Deputado australiano ateia fogo a rio para denunciar poluição

Um deputado ecologista australiano ateou fogo a um rio para denunciar o que alega ser uma libertação de metano nas águas devido ao fraturamento hidráulico.

O deputado Jeremy Buckingham, do partido Verdes, utilizou um isqueiro para pegar fogo ao que diz serem bolhas de metano que emanam do rio Condamine, no estado de Queensland, 220 quilómetros a oeste de Brisbane.

“Inacreditável! Um rio em chamas!”, grita Buckingham a água irrompe em chamas, num vídeo que foi visto mais de dois milhões de vezes desde que o publicou no Facebook, na noite de sexta-feira, onde o ecologista aparece num pequeno barco.

A experiência relembra a história do Rio Cuyahoga, no estado norte-americano do Ohio, que em junho de 1969 se incendiou devido a uma mancha de óleo e outros produtos químicos.

O acontecimento serviu de inspiração para a criação do Dia do Planeta Terra, comemorado a 22 de abril, impulsionando também o movimento ambientalista nos EUA.

“Isto é o mais inacreditável que já vi, uma tragédia para a bacia de Murray-Darling”, afirma o parlamentar, que atribui a presença de grandes quantidades de metano na água do rio ao fraturamento hidráulico (fracking), um método de extração de combustíveis a partir da rocha no subsolo – muito criticado por organizações de defesa do ambiente – que é utilizado a “menos de um quilómetro” do local onde as imagens foram filmadas.

A fraturação hidráulica já causou grande controvérsia nos Estados Unidos, onde é amplamente utilizada, e no Reino Unido, que está a tentar regulamentá-la. Além de ser inflamável, o metano é um forte gás de efeito de estufa, cuja expulsão para a atmosfera contribui para o aquecimento global.

“Este é o futuro da Austrália se não pararmos os frackers que querem espalhar-se por todos os estados e territórios”, alerta Buckingham, que refere que as chamas permaneceram por mais de uma hora.

O grupo Origin Energy, responsável pela exploração de fracking na bacia Murray-Darling, afirmou que estava ciente das emissões de metano no rio Condamine e que as vigiava de perto, mas que não existem riscos ambientais nem para a segurança pública na situação denunciada por Buckingham.

“Estamos conscientes da preocupação pelo fenómeno de borbulhas no rio Condamine, sobretudo depois de vídeos que mostram que este gás natural é inflamável”, referiu o grupo num comunicado enviado à Australian Broadcasting Corporation.

“Este gás, que surge naturalmente, é inflamável quando se lhe aproxima uma chama. Compreendemos que isto possa parecer preocupante, mas não existem riscos nem para o ambiente, nem para a segurança pública, se as pessoas que estão próximas tiverem bom senso”, defende a empresa, que defende que estas emissões podem ter muitas causas, naturais ou humanas.

Damian Barrett, investigador do Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation (CSIRO), afirmou ao Guardian que é “improvável” que a libertaçõ de gás esteja ligada à fraturação hidráulica na região.

“Não se deve excluir completamente essa hipótese, mas não identificamos nenhuma ligação direta, nenhuma relação entre o que tem sido feito nos campos de gás até agora e o que está a acontecer no rio”, refere.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Ventura diz que Marcelo quer flexibilização das restrições no Natal

O líder e deputado único do Chega, André Ventura, afirmou esta quinta-feira que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, manifestou a vontade de que haja alguma flexibilização das restrições à circulação no Natal. Após …

Governo do Brasil aponta início da vacinação entre janeiro e fevereiro

O ministro da Saúde do Brasil, Eduardo Pazuello, disse que o país vai começar a receber 15 milhões de doses de vacinas para a covid-19 entre janeiro e fevereiro de 2021, com mais cem milhões …

Solução para Novo Banco pode não passar por um OE retificativo, diz João Leão

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, disse que a alternativa à anulação da transferência de 476 milhões de euros para o Novo Banco não tem "necessariamente que passar" por um orçamento retificativo …

Plano de vacinação arranca em janeiro com três fases. 950 mil pessoas no primeiro grupo prioritário

Pessoas com mais de 50 anos com uma patologia frequente nos casos graves de covid-19, residentes e/ou internados em lares e profissionais de saúde integram o primeiro grupo prioritário para a administração da vacina de …

Segunda vaga de moratórias autorizada pela Autoridade Bancária Europeia

A Autoridade Bancária Europeia (EBA) autorizou a reabertura de moratórias de crédito, com efeitos a partir de 01 de outubro até 31 de março de 2021, dois meses após ter suspendido novas adesões. Num comunicado publicado …

Turquia alvo de críticas duras em reunião da NATO e em risco de sanções

A Turquia esteve esta quarta-feira sob um fogo de críticas na reunião virtual dos Ministros dos Negócios Estrangeiros (MNE) da NATO e, com a deceção manifestada pelos Estados Unidos, deve preparar-se para sanções económicas americanas …

O que Neymar mais quer é voltar a jogar com Messi. Só se vier a custo zero, diz o Barça

O internacional brasileiro Neymar, que alinha pelo PSG, confessou esta quarta-feira que o mais deseja é voltar a jogar com o astro argentino Lionel Messi, com quem partilhou balneário entre 2013 e 2017 no Barcelona. …

Ministro da Administração Interna e procuradora-geral da República vão ser ouvidos no Parlamento

Eduardo Cabrita será ouvido sobre o caso do cidadão ucraniano assassinado nas instalações do SEF e Lucília Gago sobre a "recente diretiva sobre os poderes hierárquicos" na magistratura do Ministério Público. A comissão de Assuntos Constitucionais …

Portugal regista mais 79 mortos e 3.772 novos casos de covid-19

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais 79 mortos relacionados com o novo coronavírus, que provoca a covid-19, e 3.772 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da …

França investiga 76 mesquitas por suspeita de radicalização islâmica

A França vai investigar nos próximos dias 76 mesquitas por suspeitas de radicalização islâmica, anunciou esta quarta-feira o ministro do Interior do país, Gerald Darmanin. Trata-se de 16 templos na região de Paris e 60 no …