Há esperança para os daltónicos. Criada lente de contacto que corrige as cores

(CC0/PD) Pineapple Supply Co. / pexels

Na forma mais comum, os daltónicos não distinguem o verde do vermelho

Usando um corante de baixo custo, investigadores da Universidade de Birmingham desenvolveram lentes de contacto que podem ser uma grande ajuda para os daltónicos.

Ajudar os daltónicos tendo em conta a sua conta bancária. Foi este o objetivo de um grupo de investigadores da Universidade de Birmingham, que criou uma correção para o daltonismo que promete ajudar as pessoas que sofrem desta condição sem ser preciso gastar muito dinheiro.

Atualmente, vários métodos têm sido propostos para aumentar a perceção das cores. No entanto, os produtos que existem hoje no mercado, como os óculos de filtragem de cor, são caros, grandes e incompatíveis com outros óculos corretores de visão.

Foi por isso que Abdel-Rahman Badawy e seus colegas desenvolveram uma versão mais barata de correção para o daltonismo: uma lente de contacto comercial tingida com um corante derivado da rodamina.

Este derivado da rodamina foi escolhido devido à sua capacidade de absorver certos comprimentos de onda da luz. Os investigadores envolvidos descobriram que o corante bloqueia a banda que fica entre os comprimentos de onda vermelho e verde, que é percebido por dois conjuntos de cones óticos correspondentes simultaneamente.

(dr) Universidade de Birmingham

A solução de Abdel-Rahman Badawy é uma simples: lente de contacto comercial tingida com um corante derivado da rodamina.

Segundo o Phys.org, a remoção desta banda inibe o disparo simultâneo dos cones designados para bandas de comprimento de onda verde e vermelho, permitindo assim uma melhor diferenciação entre as cores em questão.

Haider Butt, orientador da investigação, adiantou que os cientistas estão “a tentar usar um processo semelhante para corrigir o daltonismo roxo-azul, e também para reunir uma série de corantes para fazer as lentes funcionarem para daltonismo vermelho-verde e roxo-azul simultaneamente”.

Os testes clínicos em humanos irão começar em breve.

Daltonismo, a “doença das cores”

O daltonismo é um distúrbio ocular genético hereditário que faz com que as pessoas que sofrem desta doença tenham dificuldade em distinguir certas cores. Há pessoas que confundem o vermelho e o verde, mas há também quem sofra de uma incapacidade total de visualização de cores.

 

Wikimedia

Teste de cores de Ishihara. Pessoas com visão normal identificam o número 74. Muitos portadores de daltonismo encontram na figura o número 21. Indivíduos com cegueira cromática não encontram nenhum número.

A normal visão das cores é a tricromática, isto é, qualquer cor pode ser criada se combinarmos as cores azul, vermelho e verde, percebidas por um grupo de cones na parte de trás do olho. Estes cones são divididos em três grupos, responsáveis pelos comprimentos de onda curtos (azul), médios (verde) e longos (vermelho).

Quando algum destes cones está em minoria, o cérebro recebe informações distorcidas, levando assim a uma capacidade limitada de identificar certos tipos de cor.

ZAP // Phys.org

PARTILHAR

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …