Descoberta a origem das misteriosas ondas de rádio que chegam do espaço

J Cooke Swinburne

A galáxia de origem está no centro desta imagem em negativo e colorida artificialmente, registrada pelo telescópio Subaru.

A galáxia de origem está no centro desta imagem em negativo e colorida artificialmente, registrada pelo telescópio Subaru.

Pela primeira vez na história, os astrónomos identificaram o local de origem de uma rajada rápida de rádio (FRB, na sigla em inglês) que anteriormente foi considerado como sinais da vida extraterrestre.

A FRB descoberta é uma explosão fugaz de ondas de rádio – dura alguns milissegundos no céu – que saem de uma outra galáxia que fica a uma distância de seis mil milhões de anos-luz.

A causa desse grande flash – o 17º detectado na História – ainda é um mistério, mas descobrir a galáxia de origem é um momento-chave no estudo desses fenómenos.

A equipa também conseguiu medir a quantidade de matéria que entrou no caminho das ondas, fazendo assim uma espécie de “pesagem do Universo”.

A FRB é algo semelhante ao Sol porque lança energia para o espaço em forma de ondas de rádio. A diferença entre a FRB e o Sol é a quantidade de energia libertada: a FRB lança a mesma quantidade de ondas de rádio em alguns milissegundos que o Sol lança durante alguns dias.

Anteriormente, quando os astrónomos sabiam menos sobre a FRB, alguns afirmavam que estas ondas de rádio eram sinais enviados de galáxias mais distantes por civilizações extraterrestres.

Agora, conclui-se que são um fenómeno sideral, e não sinais de alienígenas.

A FRB foi identificada graças ao Telescópio Parks Radio, localizado na Austrália. A descoberta, publicada na Nature, foi feita por uma equipa internacional de cientistas da Universidade de Swinburne, na Austrália, e do Instituto Italiano de Astrofísica, INAF.

“Foi lançado um aviso internacional e vários telescópios por todo o globo foram envolvidos na pesquisa dos resultados do sinal”, disse Evan Keane, coordenador do estudo, à Astronomy Now.

A descoberta é apenas uma gota no oceano do que ainda não sabemos sobre o Universo, mas o conhecimento das FRB abre uma nova página na investigação do espaço, afirmou Andrea Possenti, um dos cientistas envolvidos no projeto.

Atualmente, os astrónomos afirmam que o Universo é composto por 70% de energia escura, por 25% de matéria escura e por 5% de matéria ordinária, que é a que podemos ver.

Os astrónomos descobriram apenas metade ae matéria ordinária – o resto é desconhecido.

É por isso que não podemos estar 100% certos de que em algum canto muito distante do Universo não haja extraterrestres.

SN / BBC

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O seu a seu dono! O estudo foi liderado por uma equipa de cientistas do centro de astrofísica e supercomputação da universidade de Swinburne na Austrália. O estudo incluiu alguns cientistas do INAF como coautores.

RESPONDER

André Ventura - Chega

Autárquicas. Chega concorre sozinho a 220 municípios para avaliar o seu "impacto"

André Ventura anunciou esta segunda-feira que o Chega irá concorrer nas eleições autárquicas a “cerca de 220 municípios” do país, sublinhando que o partido vai a votos sozinho para avaliar o seu “impacto”, mas sem …

Ex-guarda nazi julgado aos 100 anos por cumplicidade em assassinatos

Um homem de 100 anos que supostamente serviu como guarda num campo de concentração nazi será julgado em outubro por cumplicidade no assassinato de mais de 3.500 pessoas durante a Segunda Guerra Mundial, informou a …

OE2021. Financiamento do Estado até meio do ano em linha com o previsto

O financiamento das Administrações Públicas (AP) até meio do ano está em linha com o projetado no Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), de acordo com um relatório da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO). "Face …

24 horas depois, GP da Hungria não tem classificação fechada — mas Hamilton volta a liderar

Na primeira curva da primeira volta do Grande Prémio da Hungria, cinco carros foram afastados da corrida depois de Valtteri Bottas ter colidido com Lando Norris e ter desencadeado um acidente que acabou por afetar …

Baseball e softball de volta. Como são decididas as modalidades Olímpicas?

A liderança do Comité Olímpico apresenta propostas que têm em conta 35 critérios e que são depois votadas por todos os membros. A influência das cidades organizadoras também se faz sentir. Skate, surf, escalada ou karaté …

12 apurados para uma Taça da Liga diferente

Neste domingo ficou fechada a lista das formações que vão estar na fase de grupos de uma Taça da Liga distinta das anteriores. Pelo segundo fim-de-semana consecutivo, o futebol nacional foi preenchido (além da Supertaça conquistada …

Marcelo recebido por Bolsonaro para encontro de trabalho seguido de almoço para "construir melhores pontes"

Marcelo Rebelo de Sousa foi esta segunda-feira recebido pelo chefe de Estado brasileiro, Jair Bolsonaro, em Brasília para um encontro de trabalho seguido de almoço, que o Presidente português espera sirva para “construir melhores pontes” …

Sindicatos de Polícias reiteram insatisfação com subsídio de risco proposto pelo Governo

Dois sindicatos da Polícia de Segurança Pública (PSP) reiteraram esta segunda-feira, à saída de audiências com uma assessora da Presidência da República, a insatisfação das forças de segurança em relação ao subsídio de risco proposto …

Nova Zelândia. Crise imobiliária leva a aumento no número de desabrigados

Os elevados preços na habitação na Nova Zelândia está a ter um "impacto punitivo" nas comunidades marginalizadas, deixando muitas pessoas desabrigadas, revelou esta segunda-feira a comissão de direitos humanos, ao mesmo tempo que lança um …

Novo Banco passa de prejuízos a lucros de 137,7 milhões de euros no 1.º semestre

O Novo Banco teve lucros de 137,7 milhões de euros no primeiro semestre, que compara com os prejuízos de 555,3 milhões de euros do mesmo período de 2020, divulgou esta segunda-feira o banco. Esta é a …