Descoberta a origem das misteriosas ondas de rádio que chegam do espaço

J Cooke Swinburne

A galáxia de origem está no centro desta imagem em negativo e colorida artificialmente, registrada pelo telescópio Subaru.

A galáxia de origem está no centro desta imagem em negativo e colorida artificialmente, registrada pelo telescópio Subaru.

Pela primeira vez na história, os astrónomos identificaram o local de origem de uma rajada rápida de rádio (FRB, na sigla em inglês) que anteriormente foi considerado como sinais da vida extraterrestre.

A FRB descoberta é uma explosão fugaz de ondas de rádio – dura alguns milissegundos no céu – que saem de uma outra galáxia que fica a uma distância de seis mil milhões de anos-luz.

A causa desse grande flash – o 17º detectado na História – ainda é um mistério, mas descobrir a galáxia de origem é um momento-chave no estudo desses fenómenos.

A equipa também conseguiu medir a quantidade de matéria que entrou no caminho das ondas, fazendo assim uma espécie de “pesagem do Universo”.

A FRB é algo semelhante ao Sol porque lança energia para o espaço em forma de ondas de rádio. A diferença entre a FRB e o Sol é a quantidade de energia libertada: a FRB lança a mesma quantidade de ondas de rádio em alguns milissegundos que o Sol lança durante alguns dias.

Anteriormente, quando os astrónomos sabiam menos sobre a FRB, alguns afirmavam que estas ondas de rádio eram sinais enviados de galáxias mais distantes por civilizações extraterrestres.

Agora, conclui-se que são um fenómeno sideral, e não sinais de alienígenas.

A FRB foi identificada graças ao Telescópio Parks Radio, localizado na Austrália. A descoberta, publicada na Nature, foi feita por uma equipa internacional de cientistas da Universidade de Swinburne, na Austrália, e do Instituto Italiano de Astrofísica, INAF.

“Foi lançado um aviso internacional e vários telescópios por todo o globo foram envolvidos na pesquisa dos resultados do sinal”, disse Evan Keane, coordenador do estudo, à Astronomy Now.

A descoberta é apenas uma gota no oceano do que ainda não sabemos sobre o Universo, mas o conhecimento das FRB abre uma nova página na investigação do espaço, afirmou Andrea Possenti, um dos cientistas envolvidos no projeto.

Atualmente, os astrónomos afirmam que o Universo é composto por 70% de energia escura, por 25% de matéria escura e por 5% de matéria ordinária, que é a que podemos ver.

Os astrónomos descobriram apenas metade ae matéria ordinária – o resto é desconhecido.

É por isso que não podemos estar 100% certos de que em algum canto muito distante do Universo não haja extraterrestres.

SN / BBC

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O seu a seu dono! O estudo foi liderado por uma equipa de cientistas do centro de astrofísica e supercomputação da universidade de Swinburne na Austrália. O estudo incluiu alguns cientistas do INAF como coautores.

RESPONDER

Anãs negras, explosões na escuridão e um grito final. Astrónomo explica como o Universo vai acabar

Há muito tempo que os astrónomos estudam como será o fim do cosmos. Um novo estudo concluiu que o Universo dará um último grito antes de tudo escurecer para sempre. As leis conhecidas da física sugerem …

A NASA tem estado a disparar lasers para a Lua. Finalmente, recebeu uma resposta de volta

A NASA esteve nos últimos anos a disparar raios laser em direção ao Lunar Reconnaissance Orbiter, nave que está desde 2009 em órbita da Lua. Agora, pela primeira vez, o satélite respondeu. O Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO) …

Ljubomir Stanisic rescindiu contrato “de forma unilateral” com a TVI

A caminho da SIC, o apresentador rescindiu o contrato com a estação de Queluz, avança a TVI. Ljubomir Stanisic tinha contrato até dezembro de 2020. “O Chef Ljubomir Stanisic rescindiu hoje [esta sexta-feira], unilateralmente, o contrato …

Netflix tem uma nova funcionalidade. Os cegos e os surdos agradecem

A nova funcionalidade da Netflix permite alterar a velocidade de reprodução dos seus filmes e séries. Esta é uma novidade bem recebida por espetadores cegos e surdos. A Netflix tem uma nova funcionalidade que permite que …

Cientistas transformam tijolos em dispositivos de armazenamento de eletricidade

Uma equipa de investigadores descobriu como converter o pigmento vermelho dos tijolos num plástico condutor de eletricidade. Esse processo permitiu transformar os tijolos em dispositivos de armazenamento de eletricidade. Esses supercapacitores de tijolo podem ser …

Primeiro Museu do Godzilla abre no Japão (e os visitantes podem entrar na boca do monstro)

O primeiro Museu do Godzilla do mundo está agora aberto no Japão e tem uma estátua enorme do icónico monstro, em cuja boca se pode entrar de slide. De acordo com a Newsweek, atualmente, os visitantes …

Hubble faz a primeira observação de um eclipse lunar total

Tirando vantagem de um eclipse lunar total, astrónomos usaram o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA para detetar ozono na atmosfera da Terra. Este método serve como um substituto de como vão observar planetas semelhantes à Terra …

Biden tem 71% de probabilidade de vencer as eleições contra Trump

Joe Biden, candidato democrata à Casa Branca, tem 71% de probabilidade de vencer as eleições presidenciais norte-americanas frente a Donald Trump, o atual Presidente dos Estados Unidos, aponta uma nova sondagem. A pesquisa de opinião, levada …

Barcelona 2-8 Bayern | Atropelamento histórico na Champions

Noite histórica no Estádio da Luz. Em jogo dos quartos-de-final da Liga dos Campeões, o Bayern goleou o Barcelona por impensáveis 8-2 – com 4-1 em cada uma das metades. Um resultado que se tornou …

Depois das sementes, norte-americanos recebem máscaras, óculos de sol e até meias sujas da China

Vários residentes da Flórida, nos Estados Unidos, receberam pacotes misteriosos da China pelo correio que não tinham encomendado. Desta vez não eram sementes, mas sim máscaras cirúrgicas, óculos de sol e até meias sujas. Em declarações …