Das 181 bandeiras hasteadas em 98 na Expo, 46 já desapareceram

nunocardoso / Flickr

-

Das 181 bandeiras colocadas no Rossio dos Olivais, Lisboa, aquando da inauguração da Expo 98, restam 135, confirmou à agência Lusa o presidente da Junta de Freguesia do Parque das Nações.

Segundo José Moreno, a estrutura foi criada para exibir as bandeiras de 146 países, dos cinco continentes, e de 14 organizações internacionais e seis nacionais participantes na Expo 98, outras nove organizações convidadas e 26 empresas.

Porém, hoje há 46 mastros livres, constatou a agência Lusa no local.

De acordo com o autarca, a situação justifica-se, por exemplo, com a actualidade geopolítica, já que alguns países deixaram de existir, como foi o caso da Jugoslávia.

O presidente lembrou que o país tinha inicialmente a sua bandeira ali colocada, retirada após o seu desmembramento (a última etapa deu-se em 2008, com a independência do Kosovo).

Outros dos postes livres diziam respeito a organizações como o Instituto Camões e a associação religiosa Recolhimento Interconfessional, mas “deixou de fazer sentido” que estas entidades mantivessem a sua representação no Rossio dos Olivais, afirmou o autarca, sem justificar.

Conceito em causa

José Moreno referiu que a discussão assenta agora sobre se a junta de freguesia vai ou não manter o conceito inicial.

“Ou retiramos os mastros que não utilizamos ou vamos alterar o princípio”, colocando bandeiras de outros países que não estiveram na inauguração da Expo 98 mas que “gostavam de ter ali a sua bandeira”, tal como a Moldávia, apontou.

Caso a autarquia opte por esta última solução, necessita de ponderar “os custos e a colocação física dos postes” noutro sítio, já que não é possível colocar mais mastros no local, junto ao antigo Pavilhão Atlântico.

De acordo com José Moreno, a compra das bandeiras era feita pela Parque Expo (cuja extinção está prevista para este ano), tendo passado posteriormente para a Câmara de Lisboa e está em fase de passagem para a junta do Parque das Nações.

O autarca ainda não sabe quanto poderia custar a compra de novas bandeiras, mas referiu que a junta “tem de ter meios financeiros para poder exercer” essa responsabilidade, admitindo que, “se for o caso”, esta autarquia recorrerá à Câmara de Lisboa para fazer face à despesa.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Israel desenvolve terapia à base de ecstasy para tratar stress pós-traumático

O Ministério da Saúde israelita desenvolveu uma terapia à base de MDMA - o componente ativo da metanfetamina popularmente conhecida como 'ecstasy' - para tratar pessoas que sofrem de stress pós-traumático resistente. Num entrevista sobre a …

Quaresma de saída do Besiktas. "Presidente não me quer na equipa"

Revelação feita pelo jogador, no Instagram: "Acabei de ser informado pelo presidente do clube que ele não quer que eu continue a jogar na equipa. Estou a tentar encontrar solução para o meu futuro". O internacional …

O Dr. House português diz que 90% dos médicos só fazem "fantochadas"

É conhecido como o Dr. House português, numa referência à série televisiva norte-americana, pela forma como faz diagnósticos certeiros. E Vítor Brotas que trabalha no Hospital dos Capuchos, em Lisboa, admite que é "um médico …

Homem morre após ataque de vespas asiáticas. É a segunda morte por picadas de insecto em 2 dias

Um homem de 79 anos de idade morreu nesta sexta-feira em Oliveira do Bairro, Aveiro, após ter sido atacado por vespas asiáticas. Dois dias antes, outro homem de 50 anos faleceu na região da Beira …

Polícia antimotim dispersa manifestantes em Hong Kong com gás lacrimogéneo

A polícia antimotim de Hong Kong carregou hoje com gás lacrimogéneo sobre manifestantes que tinham erigido uma barricada no bairro de Kwun Tong, no Este da antiga colónia britânica. Embora os protestos tenham decorrido de forma …

Eleições. CDU vai manter campanha clássica, mas dispensa o "lombo assado"

O chefe do maior partido da Coligação Democrática Unitária (CDU), que junta comunistas e ecologistas, assumiu enfado com carne assada nas jornadas e ações de esclarecimento pelo país, mas garante uma campanha eleitoral nos cânones …

Bloco quer mais funcionários públicos e quotas por raça nas universidades

O BE afirma, no programa eleitoral disponibilizado hoje na íntegra, que "é o partido que quer e pode impedir uma maioria absoluta", um resultado nas eleições legislativas que faria Portugal "voltar ao passado da arrogância …

Balas com defeito que encravam armas. PSP confirma, mas diz que não é um problema

A Polícia de Segurança Pública (PSP) confirma que estão a ser utilizadas algumas balas com defeito que até encravam as armas, nos treinos dos candidatos a agentes na Escola Prática de Polícia. Mas garante que …

Espírito Santo escondeu 30 milhões de euros na Suíça com 'barriga de aluguer'

O Banque Privée Espírito Santo (BPES), banco do Grupo Espírito Santo (GES) na Suíça que está em fase de liquidação, terá ocultado 30 milhões de euros das autoridades através de uma 'barriga de aluguer'. Esse dinheiro …

G7 começa hoje. Amazónia, Brexit e Irão discutidos por lideres mundiais

As divergências em relação ao Irão, ao Brexit, aos fogos na Amazónia e ao comércio mundial deverão marcar a cimeira das grandes potências industriais (G7) que se inicia hoje em Biarritz, França. O presidente de França, …