Curiosity encontrou sal dos últimos lagos de Marte

NASA/JPL-Caltech

Quando os lagos na Terra secam, ficam salgados. Sabendo isto, fará sentido que o mesmo poderá ter acontecido em Marte. Agora, a sonda Curiosity confirmou essa teoria.

O rover Curiosity Mars encontrou alguns dos sais deixados para trás, um registo da última vez que a vida poderá ter florescido, em vez de apenas ter sobrevivido, em Marte.

A cratera Gale, que o Curiosity está a explorar, foi escolhida em parte porque oferece a oportunidade de estudar rochas sedimentares de diferentes idades em camadas umas em cima das outras. Um artigo publicado este mês na revista especializada Nature Geoscience relata que, entre esses, foram encontrados depósitos intermitentes que continham argila com entre 30 e 50% de sulfato de cálcio.

Todas estas rochas datam do período hesperiano, tendo, assim, entre 3,3 e 3,7 mil milhões de anos. Da mesma forma, depósitos ricos não foram encontrados nas rochas mais antigas da cratera.

William Rapin, do Instituto de Tecnologia da Califórnia e co-autores atribuem a presença desses sais à infiltração de rochas nas águas do lago longínquo da cratera, quando estava muito salgado. Rochas mais antigas também foram expostas às águas do lago mas, na época, eram muito menos salgadas. As rochas mais jovem nunca conheceram o toque da água, embora ainda seja possível que o Curiosity encontre alguns exemplos mais recentes.

Como um lago deserto na Terra, as águas da cratera Gale evaporaram, deixando um resíduo cada vez mais salgado. Porém, em Marte, parece que este foi um processo intermitente que durou 400 milhões de anos.

Mesmo sem água, as rochas foram desgastadas durante um longo período de tempo desde então e as porções enriquecidas com sulfato de cálcio são mais resistentes à erosão, levando a versões em miniatura das formações vistas em lugares como Monument Valley, onde rochas mais duras se projetam acima do terreno.

No meio dos 150 metros de estratos enriquecidos com sulfato de cálcio, o Curiosity encontrou uma inclinação de 10 metros com entre 26 e 36% de sulfato de magnésio, mas pouco cálcio. O sulfato de cálcio é menos solúvel que o sulfato de magnésio e os autores pensam que precipitou primeiro, com sais mais solúveis depositados na etapa final de seca.

Rapin et al. / Nature Geoscience

“As nossas descobertas não comprometem a busca por vida na cratera Gale. Sabe-se que lagos hipersalinos ricos em sulfato de magnésio terrestre acomodam biota halotolerante e a cristalização de sais de sulfato também pode ajudar na preservação de biomarcadores”, observa o artigo, citado pelo IFLScience.

A cratera Gale não é única em ter sais como estes. Ainda hoje são observadas explosões ocasionais de água salgada. Os orbitais marcianos detetaram os espectros de depósitos de sulfato depositados em grande parte de Marte enquanto o planeta secava.

No entanto, é a primeira vez que um veículo espacial consegue passar os seus instrumentos sobre esse material. Além disso, as explosões intermitentes de sais de sulfato que a Curiosity encontrou demonstram que a cratera Gale passou por várias rodadas de seca, com períodos de chuvas no meio, em vez de uma única grande seca que nunca terminou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Casal homossexual de pinguins "roubou" um ovo para poder ter a sua família

Um casal homossexual de pinguins de um jardim zoológico na Holanda estava tão ansioso por ter as suas crias que não resistiu à tentação e acabou por roubar um ovo de outro par. De acordo com …

Gabriel renova contrato com o Benfica até 2024

O médio brasileiro renovou contrato por mais uma época com o Benfica, até 2024, anunciou, esta quinta-feira, o clube no seu site oficial. "Estou muito feliz com esta renovação por mais um ano, é uma forma …

Malta Files permitiu ao Fisco recuperar milhões. Rui Pinto diz que foi um dos denunciantes

O pirata informático assumiu, esta quinta-feira, ter sido um dos denunciantes dos Malta Files, que permitiu ao Fisco identificar cidadãos e empresas portugueses que se aproveitaram do regime fiscal maltês para pagar menos impostos. "De acordo …

Há 5 anos que aparecem maços de notas nas ruas de uma aldeia inglesa (e ninguém sabe porquê)

Os residentes de uma aldeia inglesa andam a descobrir maços de notas nas ruas desde 2014. Um mistério que, até agora, ninguém conseguiu explicar. Mas há várias teorias e uma envolve o Pai Natal! O dinheiro …

Em 2018, só nove crianças foram colocadas em famílias de acolhimento

Apenas nove crianças tiveram uma medida de proteção em regime de acolhimento familiar em 2018, sendo que quase todas as crianças sinalizadas pelas comissões de menores ficaram na família, a maioria junto dos pais. De acordo …

Militar da GNR diz que droga apreendida na "casinha" era da Juve Leo

Decorreu, esta quinta-feira, a terceira sessão do julgamento da invasão à academia do Sporting, que decorre no tribunal de Monsanto, em Lisboa. O militar da GNR João Oliveira admitiu hoje, em tribunal, que a posse da …

Continental vai acabar com 5500 empregos em todo o mundo até 2028

A alemã Continental vai suprimir 5.500 empregos no mundo até 2028, num contexto de abrandamento conjuntural e de queda da procura por motores a combustão, anunciou esta quarta-feira o fornecedor automóvel germânico. Com o objetivo de …

Tailândia. Exploração sexual de mulheres e crianças denunciados no primeiro discurso do Papa

O Papa Francisco denunciou esta quinta-feira que "mulheres e crianças estão particularmente vulneráveis, violentados e expostos a toda a forma de exploração, escravatura, violência e abuso", na primeira intervenção proferida na Tailândia, um dos destinos …

Forças de segurança ameaçam com nova manifestação a 21 de janeiro

As associações de profissionais da PSP e da GNR que se concentraram junto ao Parlamento, esta quinta-feira, anunciaram um novo protesto para 21 de janeiro, caso o Governo não atenda às suas reivindicações. O anúncio foi feito …

Mortes por cancro do pâncreas duplicaram em Portugal nos últimos 25 anos

As mortes por cancro do pâncreas mais do que duplicaram em Portugal nos últimos 25 anos, correspondendo a um aumento médio anual de 3%, revela um estudo esta quinta-feira divulgado pela Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia …