Descoberta “superterra” a apenas 32 anos-luz da Terra

(dr) Gabriel Pérez, SMM (IAC)

Impressão de artista do exoplaneta GJ 536 b e da estrela GJ 536

Impressão de artista do exoplaneta GJ 536 b e da estrela GJ 536

Investigadores do Instituto de Astrofísica das Canárias e da Universidade de La Laguna, em Espanha descobriram uma “superterra”, GJ 536 b, em órbita de uma estrela próxima muito brilhante.

O estudo envolveu investigadores de vários países, e foi apresentado num artigo do estudante de doutoramento Alejandro Suárez Mascareño, do Instituto de Astrofísica das Canárias, que foi aceite para publicação na revista Astronomy & Astrophysics.

Este exoplaneta – o planeta que orbita a estrela GJ 536, cuja massa ronda as 5,4 massas terrestres, não está dentro da zona habitável da estrela.

Mas o seu curto período orbital de 8,7 dias e a luminosidade da sua estrela, uma anã vermelha bastante fria e próxima do Sol, a apenas 32,7 anos-luz da Terra, tornam-no num candidato atraente para uma investigação da sua composição atmosférica.

Durante esta pesquisa foi também descoberto um ciclo de atividade magnética, parecido com o do Sol, mas mais curto, 3 anos.

“Até agora, o único planeta que encontrámos foi GJ 536 b, mas continuamos a monitorizar a estrela para ver se descobrimos outros companheiros,” comenta Alejandro Suárez Mascareño.

“Os planetas rochosos são normalmente encontrados em grupos,” explica, “especialmente em redor de estrelas deste tipo, e estamos confiantes que podemos encontrar outros planetas em órbitas mais distantes da estrela, com períodos entre 100 dias até alguns anos”.

“Estamos a preparar um programa de monitoramento para trânsitos deste novo exoplaneta a fim de determinar o seu raio e densidade média”, diz o cientista.

“Este exoplaneta rochoso está a orbitar uma estrela muito mais pequena e fria que o Sol,” comenta Jonay Isaí González, um dos orientadores de Mascareño, “mas está suficientemente próxima e é suficientemente brilhante”.

“Também é observável nos hemisférios norte e sul, de modo que é muito interessante para espectrógrafos futuros de alta estabilidade e, em particular, para a possível deteção de outro planeta rochoso na zona habitável da estrela”, acrescenta González.

“Para detetar o planeta”, explicou Rafael Rebolo, o outro orientador da tese de Alejandro Suárez Mascareño, “tivemos que medir a velocidade da estrela com uma precisão na ordem de um metro por segundo”.

Aguarda-se agora que a equipa consiga encontrar mais algum planeta no sistema GJ 536 – quem sabe até, na sua zona habitável.

CCVALg

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “…a apenas 32,7 anos-luz da Terra…”, isto significa que iríamos demorar 32,7 anos a chegar a essa estrela se viajássemos à velocidade da luz… ou seja, as imagens (formadas por luz) que os cientistas recebem hoje, são imagens de há 32,7 anos atrás! E anda a nossa humanidade a investir tanto dinheiro em arranjar formas de “largar” o planeta terra que a própria destruiu, em vez de aplicar essas verbas para salvarem o planeta que lhes deu origem!…

RESPONDER

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …

Dono do Paris Saint-Germain quer comprar o Leeds (e torná-lo no novo Manchester City)

A Qatar Sports Investments (QSI), empresa que é detida por Nasser Al Khelaifi, quer dar o salto para o mercado inglês e adquirir o Leeds United, emblema que milita atualmente no segundo escalão. Na semana em …

Município italiano proíbe Google Maps. App faz com que muitas pessoas se "percam"

O autarca do município italiano de Baunei, na Sardenha, proibiu o uso do Google Maps na região, argumentando que "muitas" pessoas se perderam por causa de "sugestões enganosas" do serviço de localização. A informação é …

Pedalar mais dá direito a prémios. Tecnologia portuguesa desperta interesse de Copenhaga

Depois de se ter estreado em Matosinhos e de ter despertado interesse em Nova Iorque, um programa português que premeia comportamentos de mobilidade ambientalmente sustentáveis chamou a atenção em Copenhaga. O AYR, desenvolvido pela empresa CEiiA …

Associação de Armas americana editou artigos da Wikipédia para desacreditar o Holocausto

A National Rifle Association (Associação Nacional de Armas) dos Estados Unidos tem estado a editar artigos da Wikipédia de forma a desacreditar o Holocausto. Um trabalho de investigação da Splinter identificou pelo menos 150 edições em …

Bebé recém-nascida encontrada enterrada viva numa sepultura na Índia

Uma bebé recém-nascida enterrada viva foi encontrada na Índia por um pai que estava a enterrar a filha, que morreu após o parto, revelou o chefe da polícia local, Abhinandan Singh. A menina foi encontrada dentro …

Reutilização é a verdadeira alternativa a plástico descartável

A alternativa aos produtos de plástico descartáveis tem sido outros produtos também descartáveis, mas a melhor solução passa pela reutilização, indica um relatório divulgado esta terça-feira, que dá exemplos de sucesso. O documento, “The Reusable solutions: …

Booking abandona a criptomoeda do Facebook

  Booking junta-se ao Mastercard, eBay, Visa, PayPal, Stripe e Mercado Pago e desiste do projeto da Associação Libra, promovida por Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, para a desenvolver a infraestrutura financeira que está na base …

Michael Jackson era "doente mental" e uma pessoa "perturbadora", diz Elton John

Elton John defende na sua autobiografia que Michael Jackson era "verdadeiramente doente mental" e uma pessoa "perturbadora", recordando os encontros que teve com o rei da pop, falecido em junho de 2009. O músico britânico escreveu …