Descoberto ingrediente secreto responsável pelo efeito 3D nas pinturas de Rembrandt

Wikimedia

“O filho pródigo na taberna”, Rembrandt (1637)

Um grupo de especialistas conseguiu desvendar o principal segredo da famosa técnica de impasto de um dos mais famosos artistas plásticos de todos os tempos, Rembrandt (1606-1669).

Segundo os investigadores, o génio holandês dava aos seus trabalhos um efeito tridimensional graças a uma receita misteriosa que utilizava nas suas pinturas. Depois de séculos de investigação, os cientistas descobriram que o artista utilizava uma combinação de materiais disponíveis nos mercados da Holanda no século XVII, como pigmentos de chumbo branco e compostos orgânico, como é o caso do óleo de linhaça.

Contudo, e apesar de todos os anos de investigação, havia um ingrediente em falta que os investigadores só agora conseguiram descobrir depois de analisar com npvos métodos três obras do artista: “O Retrato de Marten Soolmans” (Rijksmuseum), “Betsabé com a carta de David”(Louvre) e “Susanna e as velhas”‘ (Mauritshuis).

De acordo com o estudo, publicado no início de janeiro na revista Angewandte Chemie International Edition, foram os raios-X das máquinas de rastreio de última geração do Laboratório Europeu de Radiação Síncrotron (ESRF, localizado em Grenoble, França), que permitiram à equipa de investigadores, composta por cientistas holandeses e franceses, identificar os elementos químicos presentes nas camadas de tinta.

O ingrediente “desaparecido” acabou por ser identificado como o mineral plumbonacrite, identificado em algumas pinturas do século XX e também num pigmento de chumbo vermelho degradado num trabalho de Van Gogh (1853-1890).

Não esperávamos encontrar a [substância], uma vez que é muito incomum nas pinturas dos velhos mestres”, explica o autor principal do estudo, Víctor González, do Rijksmuseum e da Universidade Tecnológica de Delft, na Holanda.

Mistura intencional

Além de descobrir o ingrediente secreto, a análise das obras mostrou ainda que Rembrandt modificou intencionalmente os seus materiais de pintura. “Com base em textos históricos, acreditamos que Rembrandt tenha acrescentado óxido de chumbo ao óleo para obter esse efeito, convertendo a mistura numa tinta pastosa”, assinala Cotte Marinho, especialista internacional em conservação de arte.

E é deste “truque” que nasce a técnica de nome “impasto”, originária do verbo italiano impastare, que significar tornar em pasta. Com esta receita especial, o artista aumentava as propriedades da textura da tinta que refletem a luz e, consequentemente, melhoram as possibilidades de perceção da obra.

Apesar do avanço conseguido, os cientistas notam que o número de obras estudadas nesta amostra não é grande o suficiente para avaliar se os impastos de chumbo branco contêm, de forma sistemática, vestígios de plumbonacrita.

“Estamos a trabalhar com a hipótese de que Rembrandt poder ter utilizado outras receitas, e essa é a razão pela qual vamos estudar amostras de outras pinturas do artista holandês, bem como de outros mestres holandeses do século XVII, incluindo Vermeer Hals e outros pintores do círculo de Rembrandt” , considerou Annelies van Loon, especialista do Museu Nacional de Amesterdão.

ZAP // RT

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A notícia não desperta grande interesse. Aliás, parece é que o resultado do trabalho dos investigadores não passa de uma espécie de “ovo de Colombo”
    O impasto, que não tem de ser preparado como a notícia descreve, sempre existiu, sendo utilizado de modo consciente ou não. E até era desvalorizado, tido como má técnica, se utilizado por amadores ou pintores de duvidosos créditos. Foi necessário que nomes de primeira Plana, como Rembrandt, o incorporassem na sua prática artística para que a crítica e os restantes ditos entendidos também o admitissem e até o valorizassem, como se vê. Mas que é que um tal meio ou processo tem que ver com o efeito 3D?
    Parece é que ninguém se lembrou de abordar a questão da tendência áptica de que certos artistas se valem.

RESPONDER

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está …

"Bola de fogo" cruzou o céu sobre o Mediterrâneo a 105 mil quilómetros por hora

Uma "bola de fogo" atravessou o mar Mediterrâneo e o norte de Marrocos na noite de quarta-feira, a 105.000 quilómetros por hora. A bola de fogo foi observada por um projeto científico espanhol a uma velocidade …

Duterte rejeita que a filha o vá suceder na liderança das Filipinas. "Isto não é para mulheres"

O líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, descartou, na quarta-feira, a hipótese de a filha o vir a suceder no próximo ano, acrescentando que a presidência não é tarefa para uma mulher por causa das …

"Uma memória a flutuar no oceano." Encontrada, dois anos depois, uma mensagem numa garrafa

Uma mensagem no interior de uma garrafa sobreviveu a uma viagem de dois anos pelo oceano. Recentemente, chegou às mãos de um ativista ecológico, enquanto limpava uma praia da Papua Nova Guiné. Em novembro do ano …

As células imortais de Henrietta Lacks revolucionaram a Ciência

O ano de 1951 foi muito importante no campo da biotecnologia e, surpreendentemente, tudo começou com a chegada de Henrietta Lacks a um hospital norte-americano. Descendente de escravos, Loretta Pleasant nasceu a 1 de agosto de …

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …

Em 1950, a vacinação em massa salvou a Escócia

Em 1950, Glasgow, na Escócia, viu-se a braços com um surto de varíola e o cenário era muito semelhante ao que vivemos hoje: as autoridades sanitárias tentavam rastrear todos os contactos de pessoas portadoras do vírus, …

Japonês aluga-se a si próprio "para não fazer nada". E tem milhares de clientes

Um homem japonês que ganha a vida a alugar-se a si próprio “para não fazer nada” atraiu milhares de clientes. O negócio começou em 2018. Por 10.000 ienes (cerca de 79 euros) - mais despesas com …

Documentos de vacinas roubados por hackers também foram "manipulados"

A Agência Europeia do Medicamento, entidade reguladora da União Europeia (UE), informou este sábado que os documentos da vacina contra a covid-19 roubados e colocados na Internet por hackers foram também "manipulados". A manipulação aconteceu depois …

Há 11 anos que não se consumia tanta eletricidade num só dia. A culpa é do frio

O país está a bater recordes de energia, tanto em termos de pico como de consumo diário. A culpa é da vaga de frio que assolou Portugal neste Inverno. O consumo de eletricidade bateu, na quarta-feira, …