Descoberta nova espécie de dinossauro na Lourinhã

Os paleontólogos Christophe Hendrickx e Octávio Mateus, da Universidade Nova de Lisboa, anunciaram esta quarta-feira uma nova espécie de dinossauro carnívoro com 150 milhões de anos descoberto na Lourinhã, o maior predador terrestre desse período.

Num estudo conjunto, publicado na PLOS | One no âmbito da elaboração da tese de doutoramento de Christophe Hendrickx, os dois cientistas concluíram que os fósseis existentes no Museu da Lourinhã, que se pensava serem de um ‘torvosaurus tanneri‘, são afinal de um ‘torvosaurus gurneyi‘, a nova espécie que acabam de apelidar com a publicação de um artigo numa revista da especialidade.

O primeiro, quando foi identificado na Lourinhã, já era conhecido na América do Norte, mas uma investigação mais aprofundada veio a descobrir diferenças anatómicas, que, por comparação com o segundo, justificaram agora uma classificação diferente.

“Existem diferenças anatómicas, nomeadamente na maxila, que tem placas inter-dentárias com formas bastante diferentes. Além disso, o norte-americano tem onze dentes e estes nove”, explicou à agência Lusa Octávio Mateus.

Além de contribuir para o aumento da diversidade de dinossauros em Portugal, a nova espécie leva os cientistas ligados ao Museu da Lourinhã a concluir que, há 150 milhões de anos, já havia isolamento geográfico dos animais, por força da existência do Atlântico a separar os continentes americano e europeu.

“As diferenças anatómicas e a existência de duas espécies distintas indicam que houve um ancestral comum que atravessou o porto Atlântico, ou seja, a ponte terra, que sabíamos que existia no Jurássico Superior, afinal é mais antiga do que aquela que pensávamos”, afirmou o cientista.

O novo dinossauro, um carnívoro, terópodes, bípede, que tinha um crânio de 115 centímetros e chegava a medir 10 metros de comprimento e a pesar cerca de cinco toneladas, foi o maior predador do Jurássico Superior.

Apesar de ser primo, e igualmente um grande predador, o ‘tiranossauros rex’ viveu 80 milhões de anos depois, já no período conhecido por Cretáceo Superior.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Conquistadores espanhóis usaram técnicas indígenas para construir as suas armas

Um novo estudo concluiu que os invasores espanhóis foram obrigados a aprender com os indígenas da Mesoamérica sobre a produção de cobre. Descobertas arqueológicas em El Manchón, no México, apoiam a ideia de que invasores espanhóis, desesperados …

Açambarcamento de medicamentos por Portugal? "É um total absurdo", diz Infarmed

O Infarmed - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde reagiu à acusação feita por uma organização belga, que dizia que Portugal está a fazer um armazenamento excessivo de medicamentos essenciais para o tratamento …

Descoberto âmbar com 40 milhões de anos com duas moscas a acasalar

Há 40 milhões de anos, no supercontinente Gonduana, duas moscas que se encontravam a acasalar viram-se, inesperadamente, numa situação complicada. De alguma forma, este par de moscas de pernas longas (Dolichopodidae) ficou preso na seiva pegajosa …

40 marinheiros do porta-aviões Charles de Gaulle com sintomas de covid-19

Quarenta marinheiros do porta-aviões francês Charles de Gaulle apresentaram recentemente "sintomas compatíveis" com os da infeção pelo novo coronavírus e estão sob "observação médica reforçada", anunciou o Ministério da Defesa. "A partir de hoje, uma equipa …

Medidas para as prisões, apoios às empresas, suspensão de tarifas. Parlamento discute mais de 100 iniciativas

Medidas excecionais para prisões e banca, mais apoios às empresas ou à cultura ou a suspensão de propinas e das tarifas de gás e luz são alguns dos temas que vão passar esta quarta-feira pelo …

Trump tem "interesse financeiro" em farmacêutica que produz hidroxicloroquina (a sua "cura" para a Covid-19)

Donald Trump falou da hidroxicloroquina como uma potencial "cura milagrosa" para a Covid-19, apesar das recomendações contrárias de especialistas e da falta de estudos científicos válidos que confirmem os benefícios da substância. O The New …

Restos de bombas atómicas revelam longa vida dos tubarões-baleia

Cientistas estão a determinar a esperança de vida do maior peixe dos oceanos com a ajuda de testes de bombas atómicas realizados durante a Guerra Fria, entre os anos 50 e 60. Em perigo de extinção, …

Telescópio russo apanha o despertar de um buraco negro

O telescópio russo ART-XC do observatório espacial Spektr-RG detetou uma fonte brilhante de raios-X no centro da Via Láctea, que acabou por revelar ser o "despertar" do buraco negro 4U 1755-338. A descoberta ocorreu no passado …

O cometa interestelar 2I/Borisov partiu-se em dois

O cometa interestelar 2I/Borisov, o primeiro do seu tipo a ser descoberto em agosto do ano passado, começou a dividir-se em duas partes na semana passada. As imagens contínuas do telescópio espacial Hubble do objeto interestelar …

Estudo estima 471 mortes em Portugal até agosto (e que o pico foi atingido a 3 de abril)

De acordo com as estimativas do estudo, cerca de 151.680 pessoas vão morrer na Europa durante a "primeira vaga" da doença. Um estudo divulgado esta terça-feira nos Estados Unidos estima que a covid-19 venha a provocar …