O desaparecimento de metano em Marte foi resolvido. Mas ainda há perguntas por responder

ATG Medialab / ESA

Cientistas planetários têm estudado aparentes discrepâncias entre as concentrações de metano registadas pelo Curiosity Rover e pelo ExoMars Trace Gas Orbiter.

Supunha-se que alguém deveria estar errado, mas havia um forte desentendimento sobre qual. Uma nova investigação mostra que ambas as leituras estavam certas e as diferenças representavam o tempo das suas medições.

Este é um passo necessário para descobrir se o metano é um subproduto da vida ou o resultado de algum processo geológico. A sonda Curiosity tem registado picos de concentração de metano há anos.

Na Terra, o metano é frequentemente – mas nem sempre – um subproduto de microrganismos metanogénicos, de modo que estes picos despertaram grande excitação. No entanto, quando o Orbiter não gravou a mesma coisa, surgiram especulações de que o detetor tinha algum defeito. Havia até uma teoria de que a Curiosity estava a libertar o metano que estava a registar.

No entanto, John Moores, da Universidade York do Canadá, observou que as amostras da Curiosity foram tiradas a meio da noite, enquanto o ExoMars mediu à luz do dia, e perguntou-se se havia um padrão diário, além do ciclo anual previamente identificado. Moores persuadiu a equipa Curiosity a fazer leituras pouco antes do amanhecer e demonstrou que o seu palpite estava certo.

Num artigo publicado na revista especializada Geophysical Research Letters, Moores e Penny King, da Universidade Nacional Australiana, reuniram as observações. King explicou à IFLScience que durante a convecção de Marte o dia faz com que o ar suba e a atmosfera se expanda, antes de se contrair novamente à noite.

“A atmosfera da Terra faz o mesmo”, acrescentou, “mas num grau muito menor”. Esse fenómeno era bem conhecido, mas ninguém o ligou às medições de metano.

O encolhimento atmosférico noturno concentra a pequena quantidade de metano presente na atmosfera de Marte, perto do solo onde a Curiosity a colhe, explicando as suas leituras mais altas.

A Curiosity fez as medições à noite porque muitas das suas outras funções só funcionam durante o dia, por isso os processos que podem acontecer a qualquer momento são desviados para as horas na escuridão para evitar interferências.

Moores e King usaram os dados combinados dos dois conjuntos de medições para calcular que a Cratera Gale, que a Curiosity está a explorar, está a libertar 2,8 quilos de metano todos os dias de Marte. Dado o diâmetro de 154 quilómetros de Gale, essa é uma quantidade pequena – mas significativa – na fina atmosfera marciana.

Quanto ao que está por trás do metano, isso permanece um mistério. “Alguns micróbios da Terra podem sobreviver sem oxigénio, no subsolo e libertar metano como parte dos seus resíduos”, disse King em comunicado. “O metano em Marte tem outras fontes possíveis, como reações de rochas aquáticas ou materiais em decomposição que contém metano.”

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Incapacitar uma única proteína pode "curar" a gripe

Desabilitar uma única proteína das nossas células pode ser a solução para "curar" a gripe. Os testes realizados em ratos foram bem sucedidos, pelo que pode ser um indicador positivo de progressos nesta área. Encontrar uma …

Detetada a estrela de neutrões mais massiva alguma vez encontrada

Observações com o telescópio Green Bank revelaram a estrela de neutrões mais massiva até ao momento, chamada J0740 + 6620. De acordo com a revista especializada Nature Astronomy, onde foi descrita a descoberta, é um pulsar …

Portugueses criam nanomateriais feitos de algas para despoluir água

De algas abundantes no litoral de Portugal, investigadores da Universidade de Aveiro extraíram biopolímeros capazes de remover alguns poluentes da água, como antibióticos ou herbicidas. Uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) demonstrou que …

O novo Oumuamua pode ter sido captado numa fotografia a cores

Os astrónomos do Observatório Gemini no Hawai tiraram a primeira fotografia do GB00234, agora rebatizado para C/2019 Q4 Borisov, um objeto que pode ser o segundo corpo celeste interestelar a entrar no Sistema Solar. A imagem …

Volkswagen revela o novo ID.3, "o carro elétrico do povo"

https://vimeo.com/360579859 No Salão Automóvel da Frankfurt, a Volkswagen revelou o novo ID.3, o seu primeiro carro elétrico. Com um preço "abaixo dos 30 mil euros", é tido como acessível para as massas. A revolução dos automóveis elétricos …

Benfica 1-2 Leipzig | Águias sem asas para o Leipzig

O Benfica arrancou a sua participação na fase de grupos da Liga dos Campeões 2019/20 da pior forma, com uma derrota caseira por 2-1. A formação “encarnada” recebeu o Leipzig e nunca conseguiu dominar o futebol …

A faca, o casaco, a secretária e outros objetos de Anthony Bourdain vão a leilão

Uma faca feita a partir de um meteorito, um casaco personalizado da marinha norte-americana e uma prensa para ossos de pato são três dos 215 objetos de Anthony Bourdain que vão ser colocados à venda …

Já vai poder dormir no castelo de "Downton Abbey" (mas com algumas condições)

O castelo de Highclere, que os fãs da série Downton Abbey conhecem como a casa da família ficional Crawley, está a receber hóspedes. O conde de Carnarvon resolveu abrir as portas a apenas dois convidados, a …

Tinder produz a sua primeira série de televisão (e é “apocalíptica”)

A aplicação de encontros Tinder já terminou as filmagens da sua primeira série de televisão no âmbito da intenção do seu proprietário, o Match Group, de aprofundar a criação de conteúdos originais. Fazer novos programas faz …

Sondagens à boca das urnas mostram empate técnico entre Netanyahu e Gantz

O primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu e Benny Gantz, antigo chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas que lidera a coligação centrista, estão numa situação de empate técnico nas primeiras sondagens à boca das urnas. Esta terça-feira, …