Descoberta a maior coisa do universo

L. Balazs et al

Uma imagem da distribuição de Explosões de Raios Gama a uma distância de 7 mil milhões de anos-luz. As ERGs estão marcadas a azul, e a Via Lactea é indicada, como referência, atravessando a imagem da esquerda para a direita

Uma imagem da distribuição de Explosões de Raios Gama a uma distância de 7 mil milhões de anos-luz. As ERGs estão marcadas a azul, e a Via Lactea é indicada, como referência, atravessando a imagem da esquerda para a direita

Uma equipa de astrónomos hungaro-americana descobriu uma estrutura que parece ser a maior “coisa” no universo observável: um anel de nove Explosões de Raios Gama, com cinco mil milhões de anos-luz de diâmetro.

As Explosões de Raios Gama, ou ERGs, são os eventos mais luminosos do universo, libertando  em poucos segundos tanta energia quanto o sol liberta durante a sua vida útil de 10 mil milhões de anos.

Os cientistas, cuja descoberta foi publicada na Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, acreditam que as ERGs são o resultado de estrelas super-massivas a colapsar em buracos negros.

As ERGs que formam o anel recém-descoberto foram encontradas com uma variedade de observatórios espaciais e terrestres. Parecem estar a distâncias muito similares de nós – a cerca de 7 mil milhões de anos-luz de distância – num arco de 36° em todo no céu. Ou seja, ocupa no céu mais de 70 vezes o diâmetro da lua cheia.

Isto implica que o anel tem mais de 5 mil milhões de anos-luz de diâmetro.

De acordo com o principal autor do estudo, Lajos Balazs, investigador do Observatório Kokoly em Budapeste, na Hungria, há uma probabilidade de 1 em 20.000 de as ERGs se encontrarem com esta distribuição por acaso.

Maior que tudo o que pode existir

Os modelos astronómicos actuais indicam que a estrutura do cosmos, em grandes escalas, é uniforme. Esta teoria é apoiada por observações do início do universo e da sua assinatura de micro-ondas.

No entanto, a nova descoberta desafia esse princípio, que define um limite teórico de 1,2 mil milhões de anos-luz para as maiores estruturas do universo.

O anel recém-descoberto é quase cinco vezes maior.

Este anel poderia ser na verdade a projecção de uma esfera, na qual as ERGs aconteceram todas dentro de um período de 250 milhões de anos — um tempo curto, se comparado com a idade do universo.

Uma projecção de anel esferoidal iria espelhar as cordas de aglomerados de galáxias que cercam espaços vazios no universo.

Esses vazios e formações da corda são previstos por muitos modelos do cosmos, mas, novamente, o anel recém-descoberto é pelo menos dez vezes maior do que os vazios conhecidos.

Temos que rever todas as teorias?

“Se estivermos certos, esta estrutura contradiz os modelos actuais do universo. Foi uma surpresa encontrar algo tão grande, e ainda não entendemos muito bem como é que nasceu”, diz Balazs, citado pelo Science Daily.

O próximo passo da investigação é agora descobrir mais sobre o anel, e verificar se os processos conhecidos para a formação de galáxias e estruturas de grande escala poderiam ter levado à sua criação —ou se os astrónomos precisam de rever radicalmente todas as suas teorias da evolução do cosmos.

ZAP / HypeScience

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Correcção. Onde se lê que “o anel tem mais de 5 mil de anos-luz de diâmetro.” devia estar escrito “o anel tem mais de 5 mil milhões de anos-luz de diâmetro.”

RESPONDER

Metro de Nova Iorque pede à Apple para melhorar sistema de reconhecimento facial

A autoridade que gere o metro de Nova Iorque, nos Estados Unidos, pediu à gigante tecnológica Apple para melhorar o reconhecimento facial dos seus dispositivos depois de serem observados vários passageiros a retirar a máscara …

Rival da Tesla diz que o seu carro terá uma autonomia de 832 quilómetros

A empresa Lucid Motors, concorrente direta da Tesla no mercado automóvel elétrico, afirma que o seu carro Air terá uma autonomia de 832 quilómetros. A confirmar-se a autonomia deste carro, o automóvel da Lucid Motors ultrapassará …

Moradores das Maurícias estão a cortar o próprio cabelo para ajudar a evitar um desastre ambiental

Moradores das Maurícias estão a cortar o seu próprio cabelo para para tentar minimizar os danos causados pelo derrame de petróleo de um navio janponês encalhado nos recifes de coral ao largo da ilha. Estima-se que …

Atalanta 1-2 PSG | Reviravolta épica vale bilhete para as “meias”

Um final impróprio para cardíacos e o epílogo perfeito num excelente jogo. O PSG esteve a perder desde o minuto 27, mas em apenas três minutos dos descontos deu a volta ao texto diante da …

Um emblemático transplante nos EUA aconteceu graças a um coração "roubado"

Um dos primeiros transplantes de coração realizados no mundo aconteceu no Estados Unidos. O que muitos não sabem é que este caso de sucesso também deu aso ao primeiro processo civil no país por homicídio …

"Pandemia de sem-abrigo" nos EUA. Há 30 milhões de pessoas sob risco de despejo

Nos Estados Unidos da América avizinha-se uma "pandemia de sem-abrigo". Até ao final de setembro, 30 milhões de norte-americanos estão em risco de despejo devido à covid-19. Nos Estados Unidos, a pandemia de covid-19 pode estar …

Tráfego nas autoestradas cai para quase metade. Foi o pior trimestre de sempre

A rede da Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Autoestradas ou Pontes com Portagens (APCAP) registou de abril a junho "o pior trimestre de circulação e tráfego médio desde que há registos", recuando 46% devido …

Bielorrússia cortou acesso à internet e tentou fazer com que parecesse um acidente

No seguimento da reeleição de Alexandr Lukashenko na Bielorrússia, multiplicam-se os apagões de internet. O Governo diz que se trata de um ataque cibernético, mas há suspeitas de que seja um plano do presidente. Os protestos …

Resgatados 28 cães sem registo ou vacinas de barracões onde também vivia a proprietária em Lisboa

Vinte e oito cães foram retirados pela PSP terça-feira de barracões em Lisboa onde também vivia a proprietária, avança a agência Lusa, detalhando que os animais serão depois colocados para adoção.  Os animais foram posteriormente recolhidos …

Pela primeira vez em 300 anos, é possível visitar esta ilha em Cabo Cod

Pela primeira vez em 300 anos, uma ilha ao largo da costa de Cabo Cod, península em forma de gancho no estado norte-americano de Massachusetts, está aberta ao público. A Ilha Sipson é propriedade privada desde …