Dentro de um arranha-céus de Singapura, respira um oásis verde inspirador

Desenho e projeção do espaço tem como objetivo inspirar os trabalhadores que ali exercem as suas funções profissionais.

Com 280 metros de altitude, o CapitaSpring é um vistoso arranha-céus de Singapura projetado pelos prestigiados ateliers Bjarke Ingels Group and Carlo Ratti Associati. A torre é composta por uma fachada com inúmeras aberturas que tornam visíveis a quantidade de verde que existe no interior, graças à presença de um grande número de plantas.

O CapitaSpring foi desenvolvido pela CapitalLand, a mesma empresa responsável pelo “arranha-céu horizontal” na China. O edifício é composto por 51 pisos, a maioria dos quais estão repletos de escritórios e residências de serviço – para além de lojas e restaurantes. No entanto, e tal como nota o New Atlas, o piso de entrado está sobretudo repleto de plantas, nomeadamente o chamado “Oásis Verde”, aberto ao público.

Em linha com esta preocupação com o ambiente está a existência de uma quinta no telhado e o ponto mais alto de observação pública de Singapura.
Encapsulado entre as componentes residenciais e de escritórios do CapitaSpring, a 100 metros do chão, está o Oásis Verde”, explicou a CapitaLand.

“O extenso passeio botânico em espiral dos andares 17 a 20 tem uma altura total de 35 metros,o equivalente a 10 andares de uma típica torre de apartamentos. Além de ser a casa de mais de 38.000 plantas, o Oásis Verde oferece uma variedade de instalações de trabalho, tais como um anfiteatro, uma alcova de yoga, ginásios da selva, ninhos de ideias, vagens de trabalho e um café”, descreve a empresa responsável.

O exemplo de biodiversidade inclui mais de 80 mil plantas de mais de 130 espécies diferentes, sendo mais de 60% plantas narrativas” descreveu a empresa. “Estas plantas foram cuidadosamente selecionadas pela sua capacidade de florescer nas condições climáticas e de humidade tropicais de Singapura, e prosperam a níveis elevados.

O desenho interior motiva os trabalhadores a desfrutar da vegetação e da vista sobre Singapura, e existem múltiplas áreas de assento com pontos de alimentação instalados para que o pessoal possa fazer o seu trabalho fora do escritório. Foi dada particular atenção à maximização da ventilação natural para assegurar uma temperatura confortável no interior. O ar fresco é também reciclado dos espaços de escritórios com ar condicionado e a água dos aparelhos de ar condicionado do edifício é colhida para uso não potável.

Outras tecnologias notáveis incluem sistemas de reconhecimento facial, ligações móveis à Internet 5G, elevadores de alta velocidade capazes de recuperar alguma energia durante a utilização e robôs de limpeza. Para além disso, existem quatro parques de estacionamento de veículos eléctricos, dois dos quais estão equipados com carregadores rápidos directos de 50kW.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.