Defeitos neuronais podem explicar perturbações no sono em doentes de Parkinson

Uma equipa de investigadores, incluindo o português Jorge Valadas, descobriu que as perturbações do sono nos doentes de Parkinson podem dever-se ao funcionamento defeituoso de um tipo de células cerebrais.

O grupo coordenado pelo neurocientista belga Patrik Verstreken, da Universidade de Lovaina e do instituto de biotecnologia VIB, verificou que os doentes de Parkinson com uma forma hereditária da patologia têm acumulação de neuropéptidos nos neurónios que segregam estas pequenas proteínas em condições normais.

A desregulação da atividade destas células cerebrais está associada às perturbações no sono, um dos sintomas não-motores da doença e uma das queixas ‘top 5’ dos pacientes, disse à Lusa Jorge Valadas, primeiro autor do estudo, sublinhando que 80% dos doentes de Parkinson têm insónias, sono descontínuo durante a noite e sonolência de dia.

No estudo, publicado na revista da especialidade Neuron, os cientistas utilizaram como modelo a mosca-da-fruta com duas mutações genéticas ligadas à doença de Parkinson, por comparação com uma população de mosca-da-fruta saudável.

Os resultados obtidos foram depois validados em neurónios humanos gerados a partir de células estaminais adultas (que se diferenciam em outras células) de doentes de Parkinson com a mesma mutação nos dois genes que está associada à doença e a um dos seus sintomas: a “fragmentação do sono a meio da noite” e a alteração no ritmo circadiano (que regula o estado de vigília e sono).

Na experiência, a equipa de Jorge Valadas constatou que as moscas-da-fruta modificadas geneticamente mexiam-se mais ao longo da noite, ao passo que o grupo de controlo dormia (mantinha-se quieto) durante oito horas.

Ao dissecarem os cérebros das moscas mutantes, os investigadores observaram a acumulação de neuropéptidos nos neurónios que expressam estas proteínas, concluindo que tal se deve à “deficiente produção” das vesículas que transportam os neuropéptidos do sítio onde são produzidos até à sinapse (região de comunicação entre dois neurónios) onde são libertados.

As vesículas (pequenas bolsas das membranas das células cerebrais) são compostas maioritariamente por lípidos (gorduras).

Os cientistas descobriram que um tipo de lípidos – fosfatidilserina – estava em concentrações baixas nas moscas-da-fruta que reproduziam a doença de Parkinson.

Posteriormente, ao darem aos insetos uma dieta alimentar rica em fosfatidilserina, conseguiram ao fim de quatro dias “reverter parcialmente” os sintomas de perda de sono e regularizar os níveis de lípidos.

Nas culturas de células neuronais humanas, a equipa só conseguiu validar a acumulação de neuropéptidos, sem poder confirmar a desregulação no padrão de lípidos (não se sabe, por isso, se a administração de fosfatidilserina, substância que é comercializada como suplemento alimentar, reverte nas pessoas sintomas da doença de Parkinson).

Para o português Jorge Valadas, os neurónios que expressam neuropéptidos podem ser uma “via alternativa para alvos terapêuticos na doença de Parkinson”, até porque, assinalou, os sintomas não-motores da patologia, como as perturbações de sono, “ocorrem dez a 20 anos antes” dos sintomas motores, como tremores e lentidão de movimentos.

Num próximo passo, os investigadores irão testar os resultados em outros “modelos genéticos” da doença, e eventualmente usar ratinhos, antes de avançarem para ensaios clínicos com doentes.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …

Morales quis dialogar. Presidente interina da Bolívia mandou-o calar-se

O ex-Presidente Evo Morales ofereceu-se para regressar à Bolívia para "ajudar a pacificar o país, não para ser candidato", mas Jeanine Añez, que assumiu a presidência interina do país, respondeu que Morales não pode participar …

Cientistas reconstruiram a cara mutilada de uma guerreira Viking

Um esqueleto encontrado num cemitério Viking em Solør, na Noruega, tinha sido identificado como sendo de uma mulher há vários anos, mas os especialistas não tinham a certeza se tinha sido verdadeiramente uma guerreira. Agora, a …

Banco de Portugal vai pagar ao Estado valor recorde em dividendos em 2020

O Banco de Portugal deverá pagar ao Estado cerca de 550 milhões de euros em dividendos em 2020. Este é o montante que está em cima da mesa, mas ainda é prematuro calcular o valor. A remuneração …

Governo aprova salário mínimo de 635 euros para 2020

O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira o aumento do salário mínimo para 635 euros a partir de janeiro de 2020, medida que o Governo estima que poderá abranger 720 mil trabalhadores, foi anunciado. Em conferência …

A Igreja Católica medieval moldou a sociedade ocidental (e deu à luz europeus "estranhos")

As pessoas do Ocidente são psicologicamente diferentes de todas as outras pessoas do mundo. Estudos globais descobriram que os europeus ocidentais e os seus descendentes tendem a ser mais individualistas, menos conformistas e confiam mais …