Descobertas causas genéticas da depressão

Um estudo confirmou finalmente uma ligação entre o ADN e a depressão, uma doença mental cujas causas eram até hoje desconhecidas.

A investigação sem precedentes, liderada pelo cientista Jonathan Flint, da Universidade de Oxford, confirmou pela primeira vez uma ligação entre algumas sequências genéticas específicas e a depressão, abrindo caminho para o desenvolvimento de medicamentos mais adequados às verdadeiras causas biológicas da doença.

Os resultados do estudo, publicados na Nature, foram surpreendentes até mesmo para os investigadores envolvidos, tendo em conta que estudos anteriores não tinham conseguido encontrar nenhuma sequência genética relacionada com o desenvolvimento de sintomas.

A depressão é a segunda doença mais comum no mundo e uma das principais causas de incapacidade, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). A doença manifesta-se através de sintomas muito heterogéneos, e pode desenvolver-se devido a fatores ambientais que são difíceis de distinguir de outras causas. Um em cada quatro portugueses admite já ter sofrido de depressão, o que coloca Portugal no topo dos países com maior taxa da doença no mundo.

A descoberta resultou da análise do ADN de 10.640 pessoas da etnia chinesa Han: 5.303 mulheres que tinham depressão, e um grupo de controlo.

Das mulheres com depressão, 85% apresentou sintomas de melancolia, ou seja, incapacidade de sentir felicidade. A investigação conseguiu encontrar duas sequências genéticas, ou seja, variações específicas no código genético das pessoas, no décimo cromossoma, responsáveis pela probabilidade de alguém poder vir a sofrer de depressão.

Essas sequências são responsáveis por menos de um ponto percentual da hipótese que alguém tem de desenvolver depressão, mas a descoberta em si tem muita importância científica.

A primeira foi detetada na sequência genética que codifica uma enzima com uma função ainda não compreendida, já a segunda surge junto ao gene SIRT1, responsável pela produção de células estruturais chamadas mitocôndrias, presente em grande parte das células do sistema nervoso, do coração e dos músculos.

Estes resultados “podem levar a possibilidades de tratamento que até hoje eram impossíveis”, afirma ao The Verge um dos autores do estudo, Kenneth Kendler, da Universidade de Virginia Commonwealth.

Alguns cientistas, no entanto, estão cépticos acerca da validade do estudo. “Tenho alguma dificuldade em decidir até que ponto acredito nos resultados”, afirmou o geneticista David Cutler, da Universidade de Emory, que não fez parte da equipa que desenvolveu o estudo e critica a estratégia usada para verificar os resultados.

No entanto, Kenneth Kendler está mais otimista, considerando que a descoberta pode ajudar os cientistas a perceber melhor a forma como a depressão altera o funcionamento do corpo humano para causar os seus sintomas. “A maioria dos antidepressivos que são usados agora baseiam-se em hipóteses biológicas que têm mais de 50 anos“, disse o co-autor do estudo ao The Verge.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Meteoritos desconhecidos podem estar a "bombardear" a atmosfera da Terra à velocidade da luz

Não é segredo que a Terra ocasionalmente recebe rochas do Espaço que explodem na atmosfera ou causam impacto na superfície. A Terra também vê chuvas de meteoros regularmente sempre que passa por nuvens de detritos …

Descoberto o ingrediente secreto para desenvolver um escudo contra radiação espacial mortal

Investigadores da Universidade Estadual da Carolina do Norte desenvolveram uma nova técnica para proteger eletrónicos da tecnologia de exploração militar e espacial da radiação ionizante. A nova abordagem é mais económica do que as técnicas …

Guardas e familiares das vítimas pediram clemência. Mas Nicholas Sutton foi executado

O norte-americano foi executado, esta quinta-feira, no Tennessee, devido ao assassinato de quatro pessoas, apesar de alguns pedidos de clemência por parte de guardas prisionais e familiares das vítimas. De acordo com a CNN, Nicholas Sutton, …

O primeiro drone acrobático tripulado de sempre é testado a fazer piruetas

Um novo vídeo mostra que o "Big Drone", da Drone Champions AG, é capaz de fazer acrobacias alucinantes com um passageiro dentro. A tecnologia dos drones melhora de vento em popa com o passar dos anos …

Fenómeno extremo ameaça corais na Grande Barreira na Austrália. E já matou quase metade

A Grande Barreira de Coral da Austrália pode estar a enfrentar a terceira "descoloração" no espaço de cinco anos, fenómeno provocado por um aumento da temperatura das águas do mar. Como avançou o Expresso, este fenómeno …

Trump critica cerimónia dos Óscares, "Parasitas" e Brad Pitt

O Presidente norte-americano criticou a cerimónia dos Óscares, esta quinta-feira, nomeadamente a atribuição do prémio de Melhor Filme para o sul-coreano "Parasitas" e ainda o ator Brad Pitt. Na noite desta quinta-feira, num comício em Colorado …

Paris lança número de emergência para fazer frente à crise de percevejos

O Governo francês lançou uma campanha, esta quinta-feira, para fazer frente à crise de percevejos que se instalou em Paris. Segundo a agência France-Press, citada pelo The Guardian, casas e hotéis da capital francesa estão a …

"Radical chique" e "ressentido". Filho de Paulo Branco pode ter sido o pivot do escândalo sexual em França

Juan Branco, o filho do produtor de cinema Paulo Branco, é o homem do momento em França. O advogado de 30 anos saltou para as luzes dos média no âmbito da divulgação do vídeo sexual …

Alcochete. "Se Mustafá estivesse lá aquilo não tinha acontecido"

O arguido Emanuel Calças disse, esta sexta-feira, em tribunal que, se Mustafá estivesse com o grupo que invadiu a academia do Sporting, "aquilo não tinha acontecido". "Tenho a certeza de que se o Mustafá estivesse presente …

Coronavírus ameaça o têxtil português (mas também é uma "oportunidade")

O sector têxtil nacional está ameaçado e pode parar a produção já em Março. Tudo devido à falta de matéria-prima que vem da China e que se deve à epidemia do novo coronavírus. A "situação …