Defeitos neuronais podem explicar perturbações no sono em doentes de Parkinson

Uma equipa de investigadores, incluindo o português Jorge Valadas, descobriu que as perturbações do sono nos doentes de Parkinson podem dever-se ao funcionamento defeituoso de um tipo de células cerebrais.

O grupo coordenado pelo neurocientista belga Patrik Verstreken, da Universidade de Lovaina e do instituto de biotecnologia VIB, verificou que os doentes de Parkinson com uma forma hereditária da patologia têm acumulação de neuropéptidos nos neurónios que segregam estas pequenas proteínas em condições normais.

A desregulação da atividade destas células cerebrais está associada às perturbações no sono, um dos sintomas não-motores da doença e uma das queixas ‘top 5’ dos pacientes, disse à Lusa Jorge Valadas, primeiro autor do estudo, sublinhando que 80% dos doentes de Parkinson têm insónias, sono descontínuo durante a noite e sonolência de dia.

No estudo, publicado na revista da especialidade Neuron, os cientistas utilizaram como modelo a mosca-da-fruta com duas mutações genéticas ligadas à doença de Parkinson, por comparação com uma população de mosca-da-fruta saudável.

Os resultados obtidos foram depois validados em neurónios humanos gerados a partir de células estaminais adultas (que se diferenciam em outras células) de doentes de Parkinson com a mesma mutação nos dois genes que está associada à doença e a um dos seus sintomas: a “fragmentação do sono a meio da noite” e a alteração no ritmo circadiano (que regula o estado de vigília e sono).

Na experiência, a equipa de Jorge Valadas constatou que as moscas-da-fruta modificadas geneticamente mexiam-se mais ao longo da noite, ao passo que o grupo de controlo dormia (mantinha-se quieto) durante oito horas.

Ao dissecarem os cérebros das moscas mutantes, os investigadores observaram a acumulação de neuropéptidos nos neurónios que expressam estas proteínas, concluindo que tal se deve à “deficiente produção” das vesículas que transportam os neuropéptidos do sítio onde são produzidos até à sinapse (região de comunicação entre dois neurónios) onde são libertados.

As vesículas (pequenas bolsas das membranas das células cerebrais) são compostas maioritariamente por lípidos (gorduras).

Os cientistas descobriram que um tipo de lípidos – fosfatidilserina – estava em concentrações baixas nas moscas-da-fruta que reproduziam a doença de Parkinson.

Posteriormente, ao darem aos insetos uma dieta alimentar rica em fosfatidilserina, conseguiram ao fim de quatro dias “reverter parcialmente” os sintomas de perda de sono e regularizar os níveis de lípidos.

Nas culturas de células neuronais humanas, a equipa só conseguiu validar a acumulação de neuropéptidos, sem poder confirmar a desregulação no padrão de lípidos (não se sabe, por isso, se a administração de fosfatidilserina, substância que é comercializada como suplemento alimentar, reverte nas pessoas sintomas da doença de Parkinson).

Para o português Jorge Valadas, os neurónios que expressam neuropéptidos podem ser uma “via alternativa para alvos terapêuticos na doença de Parkinson”, até porque, assinalou, os sintomas não-motores da patologia, como as perturbações de sono, “ocorrem dez a 20 anos antes” dos sintomas motores, como tremores e lentidão de movimentos.

Num próximo passo, os investigadores irão testar os resultados em outros “modelos genéticos” da doença, e eventualmente usar ratinhos, antes de avançarem para ensaios clínicos com doentes.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Diário de oficial nazi revela localização de tesouro escondido na Polónia durante a 2.ª Guerra Mundial

Um diário que esteve na posse de uma sociedade secreta durante décadas contém um mapa que descreve a localização de mais de 30 toneladas de ouro escondidas pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial. Escrito há …

"Pés de café" ajudam robôs a andar mais rápido (e sem tropeçar)

Uma das principais aplicações para robôs com pernas é a exploração de locais de desastre. No entanto, para atravessar os escombros, estas máquinas precisam de ter "pés" firmes. Uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia, …

Famalicão 2-1 FC Porto | Dragões falham reentrada

O FC Porto ficou hoje com a liderança da I Liga portuguesa de futebol em risco, ao perder em casa do Famalicão, por 2-1, na 25.ª jornada, que marca o regresso após a paragem devido …

Empresas chinesas compram soja dos EUA apesar de suspensão imposta pelo Governo

Empresas estatais chinesas terão comprado pelo menos três carregamentos de soja aos Estados Unidos (EUA), mesmo após o Governo ter levantado uma suspensão. Esta surgiu depois de Washington afirmar que terminaria com o acordo comercial …

Musk quer bombardear Marte. Pode ser só um "pretexto" para enviar armas nucleares para o Espaço

O plano de Elon Musk de bombardear Marte é apenas um pretexto para o lançamento de armas nucleares para o Espaço, disse o diretor da agência espacial russa Roscosmos, Dmitry Rogozin. Bombardear Marte para tornar o …

Quase 20 mil toneladas de combustível derramadas em rio na Rússia

https://cache-igi.cdnvideo.ru/igi/video/2020/6/2/%D0%BD%D0%BE%D1%80%D0%B8%D0%BB%D1%8C%D1%81%D0%BA.mp4 Quase 20 mil toneladas de combustível foram acidentalmente derramadas num rio no extremo norte da Rússia, levando as autoridades a declarar uma situação de "emergência" e levantando preocupações entre ambientalistas e residentes. Em comunicado, a associação …

Mais verde e mais barato. Suécia segue a Alemanha e instala a primeira turbina eólica de madeira

A Suécia instalou uma nova e interessante turbina eólica: uma torre construída em madeira. A Alemanha também já tem esta nova tecnologia. Construída a partir de materiais de fontes sustentáveis e que oferecem desempenho comparável às …

Já não mostra só as filas do supermercado. App "Posso ir?" também diz se pode ir à praia

A aplicação móvel que permite aos utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados também mostra como está a praia. Agora, a aplicação "Posso ir?" vai também dizer-lhe se é ou não prudente ir dar …

Discurso xenófobo. Na Áustria, "a islamofobia tornou-se uma forma dominante de racismo"

A Áustria regista um aumento preocupante do discurso xenofóbico, em particular em relação aos muçulmanos e refugiados, alerta um relatório do Conselho da Europa. A Comissão do Conselho da Europa contra o Racismo e a Intolerância …

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia é uma invenção

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia de coronavírus é uma invenção, de acordo com uma pesquisa realizada pela Escola Superior de Economia de Moscou (HSE). Segundo avançou o site de notícias RBC, citado …