos atrás. O exemplar foi mais tarde examinado por Lida Xing, da Universidade das Geociências da China, que liderou a equipa que descreveu este achado.

PARTILHAR

RESPONDER

Criança encontra dente gigante de mamute com 12 mil anos

Jackson Hepner, de 12 anos, encontrou um dente gigante de mamute lanoso enquanto passava férias com a sua família no estado norte-americano de Ohio. Foi em junho passado que a criança encontrou o dente, no condado …

Febre do lítio pede licença para chegar a Portugal

Com o potencial de ter as maiores reservas da Europa, a febre do lítio chegou a Portugal, onde se registaram duas dezenas de solicitações de prospecção este ano, embora as empresas mineiras continuem à espera …

Virgin Galactic abre as portas do primeiro aeroporto espacial do mundo

A empresa norte-americana Virgin Galactic, do bilionário Richard Branson, está a preparar o primeiro aeroporto espacial comercial do mundo, tendo revelado esta semana algumas das imagens daquelas que vão ser as instalações. O aeroporto, localizado …

A Internet está a regar esta planta há três anos

A comunidade online do Reddit tem tratado de uma planta durante três anos. Os utilizadores escolhem diariamente se a planta de ou não ser regada. Tudo começou com uma pequena brincadeira no Reddit, um dos maiores …

O pulmão de um chinês colapsou (e a culpa foi do karaoke)

O pulmão de um homem de 65 anos, na China, colapsou após ter tentado atingir uma nota alta durante uma intensa sessão de karaoke. O homem, residente em Nanchang, na província de Jiangxi, teria estado a …

"Emergência nacional". Deputados pedem a Boris que convoque imediatamente o Parlamento

Mais de 100 deputados britânicos pediram, numa carta divulgada este domingo, ao primeiro-ministro Boris Johnson para convocar imediatamente o Parlamento e voltar a debater o Brexit. As férias de verão do Parlamento terminam normalmente a 03 …

Rambo Luso. Há um português a viver na selva venezuelana há 25 anos

Há 25 anos que o português António Pestana Drumond realiza expedições às regiões de selva do Delta Amacuro e do Parque Nacional Canaima, leste da Venezuela, onde é conhecido pelos indígenas locais como o Rambo …

Já é possível saber se alguém está a mentir. Basta olhar nos olhos

Os olhos não mentem. Pelo menos é o que acham os investigadores da Universidade de Stirling, na Escócia, que criaram uma prova que diz se a pessoa está a mentir ou não com a monitorização …

A NASA detetou (e mediu) o primeiro choque interplanetário

A Multiscale Magnetospheric Mission (MMS) da agência espacial norte-americana conseguir fazer as primeiras medições de um choque interplanetário. Em comunicado, a NASA explica que os choques interplanetários são um tipo de choque sem colisão, no …

Quem ganhou a Segunda Guerra Mundial? Aliados e Eixo dizem que foram eles próprios

Em média, tanto os cidadãos de países dos Aliados como cidadãos de países do Eixo dizem que foram eles mesmos os vencedores da Segunda Guerra Mundial. Se perguntarmos a qualquer um dos poucos veteranos remanescentes da …