/

Dele Alli: o sexto “engano” de Mourinho?

Neil Hall / EPA

José Mourinho cumprimenta Dele Alli, na vitória do Tottenham contra o Olympiacos na Liga dos Campeões

Internacional inglês tem ficado fora da lista de convocados do Tottenham. Recorde os casos de outras “estrelas do futuro”, na carreira de José Mourinho.

José Mourinho não está a apostar em Dele Alli no início desta temporada. Até agora o Tottenham jogou três vezes, a nível oficial, e o médio só alinhou durante a primeira parte da estreia na Premier League, contra o Everton. Saiu ao intervalo para Moussa Sissoko entrar – e nunca mais jogou.

Entretanto a equipa de Londres defrontou o Loko Plovdiv na Bulgária, em partida da Liga Europa, e foi ao recinto do Southampton, na segunda jornada da Premier League. Duas vitórias que não contaram com o internacional inglês, que nem sequer foi convocado para nenhum destes compromissos; embora esteja convocado para o encontro desta quinta-feira com o Shkëndija, para a Liga Europa.

No já famoso documentário sobre os bastidores do Tottenham, Mourinho diz que Dele Alli é “preguiçoso”. E foi publicada uma conversa entre treinador e jogador, num gabinete, no qual o português diz diretamente ao inglês que este não é estável, tentando animá-lo e concentrá-lo para o futebol.

Após a goleada diante do Southampton, no domingo, José Mourinho foi questionado sobre a ausência de Alli na lista de convocados e respondeu que o jovem ficou de fora porque “há demasiados jogadores no plantel e alguém tem que ficar de fora”.

Mourinho acredita que Bamidele Jermaine Alli vai continuar em Londres mas o atleta pode sair em breve do Tottenham, que agora conta novamente com Gareth Bale, reforço confirmado durante o último fim de semana. O Paris Saint-Germain tem sido apontado como destino provável do internacional inglês.

Salah, De Bruyne, Bonucci…

Dele Alli, avisa a rádio Talksport, pode ser mais uma “estrela do futuro” dispensada por José Mourinho, que no seu currículo já conta com alguns nomes famosos aos quais não deu muitas oportunidades, quando se cruzou com os futebolistas em causa.

Os dois casos que se destacam na lista são Kevin De Bruyne e Mohamed Salah.

De Bruyne é um dos melhores jogadores do mundo, atualmente, mas não convenceu Mourinho quando o português orientava o Chelsea; depois de uma passagem pelo Werder Bremen (empréstimo) bem sucedida, o médio voltou a Londres em 2013 mas só jogou nove vezes e, no mercado de inverno dessa temporada, saiu para o Wolfsburgo. Brilhou na Alemanha e continuou a brilhar no Manchester City e na seleção nacional da Bélgica.

No mês em que De Bruyne deixou o Chelsea (janeiro de 2014), chegou Salah, outro dos melhores futebolistas na Premier League. Apenas 19 jogos ao longo desse ano, empréstimo à Fiorentina; e o jogador ficou mesmo por Itália. Destacou-se na Roma e é estrela do Liverpool.

Romelu Lukaku, goleador do Inter Milão, Leonardo Bonucci, símbolo da Juventus, e Filipe Luís, ex-Atlético de Madrid e assíduo na passagem triunfal de Jorge Jesus pelo Flamengo, são os outros nomes recordados.

  NMT, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.