Descoberta de 66 locais do exército romano revela detalhes da conquista da Península Ibérica

A descoberta de 66 novos locais ocupados pelo exército romano revela detalhes sobre um dos seus conflitos mais infames: a conquista da Península Ibérica.

Uma equipa de investigadores espanhóis, da qual faz parte o português João Fonte, descobriu que o exército romano teve uma presença maior na região do que se pensava durante a batalha de 200 anos para conquistar a Península Ibérica.

Os arqueólogos descobriram vários campos usados para treino e abrigo, que permitiram perceber como é que os soldados do exército romano atacaram grupos indígenas e aprender mais sobre a sua presença na orla norte da bacia do rio Douro.

A presença temporária do exército romano deixou sempre vestígios subtis na superfície. O trabalho dos investigadores, que recorreram a uma tecnologia de deteção remota, mostra a forma do perímetro dos acampamentos militares romanos, geralmente retangulares.

Estas dezenas de novos locais ocupados pelas forças militares do Império Romano estão localizadas no sopé da Cordilheira Cantábrica, no norte de Espanha.

romanarmy.eu

Encontrados 66 acampamentos do exército romano.

Isto sugere, de acordo com os autores do estudo, que os soldados andavam entre terras baixas e altas, usando os cumes das montanhas para ficarem escondidos e, assim, ficarem mais seguros. Além disso, de acordo com o Phys, o facto de haver tantos acampamentos na região mostra o imenso apoio logístico que permitiu ao Império Romano conquistar a Península Ibérica.

O estudo contou com a colaboração de João Fonte, investigador português no Departamento de Arqueologia da Universidade de Exeter, no Reino Unido. Os resultados foram publicados, em dezembro, na revista científica Geosciences.

“Os restos são dos acampamentos temporários que o exército romano montou ao deslocar-se em território hostil ou ao realizar manobras em torno das suas bases permanentes. Eles revelam a intensa atividade romana na entrada da Cordilheira Cantábrica durante a última fase da conquista romana da Hispânia”, explicou João Fonte.

A equipa de investigadores está atualmente a desenvolver um projeto para catalogar e documentar todos os acampamentos romanos na província de Leão através de drones, a fim de obter um melhor entendimento das suas estruturas ou da evolução do seu estado de conservação.

Daniel Costa Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Quando se faz divulgação científica não se deve introduzir adjetivação apelando a reações afetivas: Porquê e para quê dizer que a conquista da península ibérica foi um dos conflitos mais infames do exército romano? Os métodos utilizados foram idênticos aos usados noutros conflitos e na época não eram considerados infames, mas normais em conflitos.

    • Certíssimo!

      Também não foi uma batalha de 200 anos. Foi, isso sim, uma guerra de 200 anos. Uma batalha é um conflito pontual e tem um desfecho imediato. Um conjunto de batalhas prefaz uma guerra.

    • Falta explicar que levaram porrada a torto e a direito dos Lusitanos, um povo que ja nao existe, ou melhor existe poucos descendentes, o resto chama-se portugueses que sao um povo LIXO, descendentes dos turdos.

  2. O impacto da romanização da peninsula foi tão profundo que ainda hoje, após mais de 1000 anos se faz sentir. Avaliar os efeitos do direito romano, da pedofilia e corrupção, da proliferação de sociedades de caracter mafioso, constitui campos abertos à investigação e a numerosas teses de doutoramento!

RESPONDER

"Perdemos o avô da nação". Morte do príncipe Filipe deixou "um grande vazio" na vida de Isabel II

A morte do príncipe Filipe, duque de Edimburgo, na sexta-feira, aos 99 anos, deixou a Rainha Isabel II, sua esposa, com "um grande vazio na sua vida", disse este domingo aos jornalistas o seu filho …

Mapa online interativo ajudou indígenas do Panamá a fazer frente à pandemia

Quando a covid-19 chegou ao Panamá no ano passado, o cartógrafo Carlos Doviaza temeu pelas pessoas indígenas da sua comunidade. Por isso, para as ajudar, dedicou-se a fazer aquilo que faz melhor: mapas. "Pensei: 'Porque não …

Cruz Vermelha estará a contratar enfermeiros por WhatsApp sem confirmar identidade nem validade da cédula

A Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) estará a contratar enfermeiros através da rede social WhatsApp para reforçar as equipas de enfermagem do Serviço Nacional de Saúde (SNS) para o processo de vacinação contra a covid-19 no …

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

PS quer que Cavaco Silva diga "quando é que soube do buraco do BES"

O PS quer que o antigo Presidente da República Cavaco Silva esclareça "quando é que soube do buraco do BES" e porque é que "não agiu atempadamente" para evitar o aumento de capital, que gerou …

Perdoar o passado, celebrar o renascimento e cumprir tradições. A primavera traz o Nowruz, o ano novo persa

Assim que as flores começam a desabrochar e os dias ficam mais longos, fica claro que o Nowruz está prestes a chegar. A celebração do ano novo iraniano é secular, com raízes que remontam a …

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …

Fé nos números. Foi o voto não religioso que Donald Trump perdeu em 2020 

Em novembro de 2020, Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos da América. Uma análise revelou recentemente que a derrota de Donald Trump dependeu daqueles que não se identificam com nenhuma religião. Ryan Burge, professor …

Chega apresenta oito candidatos para o distrito do Porto. Ventura acredita que vai ter "grande resultado"

O líder do Chega anunciou este sábado oito candidatos às próximas eleições autárquicas no distrito do Porto, onde André Ventura acredita que o partido vai ter "um grande resultado". "Fizemos esta deslocação ao Porto para anunciar …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …