Descoberto ingrediente secreto responsável pelo efeito 3D nas pinturas de Rembrandt

Wikimedia

“O filho pródigo na taberna”, Rembrandt (1637)

Um grupo de especialistas conseguiu desvendar o principal segredo da famosa técnica de impasto de um dos mais famosos artistas plásticos de todos os tempos, Rembrandt (1606-1669).

Segundo os investigadores, o génio holandês dava aos seus trabalhos um efeito tridimensional graças a uma receita misteriosa que utilizava nas suas pinturas. Depois de séculos de investigação, os cientistas descobriram que o artista utilizava uma combinação de materiais disponíveis nos mercados da Holanda no século XVII, como pigmentos de chumbo branco e compostos orgânico, como é o caso do óleo de linhaça.

Contudo, e apesar de todos os anos de investigação, havia um ingrediente em falta que os investigadores só agora conseguiram descobrir depois de analisar com npvos métodos três obras do artista: “O Retrato de Marten Soolmans” (Rijksmuseum), “Betsabé com a carta de David”(Louvre) e “Susanna e as velhas”‘ (Mauritshuis).

De acordo com o estudo, publicado no início de janeiro na revista Angewandte Chemie International Edition, foram os raios-X das máquinas de rastreio de última geração do Laboratório Europeu de Radiação Síncrotron (ESRF, localizado em Grenoble, França), que permitiram à equipa de investigadores, composta por cientistas holandeses e franceses, identificar os elementos químicos presentes nas camadas de tinta.

O ingrediente “desaparecido” acabou por ser identificado como o mineral plumbonacrite, identificado em algumas pinturas do século XX e também num pigmento de chumbo vermelho degradado num trabalho de Van Gogh (1853-1890).

Não esperávamos encontrar a [substância], uma vez que é muito incomum nas pinturas dos velhos mestres”, explica o autor principal do estudo, Víctor González, do Rijksmuseum e da Universidade Tecnológica de Delft, na Holanda.

Mistura intencional

Além de descobrir o ingrediente secreto, a análise das obras mostrou ainda que Rembrandt modificou intencionalmente os seus materiais de pintura. “Com base em textos históricos, acreditamos que Rembrandt tenha acrescentado óxido de chumbo ao óleo para obter esse efeito, convertendo a mistura numa tinta pastosa”, assinala Cotte Marinho, especialista internacional em conservação de arte.

E é deste “truque” que nasce a técnica de nome “impasto”, originária do verbo italiano impastare, que significar tornar em pasta. Com esta receita especial, o artista aumentava as propriedades da textura da tinta que refletem a luz e, consequentemente, melhoram as possibilidades de perceção da obra.

Apesar do avanço conseguido, os cientistas notam que o número de obras estudadas nesta amostra não é grande o suficiente para avaliar se os impastos de chumbo branco contêm, de forma sistemática, vestígios de plumbonacrita.

“Estamos a trabalhar com a hipótese de que Rembrandt poder ter utilizado outras receitas, e essa é a razão pela qual vamos estudar amostras de outras pinturas do artista holandês, bem como de outros mestres holandeses do século XVII, incluindo Vermeer Hals e outros pintores do círculo de Rembrandt” , considerou Annelies van Loon, especialista do Museu Nacional de Amesterdão.

ZAP // RT

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A notícia não desperta grande interesse. Aliás, parece é que o resultado do trabalho dos investigadores não passa de uma espécie de “ovo de Colombo”
    O impasto, que não tem de ser preparado como a notícia descreve, sempre existiu, sendo utilizado de modo consciente ou não. E até era desvalorizado, tido como má técnica, se utilizado por amadores ou pintores de duvidosos créditos. Foi necessário que nomes de primeira Plana, como Rembrandt, o incorporassem na sua prática artística para que a crítica e os restantes ditos entendidos também o admitissem e até o valorizassem, como se vê. Mas que é que um tal meio ou processo tem que ver com o efeito 3D?
    Parece é que ninguém se lembrou de abordar a questão da tendência áptica de que certos artistas se valem.

RESPONDER

Nova espécie de salamandra-gigante pode ser o maior anfíbio do mundo

Cientistas identificaram duas novas espécies da salamandra-gigante-da-china, sendo que uma delas pode ser afinal o maior anfíbio do mundo. Até agora, pensava-se que a salamandra-gigante-da-china — Andrias davidianus — era uma única espécie e, por isso, …

Detido bombeiro suspeito de atear fogo em Alfândega da Fé

O bombeiro detido é suspeito de ter ateado sete focos de incêndio numa área florestal que abrange várias freguesias do concelho de Alfândega da Fé, em Bragança. Um bombeiro foi detido por suspeitas do crime de …

O Oceano Atlântico pode começar do outro lado do mundo

Uma questão chave para os cientistas do clima é sobre a possível desaceleração do sistema de circulação principal do Oceano Atlântico, o que poderia ter consequências dramáticas para a Europa e outras zonas. Porém, um novo …

Incapacitar uma única proteína pode "curar" a gripe

Desabilitar uma única proteína das nossas células pode ser a solução para "curar" a gripe. Os testes realizados em ratos foram bem sucedidos, pelo que pode ser um indicador positivo de progressos nesta área. Encontrar uma …

Detetada a estrela de neutrões mais massiva alguma vez encontrada

Observações com o telescópio Green Bank revelaram a estrela de neutrões mais massiva até ao momento, chamada J0740 + 6620. De acordo com a revista especializada Nature Astronomy, onde foi descrita a descoberta, é um pulsar …

Portugueses criam nanomateriais feitos de algas para despoluir água

De algas abundantes no litoral de Portugal, investigadores da Universidade de Aveiro extraíram biopolímeros capazes de remover alguns poluentes da água, como antibióticos ou herbicidas. Uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) demonstrou que …

O novo Oumuamua pode ter sido captado numa fotografia a cores

Os astrónomos do Observatório Gemini no Hawai tiraram a primeira fotografia do GB00234, agora rebatizado para C/2019 Q4 Borisov, um objeto que pode ser o segundo corpo celeste interestelar a entrar no Sistema Solar. A imagem …

Volkswagen revela o novo ID.3, "o carro elétrico do povo"

https://vimeo.com/360579859 No Salão Automóvel da Frankfurt, a Volkswagen revelou o novo ID.3, o seu primeiro carro elétrico. Com um preço "abaixo dos 30 mil euros", é tido como acessível para as massas. A revolução dos automóveis elétricos …

Benfica 1-2 Leipzig | Águias sem asas para o Leipzig

O Benfica arrancou a sua participação na fase de grupos da Liga dos Campeões 2019/20 da pior forma, com uma derrota caseira por 2-1. A formação “encarnada” recebeu o Leipzig e nunca conseguiu dominar o futebol …

A faca, o casaco, a secretária e outros objetos de Anthony Bourdain vão a leilão

Uma faca feita a partir de um meteorito, um casaco personalizado da marinha norte-americana e uma prensa para ossos de pato são três dos 215 objetos de Anthony Bourdain que vão ser colocados à venda …